Chuvas até agora já superam meta para o mês de junho

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
AS CHUVAS DERAM UMA TRÉGUA ONTEM, PERMITINDO QUE A PREFEITURA RETOMASSE OBRAS DE MANUTENÇÃO DAS RUAS EM ARACAJU
AS CHUVAS DERAM UMA TRÉGUA ONTEM, PERMITINDO QUE A PREFEITURA RETOMASSE OBRAS DE MANUTENÇÃO DAS RUAS EM ARACAJU

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 11/06/2019 às 08:18:00

 

Milton Alves Júnior
Análises realizadas 
pelo Centro de Me-
teorologia do Estado de Sergipe  indicam que a chuva registrada nos nove primeiros dias de junho acumularam 210 mm, o que correspondem a uma estatística superior a previamente esperada para todo o mês. Esse temporal, além de gerar um caos nas vias públicas, resultou em 32 ocorrências demandadas à Defesa Civil Estadual, dez famílias desabrigadas em São Cristóvão, e aulas suspensas nos municípios de Nossas Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros, Lagarto e Pirambu. Não houve registro de morte provocada pelas chuvas e rajadas de ventos.
Mesmo com uma intensidade inferior se comparado com o período entre os dias 04 e 08 deste mês, a previsão do Centro de Meteorologia de Sergipe é que a chuva vai permanecer até a noite da próxima sexta-feira, 14, quando os registros naturais voltam ao previsto. A temperatura vai variar entre 29ºC de máxima e a mínima de 22ºC. A velocidade do vento tende a registrar máxima de 20km/h, diferentemente do pico de 60 km/h registrado na semana passada. Além do Litoral, essas pancadas de chuva devem ser registradas em todas as regiões de Sergipe, inclusive no alto sertão, onde, desde o final do ano passado, uma longa estiagem gerou dificuldades aos sertanejos.
Durante o final de semana parte da estrutura metálica do Grupamento do Corpo de Bombeiros localizado na Coroa do Meio, em Aracaju, desabafou em decorrência das chuvas e dos fortes ventos. Segundo o meteorologista Overland Amaral, chuvas são esperadas e comuns nessa fase do ano, porém, o índice registrado fugiu do aspecto de normalidade. "As chuvas já eram esperadas, mas em proporções menores. Os indicativos apontavam para até 80 mm entre a quinta e sexta-feira, mas no final foi possível identificar pouco mais de 130 mm. Trata-se de uma ação atípica, registrada não só em Sergipe como também em regiões de outros estados do Nordeste", disse.
O Centro de Meteorologia de Sergipe segue monitorando o clima e repassando as informações para os órgãos estaduais e municipais de segurança, e prevenção de acidentes.

Milton Alves Júnior

Análises realizadas  pelo Centro de Me- teorologia do Estado de Sergipe  indicam que a chuva registrada nos nove primeiros dias de junho acumularam 210 mm, o que correspondem a uma estatística superior a previamente esperada para todo o mês. Esse temporal, além de gerar um caos nas vias públicas, resultou em 32 ocorrências demandadas à Defesa Civil Estadual, dez famílias desabrigadas em São Cristóvão, e aulas suspensas nos municípios de Nossas Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros, Lagarto e Pirambu. Não houve registro de morte provocada pelas chuvas e rajadas de ventos.
Mesmo com uma intensidade inferior se comparado com o período entre os dias 04 e 08 deste mês, a previsão do Centro de Meteorologia de Sergipe é que a chuva vai permanecer até a noite da próxima sexta-feira, 14, quando os registros naturais voltam ao previsto. A temperatura vai variar entre 29ºC de máxima e a mínima de 22ºC. A velocidade do vento tende a registrar máxima de 20km/h, diferentemente do pico de 60 km/h registrado na semana passada. Além do Litoral, essas pancadas de chuva devem ser registradas em todas as regiões de Sergipe, inclusive no alto sertão, onde, desde o final do ano passado, uma longa estiagem gerou dificuldades aos sertanejos.
Durante o final de semana parte da estrutura metálica do Grupamento do Corpo de Bombeiros localizado na Coroa do Meio, em Aracaju, desabafou em decorrência das chuvas e dos fortes ventos. Segundo o meteorologista Overland Amaral, chuvas são esperadas e comuns nessa fase do ano, porém, o índice registrado fugiu do aspecto de normalidade. "As chuvas já eram esperadas, mas em proporções menores. Os indicativos apontavam para até 80 mm entre a quinta e sexta-feira, mas no final foi possível identificar pouco mais de 130 mm. Trata-se de uma ação atípica, registrada não só em Sergipe como também em regiões de outros estados do Nordeste", disse.
O Centro de Meteorologia de Sergipe segue monitorando o clima e repassando as informações para os órgãos estaduais e municipais de segurança, e prevenção de acidentes.