Defesa Civil e Deso realizam mapeamento de ruas atingidas por alagamento em Pinhão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 19/06/2019 às 23:27:00

 

As fortes chuvas que ocorreram em todo o estado nas últimas semanas provocaram o transbordamento de um açude no município de Pinhão, sertão sergipano. Em consequência disso, alguns pontos da cidade acabaram sendo alagados, por estarem abaixo do nível do reservatório. Nesta quarta-feira (19), o Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec/Seit), a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) e a Prefeitura Municipal realizaram vistoria na localidade, para buscar meio de promover o escoamento da água acumulada nas ruas.
O coordenador municipal da Defesa Civil de Pinhão, Clodoaldo da Silva, explicou que buscou-se o apoio da Depec, considerando a grave situação em que ficaram algumas ruas da sede do município. "Durante a ação, também recebemos as orientações necessárias no tocante à resolução da problemática", disse.
De acordo com o engenheiro da Depec, José Roberto de Oliveira, a operação se concentrou no mapeamento da área atingida para, dessa forma, estudar meios para a drenagem pluvial dos endereços afetados. "Cerca de 50 famílias estão em situação preocupante e nossa missão foi organizar uma estratégia que possibilite o rápido escoamento da água acumulada. Contudo, percebemos que, por se tratar de um grande volume, solicitamos o apoio da Deso nesta ação para que disponibilizasse equipamentos e bombas para drenar toda a água. Da mesma forma, orientamos que a Prefeitura realize ações que possam evitar situações semelhantes em outras ocorrências de chuva como, por exemplo, um projeto de macrodrenagem para a localidade", informou.
As ações solicitadas à Deso já começaram a ser executadas nesta quarta e, na próxima sexta-feira (21), as equipes darão continuidade aos serviços ligados à drenagem dos locais afetados.

As fortes chuvas que ocorreram em todo o estado nas últimas semanas provocaram o transbordamento de um açude no município de Pinhão, sertão sergipano. Em consequência disso, alguns pontos da cidade acabaram sendo alagados, por estarem abaixo do nível do reservatório. Nesta quarta-feira (19), o Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec/Seit), a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) e a Prefeitura Municipal realizaram vistoria na localidade, para buscar meio de promover o escoamento da água acumulada nas ruas.
O coordenador municipal da Defesa Civil de Pinhão, Clodoaldo da Silva, explicou que buscou-se o apoio da Depec, considerando a grave situação em que ficaram algumas ruas da sede do município. "Durante a ação, também recebemos as orientações necessárias no tocante à resolução da problemática", disse.
De acordo com o engenheiro da Depec, José Roberto de Oliveira, a operação se concentrou no mapeamento da área atingida para, dessa forma, estudar meios para a drenagem pluvial dos endereços afetados. "Cerca de 50 famílias estão em situação preocupante e nossa missão foi organizar uma estratégia que possibilite o rápido escoamento da água acumulada. Contudo, percebemos que, por se tratar de um grande volume, solicitamos o apoio da Deso nesta ação para que disponibilizasse equipamentos e bombas para drenar toda a água. Da mesma forma, orientamos que a Prefeitura realize ações que possam evitar situações semelhantes em outras ocorrências de chuva como, por exemplo, um projeto de macrodrenagem para a localidade", informou.
As ações solicitadas à Deso já começaram a ser executadas nesta quarta e, na próxima sexta-feira (21), as equipes darão continuidade aos serviços ligados à drenagem dos locais afetados.