SMTT libera transportes alternativos

Cidades

 

Prevendo caos no trânsito de Aracaju nesta sexta-feira, em virtude da Greve Geral contra o projeto de Reforma da Previdência orquestrado pelo Governo Federal, técnicos e engenheiros da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) se reuniram na manhã de ontem para deliberar alternativas operacionais as quais possam minimizar a ausência de pelo menos 60% da frota de ônibus coletivos na região da Grande Aracaju. A reunião extraordinária contou ainda com a participação de representantes do Sindicato dos Taxistas de Aracaju (Sintax) e a Associação de Transportadores Escolares do Estado de Sergipe (Astranspe).
Conforme oficializado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Aracaju (Sintra), a categoria se uniu à causa nacional e centenas de motoristas e cobradores estarão com os braços cruzados durante todo o dia de hoje. Diante desta afirmativa, a Prefeitura de Aracaju oficializa que os táxis bandeirinhas estão autorizados a fazer serviço de lotação, bem como os táxis especiais que atuam somente em áreas específicas da cidade, poderão embarcar e desembarcar passageiros em qualquer ponto. O mesmo serviço também poderá ser oferecido por veículos do transporte escolar. Para todos eles, o valor da passagem deverá ser o mesmo: R$ 4.
Serviços considerados clandestinos pela administração municipal, ou limitados a embarcar e desembarcar passageiros em pontos específicos nos demais 364 dias do ano, hoje, estão legalizados. De acordo com o superintendente Renato Telles: "compreendemos a representatividade deste ato nacional, e optamos por convidar os representantes dos taxistas e dos transportadores escolares para explicar como funcionará esse plano emergencial e pedir que eles mobilizem as categorias para garantir mobilidade às pessoas." O retorno das atividades por parte dos ônibus coletivos está previsto para amanhã. (MAJ)

Prevendo caos no trânsito de Aracaju nesta sexta-feira, em virtude da Greve Geral contra o projeto de Reforma da Previdência orquestrado pelo Governo Federal, técnicos e engenheiros da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) se reuniram na manhã de ontem para deliberar alternativas operacionais as quais possam minimizar a ausência de pelo menos 60% da frota de ônibus coletivos na região da Grande Aracaju. A reunião extraordinária contou ainda com a participação de representantes do Sindicato dos Taxistas de Aracaju (Sintax) e a Associação de Transportadores Escolares do Estado de Sergipe (Astranspe).
Conforme oficializado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Aracaju (Sintra), a categoria se uniu à causa nacional e centenas de motoristas e cobradores estarão com os braços cruzados durante todo o dia de hoje. Diante desta afirmativa, a Prefeitura de Aracaju oficializa que os táxis bandeirinhas estão autorizados a fazer serviço de lotação, bem como os táxis especiais que atuam somente em áreas específicas da cidade, poderão embarcar e desembarcar passageiros em qualquer ponto. O mesmo serviço também poderá ser oferecido por veículos do transporte escolar. Para todos eles, o valor da passagem deverá ser o mesmo: R$ 4.
Serviços considerados clandestinos pela administração municipal, ou limitados a embarcar e desembarcar passageiros em pontos específicos nos demais 364 dias do ano, hoje, estão legalizados. De acordo com o superintendente Renato Telles: "compreendemos a representatividade deste ato nacional, e optamos por convidar os representantes dos taxistas e dos transportadores escolares para explicar como funcionará esse plano emergencial e pedir que eles mobilizem as categorias para garantir mobilidade às pessoas." O retorno das atividades por parte dos ônibus coletivos está previsto para amanhã. (MAJ)

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS