João Daniel repudia inverdades divulgadas pelo ministro Lorenzoni sobre a UFS

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/05/2019 às 00:12:00

 

O deputado federal João Daniel (PT/SE) usou a tribuna da Câmara dos Deputados, na sessão desta terça-feira para repudiar os dados falsos divulgados pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em entrevista concedida na última semana, relativos à Universidade Federal de Sergipe (UFS), numa tentativa de desqualificar esta instituição de ensino superior. Em seu discurso, o parlamentar afirmou que o ministro usou de mentiras para macular a UFS e em cima dessas inverdades quis compará-la a outra instituição privada do estado.
 "A sua atitude, ministro, é de alguém que não conhece, que desrespeita a história e o patrimônio que a UFS representa para o povo sergipano", declarou João Daniel. O parlamentar parabenizou todos que fazem a Universidade Federal de Sergipe, seus 30 mil estudantes, professores, servidores técnicos administrativos e reitoria que realizaram ontem uma mobilização contra os cortes aplicados pelo governo federal contra as universidades públicas.
No último dia 1, em entrevista à emissora de TV Globo News, ao ser questionado sobre a polêmica da "balbúrdia", o ministro citou a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e outra universidade particular do estado, com a intensão de trazer exemplos para atestar uma suposta ineficiência das universidades públicas no Brasil. Entretanto, os dados utilizados estavam equivocados.
Onyx afirmou que a UFS não tinha nenhum curso de doutorado ou mestrado com nível 5. No entanto, a própria Universidade esclareceu que possui 54 programas de pós-graduação, quatro deles com nota 5 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Aproximadamente 90% dos alunos de mestrado (1.511) e doutorado (724) do estado de Sergipe são da UFS. O número de programas de pós-graduação da UFS saiu de 10 em 2007 para 54 em 2018, um crescimento de 440%.
Na avaliação do deputado, o ministro Onyx não só usa de dados falsos para alimentar uma narrativa preconceituosa e anti-universidade-pública, como ignora que a UFS (e as demais instituições federais de ensino superior) tem as melhores posições nos rankings, detendo, portanto, o ensino de melhor qualidade. "Todas as bases de dados do Ministério da Educação mostram que a UFS tem um desempenho muito acima em relação a outras instituições de ensino superior do estado de Sergipe", diz ainda a nota de esclarecimento emitida pela UFS.

O deputado federal João Daniel (PT/SE) usou a tribuna da Câmara dos Deputados, na sessão desta terça-feira para repudiar os dados falsos divulgados pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em entrevista concedida na última semana, relativos à Universidade Federal de Sergipe (UFS), numa tentativa de desqualificar esta instituição de ensino superior. Em seu discurso, o parlamentar afirmou que o ministro usou de mentiras para macular a UFS e em cima dessas inverdades quis compará-la a outra instituição privada do estado.
 "A sua atitude, ministro, é de alguém que não conhece, que desrespeita a história e o patrimônio que a UFS representa para o povo sergipano", declarou João Daniel. O parlamentar parabenizou todos que fazem a Universidade Federal de Sergipe, seus 30 mil estudantes, professores, servidores técnicos administrativos e reitoria que realizaram ontem uma mobilização contra os cortes aplicados pelo governo federal contra as universidades públicas.
No último dia 1, em entrevista à emissora de TV Globo News, ao ser questionado sobre a polêmica da "balbúrdia", o ministro citou a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e outra universidade particular do estado, com a intensão de trazer exemplos para atestar uma suposta ineficiência das universidades públicas no Brasil. Entretanto, os dados utilizados estavam equivocados.
Onyx afirmou que a UFS não tinha nenhum curso de doutorado ou mestrado com nível 5. No entanto, a própria Universidade esclareceu que possui 54 programas de pós-graduação, quatro deles com nota 5 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Aproximadamente 90% dos alunos de mestrado (1.511) e doutorado (724) do estado de Sergipe são da UFS. O número de programas de pós-graduação da UFS saiu de 10 em 2007 para 54 em 2018, um crescimento de 440%.
Na avaliação do deputado, o ministro Onyx não só usa de dados falsos para alimentar uma narrativa preconceituosa e anti-universidade-pública, como ignora que a UFS (e as demais instituições federais de ensino superior) tem as melhores posições nos rankings, detendo, portanto, o ensino de melhor qualidade. "Todas as bases de dados do Ministério da Educação mostram que a UFS tem um desempenho muito acima em relação a outras instituições de ensino superior do estado de Sergipe", diz ainda a nota de esclarecimento emitida pela UFS.