Vadão faz mistério sobre presença de Marta

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/06/2019 às 08:47:00

 

O técnico Vadão fez mistério na tarde desta quarta-feira (12) sobre a escalação da atacante Marta, na segunda partida da seleção na Copa da França, nesta quinta (13), contra a Austrália.
Segundo ele, uma reunião na noite de quarta ou na manhã de quinta deve definir a participação da atleta, que se recupera de uma lesão na coxa esquerda sofrida há cerca de três semanas, durante a preparação do time, em Portugal.
Depois de assistir do banco à vitória das companheiras contra a Jamaica, na rodada de abertura, Marta voltou a participar dos coletivos com o resto do grupo na terça (11), já em Montpellier (sul francês), local do segundo confronto. "Ela tem respondido muito bem ao treinamento", afirmou Vadão. "Estamos subindo os degraus com ela. Ela tem chance [de entrar? Tem. Mas isso será resolvido em conjunto. Sempre haverá um risco, por causa do tempo curto de recuperação."
O treinador, que prevê um duelo de "alta intensidade" contra as australianas, que estrearam com derrota para as italianas, também não quis dar detalhes sobre a composição da equipe, caso Marta não volte a campo.

O técnico Vadão fez mistério na tarde desta quarta-feira (12) sobre a escalação da atacante Marta, na segunda partida da seleção na Copa da França, nesta quinta (13), contra a Austrália.
Segundo ele, uma reunião na noite de quarta ou na manhã de quinta deve definir a participação da atleta, que se recupera de uma lesão na coxa esquerda sofrida há cerca de três semanas, durante a preparação do time, em Portugal.
Depois de assistir do banco à vitória das companheiras contra a Jamaica, na rodada de abertura, Marta voltou a participar dos coletivos com o resto do grupo na terça (11), já em Montpellier (sul francês), local do segundo confronto. "Ela tem respondido muito bem ao treinamento", afirmou Vadão. "Estamos subindo os degraus com ela. Ela tem chance [de entrar? Tem. Mas isso será resolvido em conjunto. Sempre haverá um risco, por causa do tempo curto de recuperação."
O treinador, que prevê um duelo de "alta intensidade" contra as australianas, que estrearam com derrota para as italianas, também não quis dar detalhes sobre a composição da equipe, caso Marta não volte a campo.