Greve Geral da Educação é destacada pelo deputado Iran Barbosa

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado Iran Barbosa discursa na tribuna
O deputado Iran Barbosa discursa na tribuna

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 08/05/2019 às 00:13:00

 

Em resposta aos ataques à educação pública, professores(as) e trabalhadores(as) em Educação, com o apoio de estudantes, servidores públicos e demais trabalhadores das mais diversas categorias, paralisarão as suas atividades no próximo dia 15 de maio e o deputado Iran Barbosa (PT), que também é professor, manifestou apoio à Greve Geral Nacional da Educação.
Na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, na manhã desta terça-feira, 7, Iran Barbosa defendeu ser necessário lutar contra a onda ofensiva ultraconservadora que está instalada no país por meio das medidas do governo federal.
"Os educadores desse país estarão dialogando com a sociedade sobre as ameaças que pairam sobre a educação nacional neste momento. A luta da sociedade garantiu avanços no setor educacional os quais estão na mira desse governo", disse.
Neste sentido, o parlamentar ressaltou que os educadores vão estar nas ruas denunciando esses ataques à educação nacional e pedindo o apoio de toda a sociedade para barrar o desmonte da Educação Pública.
"Estamos vivendo um momento muito duro no qual estão tentando colocar o professor como adversário da sociedade e do estudante. Um país que trata dessa forma os seus educadores não avança", asseverou.
Iran lembrou também a necessidade de resistência  ao congelamento de investimentos nas áreas sociais por vinte anos; às reformas educacionais em andamento e anunciadas, que precarizam os níveis de educação e tentam descaracterizar o currículo e a organização escolar; à  incerteza quanto à política de financiamento que prevalecerá em substituição ao Fundeb; ao corte nos  investimentos nas universidades e escolas de educação básica públicas; à  incerteza quanto ao futuro do Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério e dos demais trabalhadores em Educação; entre tantas outras medidas que desvirtuam a Educação Pública brasileira.
UFS - Durante o discurso, Iran Barbosa parabenizou todos que participaram do Ato Público "#SomosTodosUFS", que aconteceu anteontem (6), na Praça da Democracia, localizada na Universidade Federal de Sergipe (UFS), contra o ataque sofrido pela Universidade com a divulgação de informações inverídicas pelo Ministro da Casa Civil da Presidência da República e o corte de verbas anunciado na última semana pelo Ministério da Educação (MEC).
"Quero parabenizar os estudantes, professores e servidores da UFS que realizaram um bonito ato de resistência e protesto, que foi abraçado pela sociedade sergipana", afirmou Iran Barbosa.

Em resposta aos ataques à educação pública, professores(as) e trabalhadores(as) em Educação, com o apoio de estudantes, servidores públicos e demais trabalhadores das mais diversas categorias, paralisarão as suas atividades no próximo dia 15 de maio e o deputado Iran Barbosa (PT), que também é professor, manifestou apoio à Greve Geral Nacional da Educação.
Na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, na manhã desta terça-feira, 7, Iran Barbosa defendeu ser necessário lutar contra a onda ofensiva ultraconservadora que está instalada no país por meio das medidas do governo federal.
"Os educadores desse país estarão dialogando com a sociedade sobre as ameaças que pairam sobre a educação nacional neste momento. A luta da sociedade garantiu avanços no setor educacional os quais estão na mira desse governo", disse.
Neste sentido, o parlamentar ressaltou que os educadores vão estar nas ruas denunciando esses ataques à educação nacional e pedindo o apoio de toda a sociedade para barrar o desmonte da Educação Pública.
"Estamos vivendo um momento muito duro no qual estão tentando colocar o professor como adversário da sociedade e do estudante. Um país que trata dessa forma os seus educadores não avança", asseverou.
Iran lembrou também a necessidade de resistência  ao congelamento de investimentos nas áreas sociais por vinte anos; às reformas educacionais em andamento e anunciadas, que precarizam os níveis de educação e tentam descaracterizar o currículo e a organização escolar; à  incerteza quanto à política de financiamento que prevalecerá em substituição ao Fundeb; ao corte nos  investimentos nas universidades e escolas de educação básica públicas; à  incerteza quanto ao futuro do Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério e dos demais trabalhadores em Educação; entre tantas outras medidas que desvirtuam a Educação Pública brasileira.

UFS - Durante o discurso, Iran Barbosa parabenizou todos que participaram do Ato Público "#SomosTodosUFS", que aconteceu anteontem (6), na Praça da Democracia, localizada na Universidade Federal de Sergipe (UFS), contra o ataque sofrido pela Universidade com a divulgação de informações inverídicas pelo Ministro da Casa Civil da Presidência da República e o corte de verbas anunciado na última semana pelo Ministério da Educação (MEC).
"Quero parabenizar os estudantes, professores e servidores da UFS que realizaram um bonito ato de resistência e protesto, que foi abraçado pela sociedade sergipana", afirmou Iran Barbosa.