FSF promove Congresso Técnico da Divisão A2

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/06/2019 às 08:46:00

 

Dirigentes e representantes das 18 equipes inscritas para disputar o Campeonato Sergipano da Divisão A2 participam na tarde desta quinta-feira (13) na sede da Federação Sergipanas de Futebol (FSF), do Congresso Técnico, quando serão definidos os detalhes principais da competição. Na oportunidade a entidade vai apresentar uma fórmula de disputa e os dirigentes estarão debatendo, procurando encontrar a fórmula que melhor se adapte aos interesses das equipes.  
Estão credenciadas a participar do Congresso Técnico desta tarde as equipes do América de Pedrinhas, América de Propriá, Amadense, Aracaju, Atlético Gloriense, Barra, Botafogo, Boquinense, Canindé, Coritiba, Estanciano, Força Jovem de Aquidabã, Maruinense, Propriá, Rosário Central, Santa Cruz, Socorro e Socorrense.
A princípio, a fórmula deve ser a mesma do ano passado. Se permanecerem mesmo 18 equipes a competição pode ter dois grupos de quatro equipe e dois de cinco, classificando-se dois de cada grupo para a fase seguinte. Pode ser ainda com três grupos de seis. Aí classificariam-se os dois primeiros de cada grupo, mais os dois melhores terceiros colocados. Vai depender muito da opinião dos dirigentes presentes ao Congresso Técnico.

Dirigentes e representantes das 18 equipes inscritas para disputar o Campeonato Sergipano da Divisão A2 participam na tarde desta quinta-feira (13) na sede da Federação Sergipanas de Futebol (FSF), do Congresso Técnico, quando serão definidos os detalhes principais da competição. Na oportunidade a entidade vai apresentar uma fórmula de disputa e os dirigentes estarão debatendo, procurando encontrar a fórmula que melhor se adapte aos interesses das equipes.  
Estão credenciadas a participar do Congresso Técnico desta tarde as equipes do América de Pedrinhas, América de Propriá, Amadense, Aracaju, Atlético Gloriense, Barra, Botafogo, Boquinense, Canindé, Coritiba, Estanciano, Força Jovem de Aquidabã, Maruinense, Propriá, Rosário Central, Santa Cruz, Socorro e Socorrense.
A princípio, a fórmula deve ser a mesma do ano passado. Se permanecerem mesmo 18 equipes a competição pode ter dois grupos de quatro equipe e dois de cinco, classificando-se dois de cada grupo para a fase seguinte. Pode ser ainda com três grupos de seis. Aí classificariam-se os dois primeiros de cada grupo, mais os dois melhores terceiros colocados. Vai depender muito da opinião dos dirigentes presentes ao Congresso Técnico.