Brasil inicia participação no Sul-Americano de GR

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/06/2019 às 14:38:00

 

Na condição de principal força do continente, o Brasil começou nesta sexta-feira (31) sua participação no Campeonato Sul-Americano de Ginástica Rítmica, em Bogotá, na Colômbia. Participarão da competição tanto a Seleção Brasileira Individual como a de Conjunto.
Embora entre com um favoritismo natural na competição, a Seleção Brasileira encara o Sul-Americano como uma importante etapa para um dos grandes objetivos da temporada, que é a participação nos Jogos Pan-Americanos de Lima, a partir de 26 de julho.
O Brasil será representado na Colômbia com seu time principal. No Individual, estão Natália Gaudio e Bárbara Domingos, que já competiram em três etapas da Copa do Mundo em 2019. A Seleção de Conjunto chega com uma formação praticamente idêntica à da boa participação na Copa do Mundo de Guadalajara, quando o Brasil alcançou duas finais. Além de Deborah Medrado, Nicole Duarte, Camila Rossi e Morgana Gmach, passaram a fazer parte da equipe Beatriz Pomini e Vitória Guerra.
Para a treinadora e Coordenadora das Seleções de Ginástica Rítmica da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Camila Ferezin, o Brasil chega ao Sul-Americano tendo como maior objetivo acertar detalhes nas séries, pensando tanto no desempenho no Pan de Lima quanto no Mundial de Baku, que valerá vaga para a Olimpíada de Tóquio-2020.

Na condição de principal força do continente, o Brasil começou nesta sexta-feira (31) sua participação no Campeonato Sul-Americano de Ginástica Rítmica, em Bogotá, na Colômbia. Participarão da competição tanto a Seleção Brasileira Individual como a de Conjunto.
Embora entre com um favoritismo natural na competição, a Seleção Brasileira encara o Sul-Americano como uma importante etapa para um dos grandes objetivos da temporada, que é a participação nos Jogos Pan-Americanos de Lima, a partir de 26 de julho.
O Brasil será representado na Colômbia com seu time principal. No Individual, estão Natália Gaudio e Bárbara Domingos, que já competiram em três etapas da Copa do Mundo em 2019. A Seleção de Conjunto chega com uma formação praticamente idêntica à da boa participação na Copa do Mundo de Guadalajara, quando o Brasil alcançou duas finais. Além de Deborah Medrado, Nicole Duarte, Camila Rossi e Morgana Gmach, passaram a fazer parte da equipe Beatriz Pomini e Vitória Guerra.
Para a treinadora e Coordenadora das Seleções de Ginástica Rítmica da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Camila Ferezin, o Brasil chega ao Sul-Americano tendo como maior objetivo acertar detalhes nas séries, pensando tanto no desempenho no Pan de Lima quanto no Mundial de Baku, que valerá vaga para a Olimpíada de Tóquio-2020.