Governo realiza audiência pública sobre gás canalizado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/07/2019 às 23:06:00

 

Representantes de várias prefeituras, secretarias, sindicatos e empresas públicas e privadas lotaram o auditório da Codise na manhã da última segunda-feira (01), durante a audiência pública, onde foi discutida contribuições para alterações no Regulamento do Gás Canalizado do Estado de Sergipe e a Revisão da Margem Regulatória.
 O objetivo foi receber e discutir contribuições para alterações no Regulamento do Gás Canalizado do Estado de Sergipe e Revisão da Margem Regulatória. A audiência pública cumpre o regulamento geral da Agrese, em seu Art. 25, onde estabelece que todo processo decisório que afetar direitos dos usuários, será precedido de encontro público.
 Assim, como ordem do dia da audiência pública, foram recebidas onze contribuições para possíveis alterações do regulamento dos serviços de distribuição de gás canalizado no Estado de Sergipe, que define os critérios para enquadramento do usuário como consumidor livre e também trata das condições para movimentação de gás canalizado na área de concessão; além da Revisão da Margem regulatória (componente da tarifa de gás canalizado).
 Em Sergipe, unidades residenciais (prédios, casas e condomínios), estabelecimentos comerciais e industriais são consumidores do gás canalizado.
 Por meio da câmara técnica de gás canalizado, a Agrese regula e fiscaliza os serviços de distribuição de gás executados por concessionárias ou permissionárias localizadas no âmbito estadual. A fiscalização realizada pela agência reguladora visa o cumprimento do contrato de concessão e demais normas aplicáveis à prestação dos serviços de gás canalizado.
 "As contribuições servirão para o bom funcionamento do serviço a ser regulado e podem ser enviadas até o dia 08 de julho", afirmou Luiz Hamilton Santana, diretor presidente da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese), durante a abertura do evento.

Representantes de várias prefeituras, secretarias, sindicatos e empresas públicas e privadas lotaram o auditório da Codise na manhã da última segunda-feira (01), durante a audiência pública, onde foi discutida contribuições para alterações no Regulamento do Gás Canalizado do Estado de Sergipe e a Revisão da Margem Regulatória.
 O objetivo foi receber e discutir contribuições para alterações no Regulamento do Gás Canalizado do Estado de Sergipe e Revisão da Margem Regulatória. A audiência pública cumpre o regulamento geral da Agrese, em seu Art. 25, onde estabelece que todo processo decisório que afetar direitos dos usuários, será precedido de encontro público.
 Assim, como ordem do dia da audiência pública, foram recebidas onze contribuições para possíveis alterações do regulamento dos serviços de distribuição de gás canalizado no Estado de Sergipe, que define os critérios para enquadramento do usuário como consumidor livre e também trata das condições para movimentação de gás canalizado na área de concessão; além da Revisão da Margem regulatória (componente da tarifa de gás canalizado).
 Em Sergipe, unidades residenciais (prédios, casas e condomínios), estabelecimentos comerciais e industriais são consumidores do gás canalizado.
 Por meio da câmara técnica de gás canalizado, a Agrese regula e fiscaliza os serviços de distribuição de gás executados por concessionárias ou permissionárias localizadas no âmbito estadual. A fiscalização realizada pela agência reguladora visa o cumprimento do contrato de concessão e demais normas aplicáveis à prestação dos serviços de gás canalizado.
 "As contribuições servirão para o bom funcionamento do serviço a ser regulado e podem ser enviadas até o dia 08 de julho", afirmou Luiz Hamilton Santana, diretor presidente da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese), durante a abertura do evento.