Operação contra pornografia infantil apreende equipamentos em Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
POLÍCIA FEDERAL REALIZOU A OPERAÇÃO NÊMESIS EM SERGIPE E MAIS SETE ESTADOS E APREENDEU EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS COM PORNOGRAFIA INFANTIL
POLÍCIA FEDERAL REALIZOU A OPERAÇÃO NÊMESIS EM SERGIPE E MAIS SETE ESTADOS E APREENDEU EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS COM PORNOGRAFIA INFANTIL

Equipamentos apreendidos em Aracaju durante a Operação Nêmesis
Equipamentos apreendidos em Aracaju durante a Operação Nêmesis

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 23/05/2019 às 23:10:00

 

Milton Alves Júnior
Dois notebooks, 3 ce-
lulares, 4 pen drives, 
1 cartão de memória e 1 HD foram apreendidos na manhã de ontem em Sergipe por agentes da Polícia Federal. O material confiscado é fruto da Operação Nêmesis, realizada em Sergipe e mais sete estados brasileiros com o objetivo de  reprimir a prática de crimes de produção, armazenamento e distribuição de material pornográfico envolvendo crianças e/ou adolescentes. As ações ocorreram simultaneamente e contou com o apoio paralelo da Secretaria de Estado da Segurança Pública. A operação nacional contou com a participação de 120 agentes federais.
O trabalho interligado de combate a pornografia infantil em Sergipe tem resultado em uma serie de prisões e apreensões. A intervenção federal registrada ontem foi a quinta em menos de três anos. A última abordagem federal no menor estado da nação foi registrada em 22 de novembro do ano passado, quando foram apreendidos um notebook, dois celulares, quatro HDs e um pendrive. Os crimes investigados pela PF consistem no armazenamento e na divulgação, pela internet, de imagens e vídeos de pornografia infantil, estando previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente. As penas desse tipo de crime podem chegar a seis anos de reclusão e multa.
A Polícia Federal também investiga eventuais delitos conexos, relativos à prática de violência sexual contra crianças e à produção do material pornográfico ilícito, cujas penas podem chegar a 15 anos de reclusão. Além de Sergipe, os estados de nos estados do Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, também foram alvo das abordagens. Semelhantemente as operações anteriores, a Superintendência da Polícia Federal em Sergipe não divulgou a identidade dos responsáveis pelo material apreendido. Não há previsão de quando esses dados se tornarão públicos. Até o final da tarde de ontem duas pessoas foram presas em flagrante, uma no Rio de Janeiro e outra na Paraíba.
Título - A Operação Nêmesis faz referência à mitologia. Nêmesis simboliza a indignação pela injustiça praticada e a punição divina diante do comportamento desmedido dos mortais. Sua função essencial era restabelecer o equilíbrio quando a justiça deixa de ser praticada.

Milton Alves Júnior

Dois notebooks, 3 ce- lulares, 4 pen drives,  1 cartão de memória e 1 HD foram apreendidos na manhã de ontem em Sergipe por agentes da Polícia Federal. O material confiscado é fruto da Operação Nêmesis, realizada em Sergipe e mais sete estados brasileiros com o objetivo de  reprimir a prática de crimes de produção, armazenamento e distribuição de material pornográfico envolvendo crianças e/ou adolescentes. As ações ocorreram simultaneamente e contou com o apoio paralelo da Secretaria de Estado da Segurança Pública. A operação nacional contou com a participação de 120 agentes federais.
O trabalho interligado de combate a pornografia infantil em Sergipe tem resultado em uma serie de prisões e apreensões. A intervenção federal registrada ontem foi a quinta em menos de três anos. A última abordagem federal no menor estado da nação foi registrada em 22 de novembro do ano passado, quando foram apreendidos um notebook, dois celulares, quatro HDs e um pendrive. Os crimes investigados pela PF consistem no armazenamento e na divulgação, pela internet, de imagens e vídeos de pornografia infantil, estando previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente. As penas desse tipo de crime podem chegar a seis anos de reclusão e multa.
A Polícia Federal também investiga eventuais delitos conexos, relativos à prática de violência sexual contra crianças e à produção do material pornográfico ilícito, cujas penas podem chegar a 15 anos de reclusão. Além de Sergipe, os estados de nos estados do Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, também foram alvo das abordagens. Semelhantemente as operações anteriores, a Superintendência da Polícia Federal em Sergipe não divulgou a identidade dos responsáveis pelo material apreendido. Não há previsão de quando esses dados se tornarão públicos. Até o final da tarde de ontem duas pessoas foram presas em flagrante, uma no Rio de Janeiro e outra na Paraíba.

Título - A Operação Nêmesis faz referência à mitologia. Nêmesis simboliza a indignação pela injustiça praticada e a punição divina diante do comportamento desmedido dos mortais. Sua função essencial era restabelecer o equilíbrio quando a justiça deixa de ser praticada.