Em abril, Sergipe registrou aumento na produção de gás natural

Cidades

 

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mostrou que a produção de petróleo no estado, em abril deste ano, foi de 451,7 mil barris equivalentes de petróleo (BEP), situando-se 1,7% abaixo da produção do mês anterior, março deste ano. Já no confronto com abril do ano passado, notou-se retração de 17,6% na produção.
Do total produzido em abril último, 79,5% ou 359,2 mil barris (BEP) foram extraídos em terra.  Para esse tipo de produção, em termos relativos, observou-se queda de 1,3% na comparação com março deste ano. Em relação ao volume produzido em abril de 2018, notou-se recuo de 14,8%.
Por outro lado, a produção no mar, respondeu por 20,5% da produção total, atingindo 92,4 mil barris. Em termos comparativos, verificou-se queda de 3,2% em relação ao último mês de março e retração de 27% em relação a abril do ano passado.
A produção de gás natural, no mês analisado, ficou acima dos 355,6 mil barris equivalentes de petróleo (BEP). Em termos relativos, houve decréscimo de 2,5% na comparação com o mês antecedente (março/2019). Já em relação ao mês de abril do ano que findou, notou-se expansão de 15,5%.
A produção em mar permaneceu sendo a principal fonte de produção, totalizando mais de 334,3 mil barris, abarcando 94% do total produzido no estado, ao passo que a produção terrestre foi de 21,3 mil barris, representando 6% da produção.

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mostrou que a produção de petróleo no estado, em abril deste ano, foi de 451,7 mil barris equivalentes de petróleo (BEP), situando-se 1,7% abaixo da produção do mês anterior, março deste ano. Já no confronto com abril do ano passado, notou-se retração de 17,6% na produção.
Do total produzido em abril último, 79,5% ou 359,2 mil barris (BEP) foram extraídos em terra.  Para esse tipo de produção, em termos relativos, observou-se queda de 1,3% na comparação com março deste ano. Em relação ao volume produzido em abril de 2018, notou-se recuo de 14,8%.
Por outro lado, a produção no mar, respondeu por 20,5% da produção total, atingindo 92,4 mil barris. Em termos comparativos, verificou-se queda de 3,2% em relação ao último mês de março e retração de 27% em relação a abril do ano passado.
A produção de gás natural, no mês analisado, ficou acima dos 355,6 mil barris equivalentes de petróleo (BEP). Em termos relativos, houve decréscimo de 2,5% na comparação com o mês antecedente (março/2019). Já em relação ao mês de abril do ano que findou, notou-se expansão de 15,5%.
A produção em mar permaneceu sendo a principal fonte de produção, totalizando mais de 334,3 mil barris, abarcando 94% do total produzido no estado, ao passo que a produção terrestre foi de 21,3 mil barris, representando 6% da produção.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS