Presidente da CBG participa de Fórum para mulheres

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/05/2019 às 08:15:00

 

A presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Luciene Resende participou em São Petersburgo (RUS), do 1º Fórum de Liderança para Mulheres na Ginástica. Um evento marcado para incentivar a liderança feminina na ginástica mundial. Este foi o foco do evento que contou com a presença de 40 mulheres gestoras da modalidade.
"Foi excelente ver tantas mulheres entusiasmadas, reunidas e poder ganhar confiança, sentir que poderiam assumir qualquer posição. Dando-lhes habilidades e confiança. É isso que vai fazer a diferença para a ginástica e torná-la um esporte melhor", afirmou Jacqueline Briggs-Weatherill, presidente da Comissão Feminina na Ginástica na FIG.
No processo eleitoral de 2020, a FIG decidiu introduzir uma cota mínima de 30% de cada gênero em seus próprios órgãos de governança. O presidente da FIG, Morinari Watanabe, definiu a meta para que a FIG seja um modelo na igualdade de gênero em altos cargos entre as federações internacionais. O desafio é identificar e encorajar os interessados em assumir um papel de liderança.
- Participar do primeiro Fórum de Liderança para Mulheres na Ginástica, organizado pela FIG, foi motivo de muita alegria. Foram dois dias de muito aprendizado, trocas de saberes e experiências com mulheres de diversas áreas, idades e partes do mundo, foi muito rico. 

A presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Luciene Resende participou em São Petersburgo (RUS), do 1º Fórum de Liderança para Mulheres na Ginástica. Um evento marcado para incentivar a liderança feminina na ginástica mundial. Este foi o foco do evento que contou com a presença de 40 mulheres gestoras da modalidade.
"Foi excelente ver tantas mulheres entusiasmadas, reunidas e poder ganhar confiança, sentir que poderiam assumir qualquer posição. Dando-lhes habilidades e confiança. É isso que vai fazer a diferença para a ginástica e torná-la um esporte melhor", afirmou Jacqueline Briggs-Weatherill, presidente da Comissão Feminina na Ginástica na FIG.
No processo eleitoral de 2020, a FIG decidiu introduzir uma cota mínima de 30% de cada gênero em seus próprios órgãos de governança. O presidente da FIG, Morinari Watanabe, definiu a meta para que a FIG seja um modelo na igualdade de gênero em altos cargos entre as federações internacionais. O desafio é identificar e encorajar os interessados em assumir um papel de liderança.
- Participar do primeiro Fórum de Liderança para Mulheres na Ginástica, organizado pela FIG, foi motivo de muita alegria. Foram dois dias de muito aprendizado, trocas de saberes e experiências com mulheres de diversas áreas, idades e partes do mundo, foi muito rico.