Grupo armado rouba 750 kg de ouro de terminal em Guarulhos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/07/2019 às 07:31:00

 

Camila Maciel 
Agência Brasil  
Oito homens armados invadiram, ontem (25), o armazém de exportação do terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, e roubaram 750 quilos (kg) de metais preciosos, incluindo ouro.
A ação, segundo informações da GRU Airport, concessionária responsável pelo aeroporto, ocorreu por volta das 14h30. A carga está avaliada em US$ 30 milhões, cerca R$ 113 milhões.
O grupo entrou no armazém em dois veículos simulando viaturas da Polícia Federal e abordaram os agentes do terminal de cargas. Os metais preciosos seguiriam para Zurich e Nova York. A concessionária informou que não houve tiroteio ou feridos.
A operação de embarque e desembarque não foi afetada pelo roubo e funciona normalmente. A ação está sob investigação das autoridades policiais que atuam no aeroporto.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que os assaltantes mantiveram o supervisor de logística como refém e que a família dele estava com os criminosos sob cárcere privado desde a noite anterior. Os reféns já foram liberados. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, os assaltantes podem, dessa forma, ter tido acesso a informações privilegiadas das operações no terminal.

Oito homens armados invadiram, ontem (25), o armazém de exportação do terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, e roubaram 750 quilos (kg) de metais preciosos, incluindo ouro.
A ação, segundo informações da GRU Airport, concessionária responsável pelo aeroporto, ocorreu por volta das 14h30. A carga está avaliada em US$ 30 milhões, cerca R$ 113 milhões.
O grupo entrou no armazém em dois veículos simulando viaturas da Polícia Federal e abordaram os agentes do terminal de cargas. Os metais preciosos seguiriam para Zurich e Nova York. A concessionária informou que não houve tiroteio ou feridos.
A operação de embarque e desembarque não foi afetada pelo roubo e funciona normalmente. A ação está sob investigação das autoridades policiais que atuam no aeroporto.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que os assaltantes mantiveram o supervisor de logística como refém e que a família dele estava com os criminosos sob cárcere privado desde a noite anterior. Os reféns já foram liberados. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, os assaltantes podem, dessa forma, ter tido acesso a informações privilegiadas das operações no terminal.