Maria defende pacto federativo para minimizar dificuldades enfrentadas pelos municípios

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/05/2019 às 10:49:00

 

Integrante da Frente Parlamentar em Defesa dos Municípios, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) participou na manhã desta segunda-feira (27) do lançamento do grupo de trabalho, ocorrido durante audiência pública, comandada pelo deputado estadual Dilson de Agripino (e que contou com a participação de autoridades. Em pauta, questões municipalistas que representam gargalos para as administrações.
Para ela, a Frente é extremamente importante para fazer ecoar as dificuldades enfrentadas por todos os gestores que sofrem com a falta de condição de resolver as demandas do dia a dia. "As questões são antigas. Eu fui prefeita de Itabaiana e, à época, já defendia o pacto federativo e uma reforma tributária para que houvesse uma distribuição de recursos mais equânime. Hoje, o quadro se agravou ainda mais e a lista de necessidade foi ampliada, porém, o pacto e a reforma continuam pautadas", disse.
Maria salientou que é no município que estão os problemas que impactam na qualidade de vida das pessoas. "Os cidadãos vivem nos municípios e é nesse cenário que estão as principais precisões. Infelizmente, a divisão do bolo tributário continua sendo feito de forma muito desigual. A união fica com a maior fatia sempre, mas é nos municípios onde estão as obrigações, sem a devida recompensa para suprir os investimentos com saúde, educação, saneamento básico e tantas outras necessidades da população", afirmou a deputada.
Participaram do lançamento da Frente, parlamentares federais como o senador  Rogério Carvalho, o deputado federal Bosco Costa, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Arold, o presidente da Amurces, José Alves da Silva e o presidente da Federação dos Municípios (Fames), Cristhiano Beltrão, além de deputados estaduais e prefeitos de alguns municípios sergipanos.

Integrante da Frente Parlamentar em Defesa dos Municípios, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) participou na manhã desta segunda-feira (27) do lançamento do grupo de trabalho, ocorrido durante audiência pública, comandada pelo deputado estadual Dilson de Agripino (e que contou com a participação de autoridades. Em pauta, questões municipalistas que representam gargalos para as administrações.
Para ela, a Frente é extremamente importante para fazer ecoar as dificuldades enfrentadas por todos os gestores que sofrem com a falta de condição de resolver as demandas do dia a dia. "As questões são antigas. Eu fui prefeita de Itabaiana e, à época, já defendia o pacto federativo e uma reforma tributária para que houvesse uma distribuição de recursos mais equânime. Hoje, o quadro se agravou ainda mais e a lista de necessidade foi ampliada, porém, o pacto e a reforma continuam pautadas", disse.
Maria salientou que é no município que estão os problemas que impactam na qualidade de vida das pessoas. "Os cidadãos vivem nos municípios e é nesse cenário que estão as principais precisões. Infelizmente, a divisão do bolo tributário continua sendo feito de forma muito desigual. A união fica com a maior fatia sempre, mas é nos municípios onde estão as obrigações, sem a devida recompensa para suprir os investimentos com saúde, educação, saneamento básico e tantas outras necessidades da população", afirmou a deputada.
Participaram do lançamento da Frente, parlamentares federais como o senador  Rogério Carvalho, o deputado federal Bosco Costa, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Arold, o presidente da Amurces, José Alves da Silva e o presidente da Federação dos Municípios (Fames), Cristhiano Beltrão, além de deputados estaduais e prefeitos de alguns municípios sergipanos.