Um grande projeto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/08/2019 às 22:38:00

 

A indisposição do presidente Jair 
Bolsonaro com a região nordes
te é um fato inegável, público e notório. Ele próprio declarou condicionar a liberação de verbas para os gestores que lhe batem à porta ao alinhamento com o governo federal. 
Em tal contexto, o empréstimo de R$ 117 milhões autorizado pela Caixa Econômica em benefício da Prefeitura de Aracaju é ainda mais significativo. Para honrar os compromissos assumidos com a população, o prefeito Edvaldo Nogueira senta à mesa com aliados e adversários, demonstrando uma habilidade política fora do comum. 
Edvaldo já foi acusado de se negar ao exercício da política, em oportunidades anteriores, também à frente da Prefeitura da capital sergipana. Se as críticas procedem, no entanto, a dificuldade foi superada. Hoje, a acusação é justamente a oposta. O prefeito andaria de mãos dadas com gregos e troianos.
O caso em tela atesta o acerto do prefeito, imbuído da postura republicana exigida pelo cargo. O convênio firmado com a Caixa viabilizará a construção de casas no bairro 17 de março. Além de investir uma pequena fortuna em habitação popular, minimizando um déficit histórico, a Prefeitura ainda pretende direcionar parte dos recursos para obras de infraestrutura e mobilidade urbana em uma das comunidades mais maltratadas da cidade.
Em plena crise, a Prefeitura vai construir centenas de casas gerando bem estar, emprego e renda na periferia de Aracaju. Mais do que o recurso inesperado em quadra tão adversa, de polarização ideológica radical, as prioridades eleitas pelo prefeito merecem o reconhecimento da população.

A indisposição do presidente Jair  Bolsonaro com a região nordes te é um fato inegável, público e notório. Ele próprio declarou condicionar a liberação de verbas para os gestores que lhe batem à porta ao alinhamento com o governo federal. 
Em tal contexto, o empréstimo de R$ 117 milhões autorizado pela Caixa Econômica em benefício da Prefeitura de Aracaju é ainda mais significativo. Para honrar os compromissos assumidos com a população, o prefeito Edvaldo Nogueira senta à mesa com aliados e adversários, demonstrando uma habilidade política fora do comum. 
Edvaldo já foi acusado de se negar ao exercício da política, em oportunidades anteriores, também à frente da Prefeitura da capital sergipana. Se as críticas procedem, no entanto, a dificuldade foi superada. Hoje, a acusação é justamente a oposta. O prefeito andaria de mãos dadas com gregos e troianos.
O caso em tela atesta o acerto do prefeito, imbuído da postura republicana exigida pelo cargo. O convênio firmado com a Caixa viabilizará a construção de casas no bairro 17 de março. Além de investir uma pequena fortuna em habitação popular, minimizando um déficit histórico, a Prefeitura ainda pretende direcionar parte dos recursos para obras de infraestrutura e mobilidade urbana em uma das comunidades mais maltratadas da cidade.
Em plena crise, a Prefeitura vai construir centenas de casas gerando bem estar, emprego e renda na periferia de Aracaju. Mais do que o recurso inesperado em quadra tão adversa, de polarização ideológica radical, as prioridades eleitas pelo prefeito merecem o reconhecimento da população.