Terceirizados voltam a paralisar atividades

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/06/2012 às 15:33:00

Os servidores terceirizados do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes voltaram a paralisar as atividades ontem, 19, em protesto à falta de condições de trabalho.
Temendo o risco de contaminação por não estarem tendo acesso a equipamentos de segurança e fardamento adequado para exercer a função, os trabalhadores suspenderam a limpeza nas alas das duas unidades de saúde.
Os funcionários são contratados pela Transurh Recursos Humanos, empresa terceirizada responsável pela higienização das unidades da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS).
"Estamos pegando fardamento emprestado para trabalhar. Quem não consegue, vem com as roupas e as botas rasgadas", reclama uma funcionária da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes.
Os trabalhadores também reclamam que estão sem receber o vale-transporte e ticket alimentação. Na semana passada, os 200 servidores terceirizados do Huse realizaram outra paralisação reivindicando condições adequadas de trabalho.
Governo - Em nota, a assessoria de comunicação do Huse informou que a Fundação Hospitalar da Saúde efetuou o pagamento dos vales, ticket e folha à empresa Transurh. Segundo o hospital, a secretaria estadual da Saúde está cumprido o que foi pactuado na reunião da segunda-feira da semana passada.
Quanto ao pagamento relativo a valores de vale e ticket alimentação de outro período, foi informado que a Fundação está cumprindo o que negociou e depositará este valor ainda hoje (ontem). Quanto à diferença de salário, foi informado que a correção já está em andamento.