Audiência pública vai debater privatização dos Correios e os reflexos para trabalhadores e população

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
João Daniel e Camilo durante reunião no Sintect/SE
João Daniel e Camilo durante reunião no Sintect/SE

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/07/2019 às 00:57:00

 

O deputado federal João Daniel (PT), acompanhado pelo vereador de Aracaju Camilo Lula (PT), participou de reunião com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Sergipe (Sintect/SE), Jean Marcel, na manhã desta sexta-feira para definir os detalhes para a audiência pública "Privatização dos Correios e suas consequências para o país", que será realizada na próxima quinta-feira, dia 11, no Centro Cultural de Aracaju, localizado na praça General Valadão, às 15 horas.
Realizada através de requerimento apresentado pelos deputados João Daniel e Leonardo Monteiro (PT/MG) e aprovado na Comissão de Participação Legislativa da Câmara, a audiência tem como objetivo de debater o papel estratégico dos Correios e as implicações da sua privatização para a população brasileira. A empresa está entre as que estão incluídas no programa de privatizações do governo Bolsonaro.
João Daniel lembra que já foram iniciados os estudos para abrir o capital da empresa. "Isso é extremamente preocupante e trará reflexos tanto para os trabalhadores como para toda sociedade, pois os Correios têm um papel estratégico fundamental", ressaltou. Segundo o parlamentar, é preciso observar que os Correios não estão na lista de empresas dependentes do Tesouro nacional, possui uma infraestrutura já montada e em funcionamento, não demandando recursos públicos para sua construção.
Empresa pública presente em todos os municípios brasileiros, os Correios têm 356 anos de existência, sendo que em 60% deles é o único órgão federal em funcionamento. Em todo país são mais de 100 mil funcionários. Segundo o presidente do Sintetc/SE, a empresa iniciou o processo de demissão voluntária. Em Sergipe, os Correios, que já tiveram um efetivo de mais de mil trabalhadores, atualmente tem em torno de 700.
O vereador Camilo Lula também aprovou na Câmara de Aracaju requerimento para a realização da audiência pública em defesa dos Correios. O deputado federal Leonardo Monteiro, coordenador da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Correios, estará presente à audiência. Também foram convidados representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, da direção dos Correios, Central Única dos Trabalhadores, o pesquisador e geógrafo Igor Venceslau, além de representantes da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT), Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (FINDECT), Associação Nacional dos Trabalhadores da ECT (ANATECT), Associação dos Analistas de Correios do Brasil (AACB), Associação dos Profissionais dos Correios (ADCAP), Federação dos Aposentados, aposentáveis e Pensionistas dos Correios e Telégrafos (FAACO).

O deputado federal João Daniel (PT), acompanhado pelo vereador de Aracaju Camilo Lula (PT), participou de reunião com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Sergipe (Sintect/SE), Jean Marcel, na manhã desta sexta-feira para definir os detalhes para a audiência pública "Privatização dos Correios e suas consequências para o país", que será realizada na próxima quinta-feira, dia 11, no Centro Cultural de Aracaju, localizado na praça General Valadão, às 15 horas.
Realizada através de requerimento apresentado pelos deputados João Daniel e Leonardo Monteiro (PT/MG) e aprovado na Comissão de Participação Legislativa da Câmara, a audiência tem como objetivo de debater o papel estratégico dos Correios e as implicações da sua privatização para a população brasileira. A empresa está entre as que estão incluídas no programa de privatizações do governo Bolsonaro.
João Daniel lembra que já foram iniciados os estudos para abrir o capital da empresa. "Isso é extremamente preocupante e trará reflexos tanto para os trabalhadores como para toda sociedade, pois os Correios têm um papel estratégico fundamental", ressaltou. Segundo o parlamentar, é preciso observar que os Correios não estão na lista de empresas dependentes do Tesouro nacional, possui uma infraestrutura já montada e em funcionamento, não demandando recursos públicos para sua construção.
Empresa pública presente em todos os municípios brasileiros, os Correios têm 356 anos de existência, sendo que em 60% deles é o único órgão federal em funcionamento. Em todo país são mais de 100 mil funcionários. Segundo o presidente do Sintetc/SE, a empresa iniciou o processo de demissão voluntária. Em Sergipe, os Correios, que já tiveram um efetivo de mais de mil trabalhadores, atualmente tem em torno de 700.
O vereador Camilo Lula também aprovou na Câmara de Aracaju requerimento para a realização da audiência pública em defesa dos Correios. O deputado federal Leonardo Monteiro, coordenador da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Correios, estará presente à audiência. Também foram convidados representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, da direção dos Correios, Central Única dos Trabalhadores, o pesquisador e geógrafo Igor Venceslau, além de representantes da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT), Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (FINDECT), Associação Nacional dos Trabalhadores da ECT (ANATECT), Associação dos Analistas de Correios do Brasil (AACB), Associação dos Profissionais dos Correios (ADCAP), Federação dos Aposentados, aposentáveis e Pensionistas dos Correios e Telégrafos (FAACO).