Duda e Ágatha conquistam o ouro em Tóquio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A dupla brasileira comemora a medalha de ouro conquistada na Etapa Tóquio do Circuito Mundial de Vôlei de Praia
A dupla brasileira comemora a medalha de ouro conquistada na Etapa Tóquio do Circuito Mundial de Vôlei de Praia

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 29/07/2019 às 22:57:00

 

A dupla brasileira formada por Ágatha e Duda conquistou na manhã deste domingo, a medalha de ouro na etapa quatro estrelas de Tóquio do Circuito Mundial de vôlei de praia. Elas superaram as norte-americanas April Ross e Alix Klineman por 2 sets a 0 (21/19, 21/18) na decisão do torneio, que também serviu como evento-teste aos Jogos Olímpicos de 2020. Brasileiras triunfam por 2 sets a 0, com parciais de 21 a 19 e 21 a 18, e terminam no lugar mais alto do pódio no Japão (foto: Divulgação/FIVB)
Foi a 101ª final feminina entre Brasil e Estados Unidos no Circuito Mundial de vôlei de praia. Com o resultado, Ágatha e Duda empataram a série com Ross e Klineman, com três vitórias para cada lado agora. O bronze na etapa ficou com as canadenses Bansley e Wikerson, que venceram as alemãs Sude/Borger por 2 sets a 0 (21/19, 21/11).
Ágatha e Duda chegam ao segundo ouro no Circuito Mundial 2019, já que elas também haviam vencido a etapa de Ostrava, na República Tcheca, em maio. Além disso, a dupla brasileira soma um bronze na etapa de Varsóvia, na Polônia. A conquista veio na superação, uma vez que a dupla começou o torneio com duas derrotas na fase de grupos, nos primeiros dias.
Depois dos dois reveses nos primeiros dias da competição, Ágatha e Duda se recuperaram e venceram os jogos seguintes no mata-mata, todos em sets diretos. Além do triunfo na decisão diante de Ross e Klineman, atuais líderes do ranking do Circuito Mundial, vale destacar a vitória sobre a tricampeã olímpica Kerri Walsh e sua parceira Sweat, dos Estados Unidos, nas quartas de final. "Foi um aprendizado enorme, não nos deixamos abater com as derrotas na primeira fase, tivemos sucesso em colocar uma mentalidade positiva, buscar uma recuperação e corrigir os detalhes ainda dentro do torneio. Estamos muito felizes com essa conquista e pela demonstração de força que tivemos aqui no Japão", disse Duda.
O resultado em solo japonês rende 800 pontos ao time no ranking da corrida olímpica brasileira, além de um prêmio de cerca de R$ 67 mil. Elas somam, agora, 5190 pontos e reduzem a diferença para as líderes da corrida brasileira Ana Patrícia/Rebecca, com 5300.

A dupla brasileira formada por Ágatha e Duda conquistou na manhã deste domingo, a medalha de ouro na etapa quatro estrelas de Tóquio do Circuito Mundial de vôlei de praia. Elas superaram as norte-americanas April Ross e Alix Klineman por 2 sets a 0 (21/19, 21/18) na decisão do torneio, que também serviu como evento-teste aos Jogos Olímpicos de 2020. Brasileiras triunfam por 2 sets a 0, com parciais de 21 a 19 e 21 a 18, e terminam no lugar mais alto do pódio no Japão (foto: Divulgação/FIVB)
Foi a 101ª final feminina entre Brasil e Estados Unidos no Circuito Mundial de vôlei de praia. Com o resultado, Ágatha e Duda empataram a série com Ross e Klineman, com três vitórias para cada lado agora. O bronze na etapa ficou com as canadenses Bansley e Wikerson, que venceram as alemãs Sude/Borger por 2 sets a 0 (21/19, 21/11).
Ágatha e Duda chegam ao segundo ouro no Circuito Mundial 2019, já que elas também haviam vencido a etapa de Ostrava, na República Tcheca, em maio. Além disso, a dupla brasileira soma um bronze na etapa de Varsóvia, na Polônia. A conquista veio na superação, uma vez que a dupla começou o torneio com duas derrotas na fase de grupos, nos primeiros dias.
Depois dos dois reveses nos primeiros dias da competição, Ágatha e Duda se recuperaram e venceram os jogos seguintes no mata-mata, todos em sets diretos. Além do triunfo na decisão diante de Ross e Klineman, atuais líderes do ranking do Circuito Mundial, vale destacar a vitória sobre a tricampeã olímpica Kerri Walsh e sua parceira Sweat, dos Estados Unidos, nas quartas de final. "Foi um aprendizado enorme, não nos deixamos abater com as derrotas na primeira fase, tivemos sucesso em colocar uma mentalidade positiva, buscar uma recuperação e corrigir os detalhes ainda dentro do torneio. Estamos muito felizes com essa conquista e pela demonstração de força que tivemos aqui no Japão", disse Duda.
O resultado em solo japonês rende 800 pontos ao time no ranking da corrida olímpica brasileira, além de um prêmio de cerca de R$ 67 mil. Elas somam, agora, 5190 pontos e reduzem a diferença para as líderes da corrida brasileira Ana Patrícia/Rebecca, com 5300.