Confronto termina com quatro mortos no Jardim Centenário

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Armas apreendidas no veículo dos acusados
Armas apreendidas no veículo dos acusados

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/07/2019 às 07:40:00

 

Gabriel Damásio
Quatro homens 
morreram no fim 
da noite desta quarta-feira, durante um tiroteio com policiais militares no bairro Jardim Centenário, zona oeste da capital. O confronto aconteceu por volta das 23h40, quando soldados de duas equipes do Grupamento Especial Tático de Ações com Motos (Getam) localizaram um Ford Ka de cor prata com placas de São Paulo, com quatro suspeitos de fazer assaltos à mão armada em ruas da região. Os envolvidos foram cercados pelos policiais, que ordenaram a parada do carro, mas, de acordo com a PM, reagiram à abordagem, descendo do carro e abrindo fogo.  
No confronto que se seguiu, os quatro homens foram baleados e chegaram a ser levados até o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), mas morreram logo em seguida. Com eles, a polícia apreendeu duas pistolas calibre 380, um revólver, dois capuzes (balaclavas) e um uniforme com inscrições e emblemas da Polícia Civil. A Secretaria confirmou que a roupa, semelhante à parte de cima do uniforme usado por algumas unidades da Civil, é falsificado. A polícia apurou ainda que o Ka usado pelos suspeitos tinha sido roubado em 22 de maio no conjunto Albano Franco, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju), e usava uma placa clonada com registro de Praia Grande (SP). 
Relatos de algumas vítimas afirmam que eles estariam fazendo falsas abordagens, se passando por policiais, para assaltar e subtrair pertences das vítimas. Os policiais do Getam foram acionados na noite de anteontem para apurar denúncias de testemunhas sobre a ação destes quatro homens no carro prata. Um dos mortos foi identificado pela polícia como Regazone Santana, que já foi preso por tráfico de drogas em Estância (Sul). Os outros envolvidos não foram oficialmente identificados pelo Instituto Médico Legal (IML), até o fechamento desta edição. A procedência do grupo e sua atuação em possíveis crimes estão sob investigação da Polícia Civil. 
Prisões - Em outra ocorrência, na mesma noite, policiais do Getam prenderam quatro suspeitos por tráfico ilícito de drogas, no bairro Farolândia, zona sul da capital. De acordo com a PM, A guarnição recebeu a denúncia que homens armados estariam traficando drogas numa área conhecida como Barrozinho, no bairro Farolândia. Ao visualizar a guarnição, os suspeitos tentaram empreender fuga, mas foram interceptados e flagrados com um tablete de maconha, 100 pinos e pedaços de cocaína e um balança de precisão.
Erick Santos Pereira, Renato Santos Andrade, Jailton Nauan Oliveira Silva e Rafael Caetano Pereira informaram ser moradores da área e autorizaram os policiais a realizar revista em suas residências. Na abordagem foram encontradas mais drogas, um revólver calibre 38 com seis munições e dinheiro. O caso foi encaminhado ao Departamento de Narcóticos (Denarc), onde as medidas legais foram adotadas.

Gabriel Damásio

Quatro homens  morreram no fim  da noite desta quarta-feira, durante um tiroteio com policiais militares no bairro Jardim Centenário, zona oeste da capital. O confronto aconteceu por volta das 23h40, quando soldados de duas equipes do Grupamento Especial Tático de Ações com Motos (Getam) localizaram um Ford Ka de cor prata com placas de São Paulo, com quatro suspeitos de fazer assaltos à mão armada em ruas da região. Os envolvidos foram cercados pelos policiais, que ordenaram a parada do carro, mas, de acordo com a PM, reagiram à abordagem, descendo do carro e abrindo fogo.  
No confronto que se seguiu, os quatro homens foram baleados e chegaram a ser levados até o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), mas morreram logo em seguida. Com eles, a polícia apreendeu duas pistolas calibre 380, um revólver, dois capuzes (balaclavas) e um uniforme com inscrições e emblemas da Polícia Civil. A Secretaria confirmou que a roupa, semelhante à parte de cima do uniforme usado por algumas unidades da Civil, é falsificado. A polícia apurou ainda que o Ka usado pelos suspeitos tinha sido roubado em 22 de maio no conjunto Albano Franco, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju), e usava uma placa clonada com registro de Praia Grande (SP). 
Relatos de algumas vítimas afirmam que eles estariam fazendo falsas abordagens, se passando por policiais, para assaltar e subtrair pertences das vítimas. Os policiais do Getam foram acionados na noite de anteontem para apurar denúncias de testemunhas sobre a ação destes quatro homens no carro prata. Um dos mortos foi identificado pela polícia como Regazone Santana, que já foi preso por tráfico de drogas em Estância (Sul). Os outros envolvidos não foram oficialmente identificados pelo Instituto Médico Legal (IML), até o fechamento desta edição. A procedência do grupo e sua atuação em possíveis crimes estão sob investigação da Polícia Civil. 

Prisões - Em outra ocorrência, na mesma noite, policiais do Getam prenderam quatro suspeitos por tráfico ilícito de drogas, no bairro Farolândia, zona sul da capital. De acordo com a PM, A guarnição recebeu a denúncia que homens armados estariam traficando drogas numa área conhecida como Barrozinho, no bairro Farolândia. Ao visualizar a guarnição, os suspeitos tentaram empreender fuga, mas foram interceptados e flagrados com um tablete de maconha, 100 pinos e pedaços de cocaína e um balança de precisão.
Erick Santos Pereira, Renato Santos Andrade, Jailton Nauan Oliveira Silva e Rafael Caetano Pereira informaram ser moradores da área e autorizaram os policiais a realizar revista em suas residências. Na abordagem foram encontradas mais drogas, um revólver calibre 38 com seis munições e dinheiro. O caso foi encaminhado ao Departamento de Narcóticos (Denarc), onde as medidas legais foram adotadas.