Acusado por roubo a delegado federal é condenado

Geral

 

O juízo da 6ª Vara Federal de Sergipe, sediado em Itabaiana (Agreste), condenou um dos acusados de envolvimento no assalto a um delegado da Polícia Federal, em um crime ocorrido no final de 2014. O réu Flávio Santos Lisboa foi condenado a 10 anos, 10 meses e 20 dias de prisão, no regime fechado. Também ficou estabelecido o prazo de 200 dias-multa, no valor diário de 1/30 do salário-mínimo vigente na data do crime. Da sentença, ainda cabe recurso. As informações são do Ministério Público Federal (MPF).
Segundo a denúncia, o delegado transitava de carro com sua esposa na rodovia SE-245, no trecho entre Riachuelo e Malhador, quando tiveram sua passagem trancada por outro veículo ao reduzir a velocidade para passar por um quebra-molas. Do carro desceram quatro homens que anunciaram o assalto. O outro assaltante continuou no carro.
Ao descobrir que a vítima era um policial federal, um dos criminosos agrediu-o com coronhadas e obrigaram-no a dirigir o veículo até um local ermo, numa estrada de terra. Lá o roubo foi consumado e o carro do policial teve um pneu furado pelos assaltantes, que fugiram do local no outro veículo. Foram roubados os pertences do casal, dinheiro e a arma de serviço do policial, uma Glock 9mm, de propriedade do Departamento de Polícia Federal.
Na sentença, o juiz federal responsável pelo caso afirma que o réu participa de uma quadrilha com cerca de sete integrantes, que realizou pelo menos outros 15 crimes em Sergipe. Entre as outras ocorrências, estão explosões de agências bancárias, assaltos a mão armada a lojas, agências lotéricas e dos Correios, além de roubo de veículos, ocorridos na capital e no interior do estado.

O juízo da 6ª Vara Federal de Sergipe, sediado em Itabaiana (Agreste), condenou um dos acusados de envolvimento no assalto a um delegado da Polícia Federal, em um crime ocorrido no final de 2014. O réu Flávio Santos Lisboa foi condenado a 10 anos, 10 meses e 20 dias de prisão, no regime fechado. Também ficou estabelecido o prazo de 200 dias-multa, no valor diário de 1/30 do salário-mínimo vigente na data do crime. Da sentença, ainda cabe recurso. As informações são do Ministério Público Federal (MPF).
Segundo a denúncia, o delegado transitava de carro com sua esposa na rodovia SE-245, no trecho entre Riachuelo e Malhador, quando tiveram sua passagem trancada por outro veículo ao reduzir a velocidade para passar por um quebra-molas. Do carro desceram quatro homens que anunciaram o assalto. O outro assaltante continuou no carro.
Ao descobrir que a vítima era um policial federal, um dos criminosos agrediu-o com coronhadas e obrigaram-no a dirigir o veículo até um local ermo, numa estrada de terra. Lá o roubo foi consumado e o carro do policial teve um pneu furado pelos assaltantes, que fugiram do local no outro veículo. Foram roubados os pertences do casal, dinheiro e a arma de serviço do policial, uma Glock 9mm, de propriedade do Departamento de Polícia Federal.
Na sentença, o juiz federal responsável pelo caso afirma que o réu participa de uma quadrilha com cerca de sete integrantes, que realizou pelo menos outros 15 crimes em Sergipe. Entre as outras ocorrências, estão explosões de agências bancárias, assaltos a mão armada a lojas, agências lotéricas e dos Correios, além de roubo de veículos, ocorridos na capital e no interior do estado.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS