"Compromisso do governo Bolsonaro é entregar a educação pública à iniciativa privada", diz João Daniel

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 31/05/2019 às 22:55:00

 

O segundo ato realizado por estudantes, professores e servidores das universidades e institutos federais em protesto os cortes do governo federal para essas instituições foi avaliado pelo deputado federal João Daniel (PT/SE) como uma reação da juventude aos retrocessos que o governo federal quer impor ensino superior público. O parlamentar participou do ato realizado em Aracaju. A caminhada, que saiu da praça General Valadão, na tarde desta quinta-feira (30), até o viaduto Carvalho Déda, no Distrito Industrial de Aracaju (DIA), reuniu cerca de 15 mil pessoas, segundo estimativa da União Nacional dos Estudantes (UNE), entidade que convocou a mobilização. Em todo país foram 2 milhões de manifestantes. Trabalhadores de várias categorias, centrais sindicais e movimentos populares também participaram.
Para o deputado, o objetivo do governo federal com os cortes para as universidades e institutos federais de educação e o ataque à autonomia dessas instituições é destruir a educação pública. "O governo Bolsonaro tem compromisso de entregar a educação pública à iniciativa privada. Ele quer acabar com a educação pública, a Previdência e todos os projetos sociais", denuncia João Daniel.

O segundo ato realizado por estudantes, professores e servidores das universidades e institutos federais em protesto os cortes do governo federal para essas instituições foi avaliado pelo deputado federal João Daniel (PT/SE) como uma reação da juventude aos retrocessos que o governo federal quer impor ensino superior público. O parlamentar participou do ato realizado em Aracaju. A caminhada, que saiu da praça General Valadão, na tarde desta quinta-feira (30), até o viaduto Carvalho Déda, no Distrito Industrial de Aracaju (DIA), reuniu cerca de 15 mil pessoas, segundo estimativa da União Nacional dos Estudantes (UNE), entidade que convocou a mobilização. Em todo país foram 2 milhões de manifestantes. Trabalhadores de várias categorias, centrais sindicais e movimentos populares também participaram.
Para o deputado, o objetivo do governo federal com os cortes para as universidades e institutos federais de educação e o ataque à autonomia dessas instituições é destruir a educação pública. "O governo Bolsonaro tem compromisso de entregar a educação pública à iniciativa privada. Ele quer acabar com a educação pública, a Previdência e todos os projetos sociais", denuncia João Daniel.