Para Rogério Carvalho, novos elementos indicam que Lava Jato foi seletiva

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O senador Rogério Carvalho discursa na tribuna
O senador Rogério Carvalho discursa na tribuna

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/07/2019 às 23:25:00

 

O senador Rogério 
Carvalho (PT-SE) 
disse em Plenário, nesta segunda-feira (1º), que a operação Lava Jato, antes conhecida pela primazia no combate à corrupção, começa agora a apresentar elementos que indicariam seletividade e conluio entre procuradores e juiz.
Diálogos publicados pelo site The Intercept Brasil, segundo o parlamentar, mostram que o então juiz e atual Ministro da Justiça, Sérgio Moro, tinha um projeto de poder, ao agir parcialmente e seletivamente, e ao trocar informações com os procuradores da República da força-tarefa da Lava Jato.
Na avaliação de Rogério Carvalho, ao atuar assim, o ex-juiz Sério Moro conquistou a simpatia de brasileiros e foi indicado para assumir o cargo de Ministro da Justiça. Para o senador, o posto lhe dá condições de "perseguir adversários" e até mesmo a conquistar a presidência da República
- E na construção de uma ilusão permanente na sociedade, em torno do combate à corrupção, de que ele seria o deus, o grande guardião da moralidade e da ética no país, e, portanto, o grande merecedor do voto e candidato à presidente da República - acrescentou.
Rogério Carvalho lamentou que, em nome do combate à corrupção, todas as grandes construtoras do país tenham sido destruídas. Ele aproveitou para chamar a atenção de toda população para a revelação de novos diálogos divulgados pelo site The Intercept Brasil e informou que as mensagens mostram alguns operadores da Lava Jato planejando uma operação de busca e apreensão na casa do atual senador Jaques Wagner (PT-BA), pouco antes do segundo turno das eleições do ano passado.

O senador Rogério  Carvalho (PT-SE)  disse em Plenário, nesta segunda-feira (1º), que a operação Lava Jato, antes conhecida pela primazia no combate à corrupção, começa agora a apresentar elementos que indicariam seletividade e conluio entre procuradores e juiz.
Diálogos publicados pelo site The Intercept Brasil, segundo o parlamentar, mostram que o então juiz e atual Ministro da Justiça, Sérgio Moro, tinha um projeto de poder, ao agir parcialmente e seletivamente, e ao trocar informações com os procuradores da República da força-tarefa da Lava Jato.
Na avaliação de Rogério Carvalho, ao atuar assim, o ex-juiz Sério Moro conquistou a simpatia de brasileiros e foi indicado para assumir o cargo de Ministro da Justiça. Para o senador, o posto lhe dá condições de "perseguir adversários" e até mesmo a conquistar a presidência da República
- E na construção de uma ilusão permanente na sociedade, em torno do combate à corrupção, de que ele seria o deus, o grande guardião da moralidade e da ética no país, e, portanto, o grande merecedor do voto e candidato à presidente da República - acrescentou.
Rogério Carvalho lamentou que, em nome do combate à corrupção, todas as grandes construtoras do país tenham sido destruídas. Ele aproveitou para chamar a atenção de toda população para a revelação de novos diálogos divulgados pelo site The Intercept Brasil e informou que as mensagens mostram alguns operadores da Lava Jato planejando uma operação de busca e apreensão na casa do atual senador Jaques Wagner (PT-BA), pouco antes do segundo turno das eleições do ano passado.