Em execução há um mês, Plano de Intensificação de Combate ao Aedes segue com ações em toda a cidade

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Ação dos agentes de endemia em bairro de Aracaju
Ação dos agentes de endemia em bairro de Aracaju

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 29/07/2019 às 23:18:00

 

Apresentado pelo prefeito Edvaldo Nogueira no dia 28 de junho, o Plano de Intensificação das Ações de Combate ao Aedes aegypti, desenvolvido pela Prefeitura de Aracaju para coibir o aumento de casos de dengue, chikungunya e zika, está há um mês em plena execução em toda a cidade. A decisão de elaborar e pôr em prática este Plano foi tomada após a divulgação do último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), em 17 de maio, que apontou o aumento do risco de proliferação do mosquito em determinados bairros da capital.
Mesmo sem epidemia de dengue, em Aracaju as atividades de prevenção desenvolvidas pela gestão municipal, ao longo de todo o ano, foram reforçadas para manter o controle de ocorrência das doenças e, consequentemente, evitar mortes em decorrência dos vírus transmitidos pelo mosquito.
Ao todo, 20 diretrizes foram estabelecidas no Plano de Intensificação das Ações de Combate ao Aedes aegypti, entre elas a designação de duas equipes de agentes durante a noite, das 19h às 22h, para visitar casas que estavam fechadas durante o dia; visitação de todas as escolas para eliminação dos focos; trabalho de campo em quatro sábados por mês; aplicação do fumacê costal; realização do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) a cada dois meses, como recomendado pelo Ministério da Saúde; realização de mutirões de limpeza; monitoramento quinzenal estratégico dos pontos de proliferação; entre outras ações que estão sendo plenamente executadas.

Apresentado pelo prefeito Edvaldo Nogueira no dia 28 de junho, o Plano de Intensificação das Ações de Combate ao Aedes aegypti, desenvolvido pela Prefeitura de Aracaju para coibir o aumento de casos de dengue, chikungunya e zika, está há um mês em plena execução em toda a cidade. A decisão de elaborar e pôr em prática este Plano foi tomada após a divulgação do último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), em 17 de maio, que apontou o aumento do risco de proliferação do mosquito em determinados bairros da capital.
Mesmo sem epidemia de dengue, em Aracaju as atividades de prevenção desenvolvidas pela gestão municipal, ao longo de todo o ano, foram reforçadas para manter o controle de ocorrência das doenças e, consequentemente, evitar mortes em decorrência dos vírus transmitidos pelo mosquito.
Ao todo, 20 diretrizes foram estabelecidas no Plano de Intensificação das Ações de Combate ao Aedes aegypti, entre elas a designação de duas equipes de agentes durante a noite, das 19h às 22h, para visitar casas que estavam fechadas durante o dia; visitação de todas as escolas para eliminação dos focos; trabalho de campo em quatro sábados por mês; aplicação do fumacê costal; realização do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) a cada dois meses, como recomendado pelo Ministério da Saúde; realização de mutirões de limpeza; monitoramento quinzenal estratégico dos pontos de proliferação; entre outras ações que estão sendo plenamente executadas.