Lucas Aribé lança programação da 7ª Semana Aracaju Acessível;

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/08/2019 às 22:47:00

 

A 7ª Semana Aracaju Acessível acontece entre os dias 15 e 22 de setembro de 2019 e, nesta edição, abordará o tema "A Arte de Incluir", visando discutir a necessidade de práticas inclusivas nos espaços de cultura, esporte, lazer e turismo. A programação dos eventos, baseada no Capítulo IX da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), foi lançada oficialmente, nesta terça-feira (20), na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) pelo vereador Lucas Aribé (PSB), idealizador do projeto. 
A Semana mobiliza iniciativas pública e privada, bem como a sociedade civil organizada, para a realização de eventos de conscientização sobre acessibilidade na capital sergipana. O projeto Aracaju Acessível já impactou a vida de milhares de pessoas. "Só no ano passado, cerca de dois mil cidadãos se engajaram durante a programação e a nossa meta é ampliar ainda mais o número de participantes para que cada vez mais pessoas estejam comprometidas com a construção de uma cidade que respeita a diversidade do ser e valoriza suas potencialidades", diz Aribé.
Apesar de a Constituição Federal tratar todo cidadão como igual perante a Lei, garantindo às pessoas com deficiência direitos básicos, a LBI trata desses direitos de forma mais específica. Para além disso, na última década, os projetos aprovados pelo Ministério da Cultura, por exemplo, tiveram que cumprir requisitos que contemplassem a acessibilidade. No entanto, explicou Lucas Aribé, a proposta da Semana Aracaju Acessível deste ano é mostrar que a questão ultrapassa a legislação.
"Essas garantias da LBI trouxeram consigo exigências tanto para o Poder Público quanto para o setor privado. Elas estão começando a sair do papel aos poucos, por isso, precisamos reforçar a sensibilização da sociedade mostrando que a Lei deve ser cumprida plenamente e fiscalizada. Para isso, reuniremos ativistas que atuaram na construção do Estatuto da Pessoa com Deficiência ao longo da Semana Aracaju Acessível. A programação é inteiramente gratuita e terá acessibilidade garantida", destaca Lucas Aribé. 
A Semana Aracaju Acessível celebra, anualmente, o Dia Nacional e Municipal de Luta da Pessoa com Deficiência (21 de setembro) reunindo uma rede de parceiros em seus diversos eventos, além das oficinas que também são ofertadas gratuitamente. "Sempre falamos muito da acessibilidade em relação à parte estrutural e arquitetônica. Porém, ela tem muitas dimensões como a atitudinal, que é a forma como a gente se relaciona com as pessoas. Por isso, queremos ampliar o olhar, pois o que está bom para mim, pode não estar adequado para o outro. A gente precisa desenvolver uma consciência coletiva de acessibilidade porque incluir é oportunizar com igualdade", salienta Lucas.
A programação oficial está disponível no site lucasaribe.com.br

A 7ª Semana Aracaju Acessível acontece entre os dias 15 e 22 de setembro de 2019 e, nesta edição, abordará o tema "A Arte de Incluir", visando discutir a necessidade de práticas inclusivas nos espaços de cultura, esporte, lazer e turismo. A programação dos eventos, baseada no Capítulo IX da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), foi lançada oficialmente, nesta terça-feira (20), na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) pelo vereador Lucas Aribé (PSB), idealizador do projeto. 
A Semana mobiliza iniciativas pública e privada, bem como a sociedade civil organizada, para a realização de eventos de conscientização sobre acessibilidade na capital sergipana. O projeto Aracaju Acessível já impactou a vida de milhares de pessoas. "Só no ano passado, cerca de dois mil cidadãos se engajaram durante a programação e a nossa meta é ampliar ainda mais o número de participantes para que cada vez mais pessoas estejam comprometidas com a construção de uma cidade que respeita a diversidade do ser e valoriza suas potencialidades", diz Aribé.
Apesar de a Constituição Federal tratar todo cidadão como igual perante a Lei, garantindo às pessoas com deficiência direitos básicos, a LBI trata desses direitos de forma mais específica. Para além disso, na última década, os projetos aprovados pelo Ministério da Cultura, por exemplo, tiveram que cumprir requisitos que contemplassem a acessibilidade. No entanto, explicou Lucas Aribé, a proposta da Semana Aracaju Acessível deste ano é mostrar que a questão ultrapassa a legislação.
"Essas garantias da LBI trouxeram consigo exigências tanto para o Poder Público quanto para o setor privado. Elas estão começando a sair do papel aos poucos, por isso, precisamos reforçar a sensibilização da sociedade mostrando que a Lei deve ser cumprida plenamente e fiscalizada. Para isso, reuniremos ativistas que atuaram na construção do Estatuto da Pessoa com Deficiência ao longo da Semana Aracaju Acessível. A programação é inteiramente gratuita e terá acessibilidade garantida", destaca Lucas Aribé. 
A Semana Aracaju Acessível celebra, anualmente, o Dia Nacional e Municipal de Luta da Pessoa com Deficiência (21 de setembro) reunindo uma rede de parceiros em seus diversos eventos, além das oficinas que também são ofertadas gratuitamente. "Sempre falamos muito da acessibilidade em relação à parte estrutural e arquitetônica. Porém, ela tem muitas dimensões como a atitudinal, que é a forma como a gente se relaciona com as pessoas. Por isso, queremos ampliar o olhar, pois o que está bom para mim, pode não estar adequado para o outro. A gente precisa desenvolver uma consciência coletiva de acessibilidade porque incluir é oportunizar com igualdade", salienta Lucas.
A programação oficial está disponível no site lucasaribe.com.br