Brasil x Argentina decidem vaga para final

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O Everton Cebolinha entrou como substituto de Neymar e passou de coadjuvante a uma das principais peças do esquema de Tite
O Everton Cebolinha entrou como substituto de Neymar e passou de coadjuvante a uma das principais peças do esquema de Tite

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/07/2019 às 22:51:00

 

Um dos clássicos de 
maior rivalidade 
no mundo, Brasil e Argentina se enfrentam nesta terça-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte, pela semifinal da Copa América. A outra semifinal será entre Chile x Peru.
Na história, o Brasil leva vantagem no confronto direto contra os argentinos. Mas nesta terça-feira, o time comandado por Tite chega sem sua principal estrela, Neymar, enquanto a Argentina aposta no fora de série Messi, que embora seja um grande jogador, não tem um retrospecto positivo contra a Seleção Brasileira. O clássico ficaria ainda mais empolgante se os dois estivessem em campo.
Mesmo sem Neymar, Brasil x Argentina promete ser um clássico cheio de emoção. Nas quartas de final, a seleção comandada por Tite passou pelo Paraguai por 4 a 3 nos pênaltis, após empatar em 0 a 0 no tempo normal, na Arena do Grêmio. Já a Argentina derrotou a Venezuela por 2 a 0, no Maracanã.
Seleção Brasileira - A classificação diante do Paraguai na decisão por pênaltis, o Brasil voltou a figurar entre os quatro melhores da Copa América após três edições. Para o confronto contra a Argentina, o técnico Tite tem o retorno do volante Casemiro, que cumpriu suspensão no último jogo, e deve entrar no lugar de Allan. O resto do time titular deve ser o mesmo que eliminou os paraguaios, seguindo o pensamento do comando técnico em manter a mesma estratégia.
Argentina - Os problemas da primeira fase, quando os 'Hermanos' tiveram dificuldades e se classificaram na segunda colocação do grupo B, parecem que fizeram os jogadores mudarem a postura. Como a classificação contra a Venezuela foi assegurada de maneira mais confortável, do que esperado, o treinador Lionel Scaloni pode repetir a escalação, pela primeira vez, desde que ele assumiu o comando técnico, em agosto do ano passado.
Prováveis escalações: BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Filipe Luís; Arthur, Casemiro e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Everton e Roberto Firmino. Técnico: Tite. ARGENTINA: Armani; Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes, De Paul e Acuña; Messi. Agüero e Lautaro Martínez. Técnico: Lionel Scaloni.

Um dos clássicos de  maior rivalidade  no mundo, Brasil e Argentina se enfrentam nesta terça-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte, pela semifinal da Copa América. A outra semifinal será entre Chile x Peru.
Na história, o Brasil leva vantagem no confronto direto contra os argentinos. Mas nesta terça-feira, o time comandado por Tite chega sem sua principal estrela, Neymar, enquanto a Argentina aposta no fora de série Messi, que embora seja um grande jogador, não tem um retrospecto positivo contra a Seleção Brasileira. O clássico ficaria ainda mais empolgante se os dois estivessem em campo.
Mesmo sem Neymar, Brasil x Argentina promete ser um clássico cheio de emoção. Nas quartas de final, a seleção comandada por Tite passou pelo Paraguai por 4 a 3 nos pênaltis, após empatar em 0 a 0 no tempo normal, na Arena do Grêmio. Já a Argentina derrotou a Venezuela por 2 a 0, no Maracanã.

Seleção Brasileira - A classificação diante do Paraguai na decisão por pênaltis, o Brasil voltou a figurar entre os quatro melhores da Copa América após três edições. Para o confronto contra a Argentina, o técnico Tite tem o retorno do volante Casemiro, que cumpriu suspensão no último jogo, e deve entrar no lugar de Allan. O resto do time titular deve ser o mesmo que eliminou os paraguaios, seguindo o pensamento do comando técnico em manter a mesma estratégia.

Argentina - Os problemas da primeira fase, quando os 'Hermanos' tiveram dificuldades e se classificaram na segunda colocação do grupo B, parecem que fizeram os jogadores mudarem a postura. Como a classificação contra a Venezuela foi assegurada de maneira mais confortável, do que esperado, o treinador Lionel Scaloni pode repetir a escalação, pela primeira vez, desde que ele assumiu o comando técnico, em agosto do ano passado.
Prováveis escalações: BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Filipe Luís; Arthur, Casemiro e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Everton e Roberto Firmino. Técnico: Tite. ARGENTINA: Armani; Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes, De Paul e Acuña; Messi. Agüero e Lautaro Martínez. Técnico: Lionel Scaloni.