O troco

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) esteve nesta terça-feira (23), no Palácio da Alvorada, em Brasília, para o ato de assinatura do Decreto 9.928/2019 que institui o \"Comitê Técnico Integrado para o Desenvolvimento do Mercado de Combustíveis e
O deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) esteve nesta terça-feira (23), no Palácio da Alvorada, em Brasília, para o ato de assinatura do Decreto 9.928/2019 que institui o \"Comitê Técnico Integrado para o Desenvolvimento do Mercado de Combustíveis e

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 23/07/2019 às 22:50:00

 

Depois de se referir aos governadores 
do Nordeste como "paraíba" e que o 
governador do Maranhão, Flávio Dino  (PCdoB), era o pior deles em conversa informal com o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), na última sexta-feira, durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) começou a sofrer retaliações. Não só pelo termo pejorativo como se referiu aos nordestinos, mas por ter dito sobre o governador maranhense: "não tem de ter nada para esse cara", o que só prejudica o povo. 
Primeiro foram os governadores e depois os presidentes de Assembleias Legislativas do Nordeste que saíram com notas de repúdio a Bolsonaro. Em seguida, os deputados federais da região, que integram a Frente Parlamentar em Defesa do Nordeste, decidiram entrar com representação na PGR (Procuradoria Geral da União) contra o presidente por "ato de improbidade administrativa" e por ferir o "pacto federativo, penalizar a população e tensionar a unidade nacional".    
Ontem foi a vez do governador da Bahia, Rui Costa (PT), reagir ao preconceito do presidente com os nordestinos. Ele não compareceu a cerimônia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, assim como o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal (PP).  A filha do homenageado baiano, a cineasta Paloma Rocha, também cancelou a participação que faria na inauguração do aeroporto.
Em vídeo divulgado nas redes sociais, Rui Costa chegou a falar: "Convidei o governo federal a se fazer presente no ato de inauguração nessa grande festa. Infelizmente confundiram a boa educação com covardia e desde então temos presenciado agressões ao povo do Nordeste e ao povo da Bahia".
A viagem à Bahia foi a segunda do presidente à região desde sua posse, em janeiro, e a primeira após troca de farpas com adversários políticos. 
Querendo amenizar a polêmica, Bolsonaro, em discurso na inauguração do aeroporto, declarou amor ao Nordeste. "Eu amo o Nordeste, afinal de contas, a minha filha tem em suas veias sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, o nosso estado aqui, mais pra cima, o nosso Ceará. Quem é nordestino aqui levanta o braço", declarou. "Não estou na Bahia, nem no Nordeste. Estou no Brasil", seguiu. "Somos um só povo com um só objetivo: colocar esse grande país em um lugar de destaque que merece", frisou.
Agora é aguardar a reação do governador Belivaldo Chagas (PSD) caso Bolsonaro venha a Sergipe receber o título de cidadão sergipano, concedido pela Assembleia Legislativa por indicação do deputado estadual Capitão Samuel (PSC).
Não é politicamente correto presidente da República destratar governadores nem governadores desdenhar de presidente da República...

Depois de se referir aos governadores  do Nordeste como "paraíba" e que o  governador do Maranhão, Flávio Dino  (PCdoB), era o pior deles em conversa informal com o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), na última sexta-feira, durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) começou a sofrer retaliações. Não só pelo termo pejorativo como se referiu aos nordestinos, mas por ter dito sobre o governador maranhense: "não tem de ter nada para esse cara", o que só prejudica o povo. 
Primeiro foram os governadores e depois os presidentes de Assembleias Legislativas do Nordeste que saíram com notas de repúdio a Bolsonaro. Em seguida, os deputados federais da região, que integram a Frente Parlamentar em Defesa do Nordeste, decidiram entrar com representação na PGR (Procuradoria Geral da União) contra o presidente por "ato de improbidade administrativa" e por ferir o "pacto federativo, penalizar a população e tensionar a unidade nacional".    
Ontem foi a vez do governador da Bahia, Rui Costa (PT), reagir ao preconceito do presidente com os nordestinos. Ele não compareceu a cerimônia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, assim como o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal (PP).  A filha do homenageado baiano, a cineasta Paloma Rocha, também cancelou a participação que faria na inauguração do aeroporto.
Em vídeo divulgado nas redes sociais, Rui Costa chegou a falar: "Convidei o governo federal a se fazer presente no ato de inauguração nessa grande festa. Infelizmente confundiram a boa educação com covardia e desde então temos presenciado agressões ao povo do Nordeste e ao povo da Bahia".
A viagem à Bahia foi a segunda do presidente à região desde sua posse, em janeiro, e a primeira após troca de farpas com adversários políticos. 
Querendo amenizar a polêmica, Bolsonaro, em discurso na inauguração do aeroporto, declarou amor ao Nordeste. "Eu amo o Nordeste, afinal de contas, a minha filha tem em suas veias sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, o nosso estado aqui, mais pra cima, o nosso Ceará. Quem é nordestino aqui levanta o braço", declarou. "Não estou na Bahia, nem no Nordeste. Estou no Brasil", seguiu. "Somos um só povo com um só objetivo: colocar esse grande país em um lugar de destaque que merece", frisou.
Agora é aguardar a reação do governador Belivaldo Chagas (PSD) caso Bolsonaro venha a Sergipe receber o título de cidadão sergipano, concedido pela Assembleia Legislativa por indicação do deputado estadual Capitão Samuel (PSC).
Não é politicamente correto presidente da República destratar governadores nem governadores desdenhar de presidente da República...

Pouco caso

Pelo visto, a retaliação do governo Bolsonaro não será somente ao estado do Maranhão. Sergipe sofre com o descaso do Planalto com relação às vítimas das chuvas no estado, uma vez que o governo federal reduziu de R$ 600 mil para R$ 200 mil a ajuda a Riachuelo, que está em situação de emergência, e até o momento não liberou nenhum recurso para a aquisição de cestas básicas, colchões, água potável e produtos de higiene pessoal e de limpeza.

A situação 

A Prefeitura de Riachuelo tem 578 famílias cadastradas para receber doações mais necessárias, como colchões, móveis, eletrodomésticos e materiais de construção. São 1.818 pessoas separadas por idosos, crianças, adultos e acamados.

Ponto de vista 

Do ex-deputado federal Mendonça Prado sobre a polêmica entre o presidente Bolsonaro e os governadores do Nordeste: "Os governadores podem brigar com o presidente, mas não podem prejudicar a população com atos impensados. O nordeste precisa de investimentos federais, até para compensar o desastre de algumas administrações estaduais. A mediocridade de alguns governos chega a angustiar o povo".

PT 1

Existe um consenso das lideranças do PT de que o partido deve ter um candidato próprio a prefeito de Aracaju em 2020. Dois nomes são citados: o da vice-governadora Eliane Aquino e do vice-presidente nacional do partido, ex-deputado federal Márcio Macedo.

PT 2

Márcio não esconde a sua predisposição em ser o candidato a prefeito e, inclusive, já trabalha nessa direção nas visitas aos bairros da capital. Já Eliane não revela se tem ou não a pretensão de disputar a sucessão do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB). 

PT 3

Segundo uma fonte petista, será o ex-presidente Lula quem deve decidir o nome do PT para disputar a Prefeitura de Aracaju. "Se Lula disser que Eliane deve se candidatar, ela deverá aceitar o desafio", disse, enfatizando ainda que o ex-presidente é quem vai decidir o nome do candidato da sua corrente para a presidência nacional do partido: se permanece a senadora Gleisi Hoffmann  ou se será o ex-presidenciável Fernando Haddad. 

Eleição em Riachão 1

As redes sociais de Riachão do Dantas mostram uma polarização das eleições suplementares de 1º de setembro entre Simone Andrade (PCdoB), candidata da oposição, e Manuela Costa (PSC), candidata da situação. Não faltam acusações e desentendimentos entre partidários dos dois lados.

Eleição em Riachão 2

Uma das discussões que está predominando é que Manuela, que é nora da prefeita cassada Gerana Costa, chega nos lugares, tira fotos com as pessoas e depois sua assessoria propaga como se fosse apoio à sua candidatura.

Situação crítica 1

Hoje já são 24 de julho e o Governo do Estado ainda não conseguiu a liberação do empréstimo de R$ 80 milhões junto ao Banco Daycoval para ser utilizado no Fundo Financeiro da Previdência do Estado de Sergipe (Finanprev/SE), mediante autorização da Assembleia Legislativa. Com isso, continua grande o risco dos servidores que ganham até R$ 3 mil, tirando os professores, receberem seus salários de julho no final do mês. 

Situação crítica 2

Vale lembrar que na semana passada o governador Belivaldo Chagas (PSD) declarou que se não sair esse dinheiro do empréstimo não terá como pagar dentro do mês o salário de julho a 70% dos servidores ativos e inativos, como vem fazendo.

Tecnologia em pauta

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) está em São Paulo desde ontem participando do Congresso Smart City Business Brazil Congress & Expo 2019.  Ele foi um dos debatedores no painel "Governo Digital e a construção de cidades inteligentes". O evento, que encerra hoje e reúne representantes de diversas cidades brasileiras, entre prefeitos, secretários, deputados e empresas de tecnologia, discute a inovação como vetor do desenvolvimento social. 

Participação popular  

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) recebeu mais de 460 propostas de prefeituras, organismos da administração pública direta e indireta e organizações sem fins lucrativos para destinação de cerca de R$ 16 milhões em emendas individuais do Orçamento da União para o exercício 2020. Elas serão agora analisadas pela equipe do parlamentar, que vai fazer uma pré-seleção, levando em conta a relevância e o potencial de impacto para o desenvolvimento local. 

Convites 

A primeira suplente de deputada estadual, Sheyla Galba (PTC), vem recebendo diversos convites para ingressar em uma sigla partidária. Ela já conversou com líderes do Cidadania, PSDB,  PSC, PMN, PSB, entre outros e deve se decidir por um partido nos próximos meses já que é pré-candidata a vereadora por Aracaju em 2020. 

Boa votação

Dos 11.969 votos que teve como candidata a deputada em todo o Estado, Sheyla obteve expressivos 7.272 votos somente em Aracaju, o que a credencia como candidata competitiva nas eleições de 2020. 

Vão ter que se explicar

A Comissão de Defesa do Consumidor vai ouvir os ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e da Agricultura, Tereza Cristina, para explicar as autorizações de novos produtos agrotóxicos feitas ao longo do ano de 2019. A audiência pública está marcada para o dia 7 de agosto, no retorno dos trabalhos do Congresso depois do recesso parlamentar. Isso porque na última segunda-feira (22), o ministério da Agricultura publicou no Diário Oficial da União a autorização para a venda e uso de mais 51 agrotóxicos no Brasil. 

Acima da inflação

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) autorizou aumento de até 7,35% na mensalidade dos planos de saúde individuais ou familiares. A decisão vale para planos que fazem aniversário no período de maio de 2019 a abril de 2020

Veja essa ...

Querendo amenizar a polêmica gerada contra o Nordeste o presidente Bolsonaro, em seu segundo pronunciamento ontem na solenidade de inauguração do aeroporto na Bahia, chegou a usar um chapéu de couro e a defender a região, dizendo ser uma honra ser nordestino. "Não é qualquer um que usa um trem desses na cabeça, não. Somos todos paraíba, somos todos baianos. O que nós não somos é aqueles que querem puxar pra trás o nosso estado, o nosso Brasil. Aí nós não somos", chegou a afirmar.

Curtas

Um ex-secretário de Estado altamente qualificado e com boa influência política será candidato a vereador de Aracaju nas eleições do próximo ano, com o apoio do seu agrupamento político.

Conhecido por ser um partido com várias tendências ou correntes internas, o Partido dos Trabalhadores receberá em sua sede em Aracaju o ato de lançamento da Militância Socialista, um agrupamento que já existe em vários estados do Brasil e que também terá sua representação em Sergipe.

A Militância Socialista é um agrupamento petista que pretende contribuir com a transformação social no Brasil resgatando o socialismo como projeto histórico para a humanidade. Em Sergipe, a corrente terá entre os seus militantes importantes quadros da esquerda sergipana como o deputado estadual Iran Barbosa e a ex-deputada estadual Ana Lúcia, além de vários militantes dos movimento sociais, sindicais e dos direitos humanos da capital e do interior do estado.

O ato de lançamento será nessa quarta-feira, 24, às 18 horas, na sede do Partido dos Trabalhadores que fica na avenida Barão de Maruim, 704.