Dias de alegria e muita devoção

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/05/2019 às 08:07:00

 

* Raymundo Mello
(publicação de Raymundinho Mello, seu filho)
 
A 'Paróquia Nossa Senhora Auxili
adora', em Aracaju, entregue ao 
zelo espiritual dos 'Padres Salesianos', está vivendo as alegrias do "mês de Maria", como é conhecido o mês de maio. É um mês rico em espiritualidade mariana, embora, para os cristãos-católicos, todos os meses são de Maria, todos os dias são de Maria, Maria está presente em todos os momentos de suas vidas.
De forma mais intensa, desde o dia 14/05 até o dia 24, a comunidade está celebrando a festa do amor da Mãe por seus filhos e dos filhos por sua Mãe. Com muita devoção, a cada noite do novenário a comunidade vai se preparando espiritualmente para a festa litúrgica da Mãe de Jesus. Todos num só coração, unidos, louvando Maria, a Mãe Auxiliadora, a "Nossa Senhora de Dom Bosco".
"Transbordando de alegria pascal" - como tão bem expressam os Prefácios da Páscoa - e vivendo as celebrações marianas na paróquia, convido os caros leitores a refletirmos sobre dois pontos:
1.º) O Padre Antônio da Silva Ferreira, no seu artigo "A Nossa Senhora de Dom Bosco", publicado no site do "Boletim Salesiano" em 02 de agosto de 2012, cita as seguintes palavras de Dom Bosco: "Só no céu é que havemos de compreender, maravilhados, aquilo que Maria fez por nós... e o havemos de agradecer por toda a eternidade" (MB X, 1078). Noutra parte do texto, continua ele: "A devoção a Maria - afirmam testemunhas autorizadas - estava no vértice dos pensamentos de Dom Bosco. Parecia não viver senão para ela: "Como é realmente boa Nossa Senhora! Quanto nos quer bem!" (Pietro Brocardo, Dom Bosco: profundamente homem, profundamente santo, p. 160-161; MB XIII, 547)". E conclui o artigo com as seguintes palavras: "A consciência popular não tardou em descobrir a maravilhosa aliança entre Maria Auxiliadora e Dom Bosco, a incindível ligação que os unia: Dom Bosco era verdadeiramente o "santo de Maria Auxiliadora" e Maria Auxiliadora era realmente a "Nossa Senhora de Dom Bosco". Essa denominação, nascida da intuição de fé dos crentes, passou para a história".
2.º) Ao concluir o texto da sua Exortação Apostólica, "Gaudete et exsultate", o Papa Francisco nos instrui:
"Desejo coroar estas reflexões com a figura de Maria, porque Ela viveu como ninguém as bem-aventuranças de Jesus. É aquela que estremecia de júbilo na presença de Deus, aquela que conservava tudo no seu coração e se deixou atravessar pela espada. É a mais abençoada dos santos entre os santos, aquela que nos mostra o caminho da santidade e nos acompanha. E, quando caímos, não aceita deixar-nos por terra e, às vezes, leva-nos nos seus braços, sem nos julgar. Conversar com Ela consola-nos, liberta-nos, santifica-nos. A Mãe não necessita de muitas palavras, não precisa que nos esforcemos demais para lhe explicar o que se passa conosco. É suficiente sussurrar uma vez e outra: "Ave Maria..."" (n.º 176).
Que possamos, com o coração em festa, cantar com a nossa voz e a nossa vida: "Te coroamos, ó Mãe, te coroamos, ó Mãe, te coroamos, ó Mãe, nossa Rainha!!!".
Nossa Senhora Auxiliadora, rogai por nós!
* * *
E.T. - A sigla "MB" que aparece no texto refere-se às 'Memórias Biográficas' de São João Bosco, dispostas em 20 volumes.
* Raymundo Mello é Memorialista
raymundopmello@yahoo.com.br

* Raymundo Mello

(publicação de Raymundinho Mello, seu filho)

A 'Paróquia Nossa Senhora Auxili adora', em Aracaju, entregue ao  zelo espiritual dos 'Padres Salesianos', está vivendo as alegrias do "mês de Maria", como é conhecido o mês de maio. É um mês rico em espiritualidade mariana, embora, para os cristãos-católicos, todos os meses são de Maria, todos os dias são de Maria, Maria está presente em todos os momentos de suas vidas.
De forma mais intensa, desde o dia 14/05 até o dia 24, a comunidade está celebrando a festa do amor da Mãe por seus filhos e dos filhos por sua Mãe. Com muita devoção, a cada noite do novenário a comunidade vai se preparando espiritualmente para a festa litúrgica da Mãe de Jesus. Todos num só coração, unidos, louvando Maria, a Mãe Auxiliadora, a "Nossa Senhora de Dom Bosco".
"Transbordando de alegria pascal" - como tão bem expressam os Prefácios da Páscoa - e vivendo as celebrações marianas na paróquia, convido os caros leitores a refletirmos sobre dois pontos:
1.º) O Padre Antônio da Silva Ferreira, no seu artigo "A Nossa Senhora de Dom Bosco", publicado no site do "Boletim Salesiano" em 02 de agosto de 2012, cita as seguintes palavras de Dom Bosco: "Só no céu é que havemos de compreender, maravilhados, aquilo que Maria fez por nós... e o havemos de agradecer por toda a eternidade" (MB X, 1078). Noutra parte do texto, continua ele: "A devoção a Maria - afirmam testemunhas autorizadas - estava no vértice dos pensamentos de Dom Bosco. Parecia não viver senão para ela: "Como é realmente boa Nossa Senhora! Quanto nos quer bem!" (Pietro Brocardo, Dom Bosco: profundamente homem, profundamente santo, p. 160-161; MB XIII, 547)". E conclui o artigo com as seguintes palavras: "A consciência popular não tardou em descobrir a maravilhosa aliança entre Maria Auxiliadora e Dom Bosco, a incindível ligação que os unia: Dom Bosco era verdadeiramente o "santo de Maria Auxiliadora" e Maria Auxiliadora era realmente a "Nossa Senhora de Dom Bosco". Essa denominação, nascida da intuição de fé dos crentes, passou para a história".
2.º) Ao concluir o texto da sua Exortação Apostólica, "Gaudete et exsultate", o Papa Francisco nos instrui:
"Desejo coroar estas reflexões com a figura de Maria, porque Ela viveu como ninguém as bem-aventuranças de Jesus. É aquela que estremecia de júbilo na presença de Deus, aquela que conservava tudo no seu coração e se deixou atravessar pela espada. É a mais abençoada dos santos entre os santos, aquela que nos mostra o caminho da santidade e nos acompanha. E, quando caímos, não aceita deixar-nos por terra e, às vezes, leva-nos nos seus braços, sem nos julgar. Conversar com Ela consola-nos, liberta-nos, santifica-nos. A Mãe não necessita de muitas palavras, não precisa que nos esforcemos demais para lhe explicar o que se passa conosco. É suficiente sussurrar uma vez e outra: "Ave Maria..."" (n.º 176).
Que possamos, com o coração em festa, cantar com a nossa voz e a nossa vida: "Te coroamos, ó Mãe, te coroamos, ó Mãe, te coroamos, ó Mãe, nossa Rainha!!!".
Nossa Senhora Auxiliadora, rogai por nós!

* * *

E.T. - A sigla "MB" que aparece no texto refere-se às 'Memórias Biográficas' de São João Bosco, dispostas em 20 volumes.

* Raymundo Mello é Memorialistaraymundopmello@yahoo.com.br