Belivaldo anuncia medidas para redução do preço do gás de cozinha para o consumidor

Cidades

 

Durante o Papo Reto- 
desta terça-feira 
(04), o governador Belivaldo Chagas anunciou a adoção de medidas para redução do preço do gás de cozinha consumidor. Com isso, o valor deve apresentar queda nas próximas semanas, em função da nova metodologia utilizada pelo Governo do Estado, para cálculo da cobrança do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o produto desde o dia 1° deste mês.
Conforme proposta do governo apresentada junto ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), o valor de referência adotado em Sergipe é 9% menor que o anterior, o que deve refletir em uma redução no preço final do botijão de gás de 13 quilos, repassado ao consumidor. 
"Estamos trabalhando com a equipe técnica e tributária do governo para encontrar alternativas para a situação do gás como todo no estado. O primeiro resultado obtivemos agora, com a redução do gás de cozinha, que poderá possibilitar uma diminuição de 10%. Esperamos em breve, encontrar outras alternativas para baratear o preço deste combustível em todas as esferas de uso no estado", destaca Belivaldo.     
Esta é a segunda alteração na base de cálculo em menos de um ano em Sergipe. Em agosto do ano passado, o Governo do Estado adotou medida semelhante, ocasionando a equiparação da carga tributária à de estados vizinhos, incentivando também o aumento da competitividade do mercado sergipano. Na prática, ocorreu uma queda no preço em até R$ 15. Ou seja, em Sergipe, o botijão que em agosto de 2018 custava entre R$ 78,00 e R$ 80,00 baixou para entre R$ 63,00 e R$ 65,00. 
Outros temas - Também durante o programa televisivo, o governador destacou outras ações realizadas pelo Estado. Ainda em relação ao gás, Belivaldo ressaltou os debates sobre a redução do Gás Natural Veicular (GNV). "Na última semana, nos reunimos em meu gabinete com representantes de taxistas, quando eles solicitaram a isenção do ICMS que incide sobre o preço do gás e estamos estudando todas possibilidades para buscar alternativas, dentro das condições do Estado", afirmou.

Durante o Papo Reto-  desta terça-feira  (04), o governador Belivaldo Chagas anunciou a adoção de medidas para redução do preço do gás de cozinha consumidor. Com isso, o valor deve apresentar queda nas próximas semanas, em função da nova metodologia utilizada pelo Governo do Estado, para cálculo da cobrança do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o produto desde o dia 1° deste mês.
Conforme proposta do governo apresentada junto ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), o valor de referência adotado em Sergipe é 9% menor que o anterior, o que deve refletir em uma redução no preço final do botijão de gás de 13 quilos, repassado ao consumidor. 
"Estamos trabalhando com a equipe técnica e tributária do governo para encontrar alternativas para a situação do gás como todo no estado. O primeiro resultado obtivemos agora, com a redução do gás de cozinha, que poderá possibilitar uma diminuição de 10%. Esperamos em breve, encontrar outras alternativas para baratear o preço deste combustível em todas as esferas de uso no estado", destaca Belivaldo.     
Esta é a segunda alteração na base de cálculo em menos de um ano em Sergipe. Em agosto do ano passado, o Governo do Estado adotou medida semelhante, ocasionando a equiparação da carga tributária à de estados vizinhos, incentivando também o aumento da competitividade do mercado sergipano. Na prática, ocorreu uma queda no preço em até R$ 15. Ou seja, em Sergipe, o botijão que em agosto de 2018 custava entre R$ 78,00 e R$ 80,00 baixou para entre R$ 63,00 e R$ 65,00. 

Outros temas - Também durante o programa televisivo, o governador destacou outras ações realizadas pelo Estado. Ainda em relação ao gás, Belivaldo ressaltou os debates sobre a redução do Gás Natural Veicular (GNV). "Na última semana, nos reunimos em meu gabinete com representantes de taxistas, quando eles solicitaram a isenção do ICMS que incide sobre o preço do gás e estamos estudando todas possibilidades para buscar alternativas, dentro das condições do Estado", afirmou.


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS