Menina morre com suspeita de dengue em Itabaianinha

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 30/05/2019 às 23:05:00

 

Gabriel Damásio
A Secretaria Estadual de 
Saúde (SES) confirmou 
ontem que está investigando um novo caso suspeito de morte por dengue hemorrágica - também chamada de dengue grave. A paciente foi uma menina de 10 anos, que era de Itabaianinha (Sul) e deu entrada durante a madrugada de ontem, enquanto era transferida do Hospital Luiz Gonzaga, que atende ao município, para o Hospital Regional de Estância. 
Segundo a família da menina, ela já vinha apresentando na última semana um quadro de dores de cabeça, vômitos e febre intensa, chegando a ser atendida uma vez no pronto-socorro. Anteontem, ela voltou a vomitar e os médicos desconfiaram de ser um quadro de dengue, ordenando a transferência para Estância. No caminho, a criança sofreu uma parada cardíaca e morreu antes de chegar ao hospital regional. 
De acordo com a assessoria da SES, uma equipe da Vigilância Epidemiológica Estadual coletou amostras do sangue da criança e outros materiais, que serão mandados para exames de sorologia no Instituto Adolpho Lutz, em São Paulo (SP), os quais deverão confirmar - ou descartar - se a morte foi mesmo causada por complicações da dengue. A previsão é de que o resultado seja divulgado nos próximos dias. 
A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Itabaianinha também foi acionada para fazer a avaliação epidemiológica da área onde a paciente vivia, no sentido de detectar se há outros pacientes com dengue na família ou na vizinhança, bem como a situação da infestação e da presença de focos do mosquito Aedes Aegypti (transmissor da doença) no bairro onde a menina vivia. 
Caso se confirme a suspeita, será o quinto caso de morte causada por dengue hemorrágica em Sergipe neste ano de 2019. As outras quatro mortes, incluindo três crianças, foram confirmadas entre fevereiro e maio, em cidades da região do Médio Sertão, onde foi constatado um alto índice de infestação do mosquito. Outros 301 casos de dengue foram confirmados pela SES. 

Gabriel Damásio

A Secretaria Estadual de  Saúde (SES) confirmou  ontem que está investigando um novo caso suspeito de morte por dengue hemorrágica - também chamada de dengue grave. A paciente foi uma menina de 10 anos, que era de Itabaianinha (Sul) e deu entrada durante a madrugada de ontem, enquanto era transferida do Hospital Luiz Gonzaga, que atende ao município, para o Hospital Regional de Estância. 
Segundo a família da menina, ela já vinha apresentando na última semana um quadro de dores de cabeça, vômitos e febre intensa, chegando a ser atendida uma vez no pronto-socorro. Anteontem, ela voltou a vomitar e os médicos desconfiaram de ser um quadro de dengue, ordenando a transferência para Estância. No caminho, a criança sofreu uma parada cardíaca e morreu antes de chegar ao hospital regional. 
De acordo com a assessoria da SES, uma equipe da Vigilância Epidemiológica Estadual coletou amostras do sangue da criança e outros materiais, que serão mandados para exames de sorologia no Instituto Adolpho Lutz, em São Paulo (SP), os quais deverão confirmar - ou descartar - se a morte foi mesmo causada por complicações da dengue. A previsão é de que o resultado seja divulgado nos próximos dias. 
A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Itabaianinha também foi acionada para fazer a avaliação epidemiológica da área onde a paciente vivia, no sentido de detectar se há outros pacientes com dengue na família ou na vizinhança, bem como a situação da infestação e da presença de focos do mosquito Aedes Aegypti (transmissor da doença) no bairro onde a menina vivia. 
Caso se confirme a suspeita, será o quinto caso de morte causada por dengue hemorrágica em Sergipe neste ano de 2019. As outras quatro mortes, incluindo três crianças, foram confirmadas entre fevereiro e maio, em cidades da região do Médio Sertão, onde foi constatado um alto índice de infestação do mosquito. Outros 301 casos de dengue foram confirmados pela SES.