Marinha emite novo alerta sobre maré agitada

Geral


  • No litoral sergipano as ondas podem atingir 3,5 metros

 

Até amanhã toda a faixa litorânea Sul de Sergipe deve manter as atenções redobradas em virtude da perspectiva de ondas com até 3,5 de altura. A maré deve permanecer agitada com possibilidade real de ressaca até o início da noite, quando o efeito da natureza deve começar a perder força. Os dados atualizados foram apresentados na manhã de ontem pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), o qual compartilhou as informações junto as Capitanias dos Portos. Esse mesmo movimento intenso será registrado na região Sul de Alagoas e em parte da região Norte do Estado da Bahia.
A fim de minimizar os riscos de acidentes, inclusive com vítimas fatais de afogamentos, a orientação dos especialistas é que pescadores evitem a região neste período, mesmo que próximo a poucos metros da faixa de areia. Os banhistas também necessitam estar atentos, em especial devido a perspectiva de ressaca. Esses dados emitidos pela Marinha também estão sendo repassados para o Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil e associações de pescadores. Na Grande Aracaju, o boletim publicado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), indica possibilidade de chuva entre 20 a 30 mm/h ou até 50 mm/dia, com baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos.
Além da região Metropolitana, o alerta é válido ainda para os municípios: Umbaúba, Tomar do Geru, Santo Amaro das Brotas, Santa Luzia do Itanhy, Salgado, Pedrinhas, Itabaianinha, Indiaroba, Estância, Cristinápolis, Boquim e Arauá. A recomendação por parte da Defesa Civil Estadual é que a população se mantenha atenta e evite enfrentar o mau tempo. É preciso redobrar a atenção às alterações nas encostas e evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada. Em caso de vulnerabilidade a população deve acionar a Capitania dos Portos, ou equipes estaduais de resgate, a exemplo do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros Militar (Gmar), através do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), 190.
Na capital, a orientação da Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), é que, em qualquer situação adversa, a pessoa deve sair imediatamente da residência onde se encontra e ligar para o telefone 199. (Milton Alves Júnior)

Até amanhã toda a faixa litorânea Sul de Sergipe deve manter as atenções redobradas em virtude da perspectiva de ondas com até 3,5 de altura. A maré deve permanecer agitada com possibilidade real de ressaca até o início da noite, quando o efeito da natureza deve começar a perder força. Os dados atualizados foram apresentados na manhã de ontem pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), o qual compartilhou as informações junto as Capitanias dos Portos. Esse mesmo movimento intenso será registrado na região Sul de Alagoas e em parte da região Norte do Estado da Bahia.
A fim de minimizar os riscos de acidentes, inclusive com vítimas fatais de afogamentos, a orientação dos especialistas é que pescadores evitem a região neste período, mesmo que próximo a poucos metros da faixa de areia. Os banhistas também necessitam estar atentos, em especial devido a perspectiva de ressaca. Esses dados emitidos pela Marinha também estão sendo repassados para o Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil e associações de pescadores. Na Grande Aracaju, o boletim publicado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), indica possibilidade de chuva entre 20 a 30 mm/h ou até 50 mm/dia, com baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos.
Além da região Metropolitana, o alerta é válido ainda para os municípios: Umbaúba, Tomar do Geru, Santo Amaro das Brotas, Santa Luzia do Itanhy, Salgado, Pedrinhas, Itabaianinha, Indiaroba, Estância, Cristinápolis, Boquim e Arauá. A recomendação por parte da Defesa Civil Estadual é que a população se mantenha atenta e evite enfrentar o mau tempo. É preciso redobrar a atenção às alterações nas encostas e evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada. Em caso de vulnerabilidade a população deve acionar a Capitania dos Portos, ou equipes estaduais de resgate, a exemplo do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros Militar (Gmar), através do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), 190.
Na capital, a orientação da Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), é que, em qualquer situação adversa, a pessoa deve sair imediatamente da residência onde se encontra e ligar para o telefone 199. (Milton Alves Júnior)

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS