Belivaldo participa de audiência conjunta com Bolsonaro e governadores do Nordeste

Política


  • ASPECTO DA REUNIÃO NO PALÁCIO DO PLANALTO

 

Após ter sido recebido 
individualmente pelo 
presidente Jair Bolsonaro na última quarta-feira (8), o governador Belivaldo Chagas voltou a se reunir com o presidente na tarde desta quinta-feira (9). Desta vez, o encontro aconteceu de forma conjunta com os demais governadores do Nordeste, que também estão cumprindo agenda em Brasília (DF).
A reunião aconteceu no Palácio do Planalto e teve como objetivo principal apresentar ao presidente a Carta dos Governadores do Nordeste, que sugere pontos prioritários para diálogo com o Governo Federal, nas áreas de Educação e Obras. O interesse dos governadores é que haja um espírito de colaboração entre os entes da federação.
O encontro foi intermediado pelo Ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Alberto Santos Cruz, que realizou uma pré-reunião preparatória junto aos participantes. Também participaram o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.
Carta dos Governadores ao Nordeste - O destaque da carta dos governadores foi no âmbito da Educação. A carta pede a prorrogação e ampliação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb); negociação em razão de condenações judiciais sobre diferenças do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), devidas pela União aos estados, além da revisão dos cortes em desfavor de Universidades e Institutos Federais.
Já no que diz respeito às obras, os governadores pedem retomada urgente de obras federais no Nordeste, visando o crescimento econômico e a geração de empregos, com destaque para obras rodoviárias, de segurança hídrica e habitacional.
O governador avaliou de forma positiva a reunião e destacou os principais pontos debatidos. "Discutimos diversos pontos de interesse do Nordeste, mas destacamos a questão do Fundeb e a decisão do corte de recursos das universidades. Pedimos também ao presidente que não deixasse de rever a possibilidade de retomar as obras que estão paralisadas em todo o Nordeste. Além disso, fizemos um convite para que ele compareça à reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, o Condel, no dia 24, ele disse que vai pensar e que é possível que esteja presente", explicou Belivaldo.
Assinam a carta, além do governador de Sergipe, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara; o governador de Alagoas, Renan Filho; do Piauí, Wellington Dias; do Maranhão, Flávio Dino; da Bahia, Rui Costa; da Paraíba, João Azevedo; e do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra.

Após ter sido recebido  individualmente pelo  presidente Jair Bolsonaro na última quarta-feira (8), o governador Belivaldo Chagas voltou a se reunir com o presidente na tarde desta quinta-feira (9). Desta vez, o encontro aconteceu de forma conjunta com os demais governadores do Nordeste, que também estão cumprindo agenda em Brasília (DF).
A reunião aconteceu no Palácio do Planalto e teve como objetivo principal apresentar ao presidente a Carta dos Governadores do Nordeste, que sugere pontos prioritários para diálogo com o Governo Federal, nas áreas de Educação e Obras. O interesse dos governadores é que haja um espírito de colaboração entre os entes da federação.
O encontro foi intermediado pelo Ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Alberto Santos Cruz, que realizou uma pré-reunião preparatória junto aos participantes. Também participaram o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Carta dos Governadores ao Nordeste - O destaque da carta dos governadores foi no âmbito da Educação. A carta pede a prorrogação e ampliação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb); negociação em razão de condenações judiciais sobre diferenças do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), devidas pela União aos estados, além da revisão dos cortes em desfavor de Universidades e Institutos Federais.
Já no que diz respeito às obras, os governadores pedem retomada urgente de obras federais no Nordeste, visando o crescimento econômico e a geração de empregos, com destaque para obras rodoviárias, de segurança hídrica e habitacional.
O governador avaliou de forma positiva a reunião e destacou os principais pontos debatidos. "Discutimos diversos pontos de interesse do Nordeste, mas destacamos a questão do Fundeb e a decisão do corte de recursos das universidades. Pedimos também ao presidente que não deixasse de rever a possibilidade de retomar as obras que estão paralisadas em todo o Nordeste. Além disso, fizemos um convite para que ele compareça à reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, o Condel, no dia 24, ele disse que vai pensar e que é possível que esteja presente", explicou Belivaldo.
Assinam a carta, além do governador de Sergipe, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara; o governador de Alagoas, Renan Filho; do Piauí, Wellington Dias; do Maranhão, Flávio Dino; da Bahia, Rui Costa; da Paraíba, João Azevedo; e do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS