Corpo da segunda vítima da 'Borracharia Macabra' é liberado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/06/2019 às 23:09:00

 

O Instituto Médico-Legal (IML) liberou ontem o corpo do aposentado José Batista Sobrinho, 69 anos, identificado como vítima dos assassinatos atribuídos ao borracheiro Joaenaldo dos Santos Silva, o 'Naldo'. Os restos mortais de Antônio foram encontrados em uma oficina mantida pelo suspeito no conjunto Marcos Freire 2, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). O local ficou conhecido como "Borracharia Macabra", porque os restos mortais de Batista estavam enterrados no quintal, junto com os corpos de outras duas pessoas igualmente mortas pelo acusado. 
Os irmãos da vítima compareceram ao início da manhã no IML, onde reclamaram oficialmente o corpo e confirmaram sua identificação. Um deles, Manoel Batista, que mora em Manaus (AM), disse a jornalistas que a família recebeu a descoberta "com alívio", pois a vítima estava desaparecida há cerca de um ano e três meses. Ele acredita que o irmão terá agora um sepultamento digno e que a elucidação de sua morte também traz tranquilidade para a família superar o luto. Batista, que era separado e morava sozinho há mais de 20 anos, teve seus restos mortais sepultados em um cemitério de Aracaju.
A identificação do aposentado foi possível graças a um trabalho conjunto de equipes do IML, da Criminalística e do Instituto de Análises e Pesquisas Forenses (IAPF), a partir de perícias realizadas nos restos mortais e de um levantamento de informações odontológicas, em um trabalho com a participação de peritos criminais e um médico legista. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) retomou as investigações formais relativas aos corpos encontrados na borracharia, com o objetivo é tentar identificar como ele foi assassinado, quem realmente o matou e qual a motivação do crime. 
Foi o mesmo procedimento adotado em relação à primeira vítima, identificada pelo IML como Maria Aparecida da Conceição, 45. Baseada nas investigações complementares, a polícia concluiu que 'Naldo' matou a mulher no último dia 23 de março, após uma seresta. A causa da morte foi apontada como traumatismo crânio-encefálico. O IML informou que os outros corpos achados na borracharia serão identificados com a perícia necessária, de acordo com a condição dos próprios corpos e dos ossos que foram encontrados, frisando que, em algumas situações, não ter o esqueleto completo dificulta o trabalho da perícia.  

O Instituto Médico-Legal (IML) liberou ontem o corpo do aposentado José Batista Sobrinho, 69 anos, identificado como vítima dos assassinatos atribuídos ao borracheiro Joaenaldo dos Santos Silva, o 'Naldo'. Os restos mortais de Antônio foram encontrados em uma oficina mantida pelo suspeito no conjunto Marcos Freire 2, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). O local ficou conhecido como "Borracharia Macabra", porque os restos mortais de Batista estavam enterrados no quintal, junto com os corpos de outras duas pessoas igualmente mortas pelo acusado. 
Os irmãos da vítima compareceram ao início da manhã no IML, onde reclamaram oficialmente o corpo e confirmaram sua identificação. Um deles, Manoel Batista, que mora em Manaus (AM), disse a jornalistas que a família recebeu a descoberta "com alívio", pois a vítima estava desaparecida há cerca de um ano e três meses. Ele acredita que o irmão terá agora um sepultamento digno e que a elucidação de sua morte também traz tranquilidade para a família superar o luto. Batista, que era separado e morava sozinho há mais de 20 anos, teve seus restos mortais sepultados em um cemitério de Aracaju.
A identificação do aposentado foi possível graças a um trabalho conjunto de equipes do IML, da Criminalística e do Instituto de Análises e Pesquisas Forenses (IAPF), a partir de perícias realizadas nos restos mortais e de um levantamento de informações odontológicas, em um trabalho com a participação de peritos criminais e um médico legista. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) retomou as investigações formais relativas aos corpos encontrados na borracharia, com o objetivo é tentar identificar como ele foi assassinado, quem realmente o matou e qual a motivação do crime. 
Foi o mesmo procedimento adotado em relação à primeira vítima, identificada pelo IML como Maria Aparecida da Conceição, 45. Baseada nas investigações complementares, a polícia concluiu que 'Naldo' matou a mulher no último dia 23 de março, após uma seresta. A causa da morte foi apontada como traumatismo crânio-encefálico. O IML informou que os outros corpos achados na borracharia serão identificados com a perícia necessária, de acordo com a condição dos próprios corpos e dos ossos que foram encontrados, frisando que, em algumas situações, não ter o esqueleto completo dificulta o trabalho da perícia.