Dono de parque de diversão é assassinado em Lagarto

Geral

 

O empresário João 
Carlos dos Santos, 
conhecido como 'Carlinhos', 52 anos, foi assassinado na noite desta terça-feira na rodovia SE-270, próximo ao povoado Colônia Treze, em Lagarto (Centro-Sul). Segundo as primeiras informações levantadas pela polícia, ele estava saindo de Boquim e foi seguido por dois homens em uma moto que emparelhou ao lado do carro dirigido pela vítima. João Carlos, que era dono de um parque de diversões itinerante, morreu no local, após ser atingido por pelo menos três disparos. 
A Polícia Militar informou que outros três homens estavam no carro da vítima, mas não foram atingidos pelos criminosos e conseguiram fugir do ataque. Eles são funcionários do parque itinerante e também voltavam de Boquim, onde desmontaram a estrutura do parque, que seguia em uma carreta à frente do carro do empresário. Segundo informações da família, João Carlos e os funcionários iriam descansar em Lagarto e, na manhã seguinte, seguiriam para Paripiranga (BA), onde o parque seria remontado. 
Abalada com a tragédia, a família afirma não ter nenhuma ideia sobre a real motivação do crime, pois o empresário não tinha inimizades e era bastante respeitado em Lagarto e na região. Equipes do 7º Batalhão da PM (7º BPM) e da Delegacia Regional de Lagarto estiveram no local do crime e levantaram as primeiras informações. A área não é iluminada e pouco habitada, o que pode dificultar o trabalho de investigação. Qualquer informação que pode ajudar a polícia pode ser repassada pelo Disque Denúncia (181), em ligação gratuita e anônima.

O empresário João  Carlos dos Santos,  conhecido como 'Carlinhos', 52 anos, foi assassinado na noite desta terça-feira na rodovia SE-270, próximo ao povoado Colônia Treze, em Lagarto (Centro-Sul). Segundo as primeiras informações levantadas pela polícia, ele estava saindo de Boquim e foi seguido por dois homens em uma moto que emparelhou ao lado do carro dirigido pela vítima. João Carlos, que era dono de um parque de diversões itinerante, morreu no local, após ser atingido por pelo menos três disparos. 
A Polícia Militar informou que outros três homens estavam no carro da vítima, mas não foram atingidos pelos criminosos e conseguiram fugir do ataque. Eles são funcionários do parque itinerante e também voltavam de Boquim, onde desmontaram a estrutura do parque, que seguia em uma carreta à frente do carro do empresário. Segundo informações da família, João Carlos e os funcionários iriam descansar em Lagarto e, na manhã seguinte, seguiriam para Paripiranga (BA), onde o parque seria remontado. 
Abalada com a tragédia, a família afirma não ter nenhuma ideia sobre a real motivação do crime, pois o empresário não tinha inimizades e era bastante respeitado em Lagarto e na região. Equipes do 7º Batalhão da PM (7º BPM) e da Delegacia Regional de Lagarto estiveram no local do crime e levantaram as primeiras informações. A área não é iluminada e pouco habitada, o que pode dificultar o trabalho de investigação. Qualquer informação que pode ajudar a polícia pode ser repassada pelo Disque Denúncia (181), em ligação gratuita e anônima.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS