Prefeitura realiza trabalho de limpeza e desocupação na área de mangue da Coroa do Meio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Foram retirados até móveis jogados na manguezal
Foram retirados até móveis jogados na manguezal

Limpeza do mangue na Coroa do Meio
Limpeza do mangue na Coroa do Meio

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 31/05/2019 às 22:43:00

 

Constantemente, a Prefeitura de Aracaju, através da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), realiza trabalhos de limpeza por toda a cidade, além de fiscalização de pontos de descarte irregular, ocupação indevida, entre outros, ações que envolvem também a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema) e a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb). Nesta sexta-feira, por exemplo, as equipes intensificaram os trabalhos no entorno do mangue, no bairro Coroa do Meio, local onde, de tempos em tempos, são necessárias atividades de conscientização. 
Somente por parte da Emsurb, foram envolvidas quatro equipes que tiveram, ainda, o aparato maquinário para a limpeza do mangue. A Emurb realizou o trabalho de apoio para a retirada de barracas, móveis, utensílios mais pesados provenientes de uma pequena invasão nos arredores do mangue, ocupação que se fez de forma irregular. 
Para prestar assistência às equipes, a Guarda Municipal de Aracaju (GMA) esteve no local, assim como agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) que, devido à grande movimentação de caminhão e máquinas, prestaram orientação aos condutores que trafegam pela região.
"Aqui é uma situação extrema porque havia muito descarte irregular no mangue, como também descarte de resíduos urbanos. Ainda identificamos um acesso feito pelos moradores para estacionar carros e tudo isso vai ser retirado ou demolido. O que estiver irregular será corrigido", explicou o diretor de Operações da Emsurb, Bruno Moraes. 
De acordo com Bruno, nos últimos 60 dias, somente na região, foram feitas três ações de educação ambiental. "Tentamos mostrar para a população o que é correto. Bem próximo dessa região do mangue, onde será, inclusive, construído o Ecoponto, temos caixas coletoras onde as pessoas podem fazer o descarte corretamente, sem prejudicar o meio ambiente. Essa localidade se acostumou a realizar o descarte irregular, mas, nós continuaremos a conscientizar para barrar essa atitude", destacou o diretor.
Morador da Coroa do Meio há 13 anos, o senhor Romildo Rodrigues Vilar contou que sempre se sentiu incomodado quando via alguns vizinhos jogando lixo no mangue. "Eu já vi, por várias vezes, o pessoal da Prefeitura limpando e conversando com os moradores, mas, tem muita gente que não ajuda e isso tem que parar. As pessoas reclamam da sujeira, mas, são os próprios moradores que não colaboram porque a Prefeitura tem feito o seu trabalho", ressaltou.
O mesmo incômodo chega ao senhor Adenilson Neto que ficou satisfeito em ver mais uma ação de limpeza. "É muito bom ver que têm, sim, preocupação com o nosso mangue. Sempre vejo a limpeza, mas, as pessoas que moram aqui precisam ter mais consciência. O mangue precisa ser cuidado, o meio ambiente precisa de atenção", frisou. 

Constantemente, a Prefeitura de Aracaju, através da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), realiza trabalhos de limpeza por toda a cidade, além de fiscalização de pontos de descarte irregular, ocupação indevida, entre outros, ações que envolvem também a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema) e a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb). Nesta sexta-feira, por exemplo, as equipes intensificaram os trabalhos no entorno do mangue, no bairro Coroa do Meio, local onde, de tempos em tempos, são necessárias atividades de conscientização. 
Somente por parte da Emsurb, foram envolvidas quatro equipes que tiveram, ainda, o aparato maquinário para a limpeza do mangue. A Emurb realizou o trabalho de apoio para a retirada de barracas, móveis, utensílios mais pesados provenientes de uma pequena invasão nos arredores do mangue, ocupação que se fez de forma irregular. 
Para prestar assistência às equipes, a Guarda Municipal de Aracaju (GMA) esteve no local, assim como agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) que, devido à grande movimentação de caminhão e máquinas, prestaram orientação aos condutores que trafegam pela região.
"Aqui é uma situação extrema porque havia muito descarte irregular no mangue, como também descarte de resíduos urbanos. Ainda identificamos um acesso feito pelos moradores para estacionar carros e tudo isso vai ser retirado ou demolido. O que estiver irregular será corrigido", explicou o diretor de Operações da Emsurb, Bruno Moraes. 
De acordo com Bruno, nos últimos 60 dias, somente na região, foram feitas três ações de educação ambiental. "Tentamos mostrar para a população o que é correto. Bem próximo dessa região do mangue, onde será, inclusive, construído o Ecoponto, temos caixas coletoras onde as pessoas podem fazer o descarte corretamente, sem prejudicar o meio ambiente. Essa localidade se acostumou a realizar o descarte irregular, mas, nós continuaremos a conscientizar para barrar essa atitude", destacou o diretor.
Morador da Coroa do Meio há 13 anos, o senhor Romildo Rodrigues Vilar contou que sempre se sentiu incomodado quando via alguns vizinhos jogando lixo no mangue. "Eu já vi, por várias vezes, o pessoal da Prefeitura limpando e conversando com os moradores, mas, tem muita gente que não ajuda e isso tem que parar. As pessoas reclamam da sujeira, mas, são os próprios moradores que não colaboram porque a Prefeitura tem feito o seu trabalho", ressaltou.
O mesmo incômodo chega ao senhor Adenilson Neto que ficou satisfeito em ver mais uma ação de limpeza. "É muito bom ver que têm, sim, preocupação com o nosso mangue. Sempre vejo a limpeza, mas, as pessoas que moram aqui precisam ter mais consciência. O mangue precisa ser cuidado, o meio ambiente precisa de atenção", frisou.