Panificadora da capital vence Campanha do Pão Francês

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Panificação União ganha disputa que avalia produto mais consumido no café dos sergipanos
Panificação União ganha disputa que avalia produto mais consumido no café dos sergipanos

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/07/2019 às 22:58:00

 

Pela segunda vez conse-
cutiva a Panificação 
União, localizada no bairro Luzia, foi a grande vencedora da Campanha do Pão Francês 2019 e conquistou o título de melhor fabricante do produto entre os estabelecimentos sediados em Aracaju, Barra dos Coqueiros, São Cristóvão e Laranjeiras.
Ela venceu outros 114 concorrentes na disputa que avalia a qualidade do item mais consumido no café da manhã dos sergipanos. A premiação foi entregue na noite do último sábado durante as comemorações em homenagem ao Dia do Panificador.
Esta foi a quinta edição da Campanha, que é desenvolvida por meio de uma parceria entre o Sebrae, o Moinho Motrisa, o Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado de Sergipe (Sindipan-SE) e o Instituto Federal de Sergipe (IFS).
 "O segredo para fazer o melhor pão é investir na melhoria dos processos, buscar qualificar permanentemente a equipe de colaboradores e ter sempre a preocupação em oferecer o melhor produto para os nossos clientes", explica o empresário Carlos Alberto Santos.
Como prêmio, além do título, Carlos Alberto recebeu 20 sacos de 50 kg de farinha de trigo. O título de melhor padeiro ficou com Wellington de Jesus Rodrigues Santos, que recebeu um notebook como reconhecimento pelo trabalho.
Demais premiados - O segundo e terceiros lugares da Campanha do Pão Francês também ficaram com duas empresas de Aracaju: a Casa do Pão, por meio da empreendedora Júlia Moreira Prada e do padeiro Willamis Santos Costa, e a Panificadora e Mercearia Grão de Trigo, do empresário Madson Batista de Oliveira e do padeiro Joserlanio dos Santos.
As panificadoras foram premiadas com 15 sacos e 10 sacos de farinha de trigo, respectivamente. Já os padeiros receberam como premiação um tablet e uma bicicleta.
Os pães foram avaliados por técnicos do Moinho Motrisa e do curso de Tecnologia de Alimentos do Instituto Federal de Sergipe (IFS) de acordo com a norma ABNT NBR 161 70, que divide os critérios em três grupos: características externas (cor, pestana, crocância, aspecto, integridade e simetria); internas (aparência, cor, textura e estrutura de células do miolo) e sensoriais (aroma, sabor e resiliência). Cada item recebeu uma nota de 0 a 10 pontos.
As doze panificadoras que obtiveram pontuação acima de 85% chegaram à segunda fase. Destas, três foram premiadas. Todos os empresários que participaram da Campanha receberam um laudo com as especificações técnicas do produto, sinalizando os pontos fortes e as oportunidades de melhoria.
"O pão francês hoje é o principal gerador de fluxo de clientes dentro de uma panificação. A sua melhoria possibilita ao empresário aumentar o seu faturamento e, consequentemente, viabilizar o crescimento do seu negócio. Além disso, os consumidores também são beneficiados, pois adquirem um item de melhor qualidade", ressalta o analista técnico do Sebrae, Thiago Oliveira.

Pela segunda vez conse- cutiva a Panificação  União, localizada no bairro Luzia, foi a grande vencedora da Campanha do Pão Francês 2019 e conquistou o título de melhor fabricante do produto entre os estabelecimentos sediados em Aracaju, Barra dos Coqueiros, São Cristóvão e Laranjeiras.
Ela venceu outros 114 concorrentes na disputa que avalia a qualidade do item mais consumido no café da manhã dos sergipanos. A premiação foi entregue na noite do último sábado durante as comemorações em homenagem ao Dia do Panificador.
Esta foi a quinta edição da Campanha, que é desenvolvida por meio de uma parceria entre o Sebrae, o Moinho Motrisa, o Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado de Sergipe (Sindipan-SE) e o Instituto Federal de Sergipe (IFS).
 "O segredo para fazer o melhor pão é investir na melhoria dos processos, buscar qualificar permanentemente a equipe de colaboradores e ter sempre a preocupação em oferecer o melhor produto para os nossos clientes", explica o empresário Carlos Alberto Santos.
Como prêmio, além do título, Carlos Alberto recebeu 20 sacos de 50 kg de farinha de trigo. O título de melhor padeiro ficou com Wellington de Jesus Rodrigues Santos, que recebeu um notebook como reconhecimento pelo trabalho.

Demais premiados - O segundo e terceiros lugares da Campanha do Pão Francês também ficaram com duas empresas de Aracaju: a Casa do Pão, por meio da empreendedora Júlia Moreira Prada e do padeiro Willamis Santos Costa, e a Panificadora e Mercearia Grão de Trigo, do empresário Madson Batista de Oliveira e do padeiro Joserlanio dos Santos.
As panificadoras foram premiadas com 15 sacos e 10 sacos de farinha de trigo, respectivamente. Já os padeiros receberam como premiação um tablet e uma bicicleta.
Os pães foram avaliados por técnicos do Moinho Motrisa e do curso de Tecnologia de Alimentos do Instituto Federal de Sergipe (IFS) de acordo com a norma ABNT NBR 161 70, que divide os critérios em três grupos: características externas (cor, pestana, crocância, aspecto, integridade e simetria); internas (aparência, cor, textura e estrutura de células do miolo) e sensoriais (aroma, sabor e resiliência). Cada item recebeu uma nota de 0 a 10 pontos.
As doze panificadoras que obtiveram pontuação acima de 85% chegaram à segunda fase. Destas, três foram premiadas. Todos os empresários que participaram da Campanha receberam um laudo com as especificações técnicas do produto, sinalizando os pontos fortes e as oportunidades de melhoria.
"O pão francês hoje é o principal gerador de fluxo de clientes dentro de uma panificação. A sua melhoria possibilita ao empresário aumentar o seu faturamento e, consequentemente, viabilizar o crescimento do seu negócio. Além disso, os consumidores também são beneficiados, pois adquirem um item de melhor qualidade", ressalta o analista técnico do Sebrae, Thiago Oliveira.