Prefeitura remove escombros de estrutura que desmoronou no bairro Cirurgia

Geral


  • O desabamento provocou estragos na casa vizinha

 

Na manhã desta terça-feira, a Prefeitura de Aracaju iniciou a retirada dos escombros que atingiram uma casa no bairro Cirurgia. O incidente registrado na noite do domingo (28) chegou ao conhecimento da gestão municipal através da Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), que atua no local, por meio da Defesa Civil, desde o primeiro momento. Houve interdição parcial do imóvel e a moradora, que teve escoriações leves, passa bem. A situação passou por avaliação técnica, para a adoção das medidas necessárias à promoção da segurança dos moradores e redução de transtornos.
A estrutura, construída de maneira irregular, possuía forma imprecisa e acabou por desmoronar no fundo da casa da moradora de 62 anos, Altair Machado. Ela, que reside no local há 17 anos, comprou o imóvel sem o conhecimento sobre essa construção, que estava fora do alcance de visão. Responsáveis pelo terreno onde essa edificação estava não foram localizados, mas as equipes da Prefeitura de Aracaju, assim que tomaram conhecimento sobre o fato, foram mobilizadas para buscar uma solução para o problema. Outras duas casas sofreram impacto, em menor proporção, e também foram avaliadas, assim como estão recebendo a atenção dos técnicos.
Defesa Civil - O coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, informa que, segundo a solicitante, desde 1995 existia notificação para que essa ruína fosse demolida. "Nós, até então, não tínhamos conhecimento sobre essa situação, mas diante da solicitação do Corpo de Bombeiros, primeiro órgão acionado, no domingo, viemos ao local e adotamos todas as providências necessárias para que os riscos que ainda existiam fossem eliminados", reforçou.
Ainda de acordo com o coordenador, a retirada do entulho está sendo executada manualmente. "Nesse local, não há possibilidade de entrar com o maquinário, haja vista todo o local está circundado por casas. O trabalho será lento, mas todo o entulho será retirado", afirmou.
Além disso, Silvio  Prado faz um alerta para a população. "É preciso que as pessoas que estejam em meio a situações como essa, com imóveis em ruínas, abandonados ou com possível risco de desabamento, entrem em contato com a Defesa Civil através do 199, para solicitar a avaliação de risco", indicou.

Na manhã desta terça-feira, a Prefeitura de Aracaju iniciou a retirada dos escombros que atingiram uma casa no bairro Cirurgia. O incidente registrado na noite do domingo (28) chegou ao conhecimento da gestão municipal através da Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), que atua no local, por meio da Defesa Civil, desde o primeiro momento. Houve interdição parcial do imóvel e a moradora, que teve escoriações leves, passa bem. A situação passou por avaliação técnica, para a adoção das medidas necessárias à promoção da segurança dos moradores e redução de transtornos.
A estrutura, construída de maneira irregular, possuía forma imprecisa e acabou por desmoronar no fundo da casa da moradora de 62 anos, Altair Machado. Ela, que reside no local há 17 anos, comprou o imóvel sem o conhecimento sobre essa construção, que estava fora do alcance de visão. Responsáveis pelo terreno onde essa edificação estava não foram localizados, mas as equipes da Prefeitura de Aracaju, assim que tomaram conhecimento sobre o fato, foram mobilizadas para buscar uma solução para o problema. Outras duas casas sofreram impacto, em menor proporção, e também foram avaliadas, assim como estão recebendo a atenção dos técnicos.

Defesa Civil - O coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, informa que, segundo a solicitante, desde 1995 existia notificação para que essa ruína fosse demolida. "Nós, até então, não tínhamos conhecimento sobre essa situação, mas diante da solicitação do Corpo de Bombeiros, primeiro órgão acionado, no domingo, viemos ao local e adotamos todas as providências necessárias para que os riscos que ainda existiam fossem eliminados", reforçou.
Ainda de acordo com o coordenador, a retirada do entulho está sendo executada manualmente. "Nesse local, não há possibilidade de entrar com o maquinário, haja vista todo o local está circundado por casas. O trabalho será lento, mas todo o entulho será retirado", afirmou.
Além disso, Silvio  Prado faz um alerta para a população. "É preciso que as pessoas que estejam em meio a situações como essa, com imóveis em ruínas, abandonados ou com possível risco de desabamento, entrem em contato com a Defesa Civil através do 199, para solicitar a avaliação de risco", indicou.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS