Teatro Tobias Barreto será reinaugurado hoje

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/08/2019 às 22:22:00

 

O Teatro Tobias Barreto será reinaugurado hoje, 23. A cerimônia com a presença do governador do estado, Belivaldo Chagas e da presidente da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe, Conceição Vieira, está marcada para as 16h, com apresentações de grupos de cultura popular, da Orquestra Sinfônica de Sergipe e da participação de Patrícia Polayne e Coro da Universidade Federal de Sergipe. A retomada das atividades também será marcada pela abertura do V Festival Sergipano de Artes Cênicas.
Com capacidade para mil e trezentos lugares, esta foi a primeira vez que o Teatro passou por uma grande reforma. Dentre as modificações, houve investimento em segurança, com a ampliação e gradeamento do estacionamento, equipamentos de segurança contra incêndio, melhorias na central de refrigeração, novas mesas de som e de iluminação, substituição das poltronas e dos carpetes, novos camarins, fraldários, sala de ensaio para orquestra, novos acessos, além da parte cênica, telhado e pintura.
A agenda de espetáculos no novo TTB, totalmente repaginado, já está a todo o vapor. Até o final do ano o local deve receber artistas como: Ney Mato Grosso, Maria Betânia, Ana Carolina, Seu Jorge, Tiago Iorc, Fafá de Belém. Caetano Veloso, Whindersson Nunes, Mônica Martelli com o espetáculo 'Minha Vida em Marte', entre outros.
A reforma do teatro faz parte de uma parceria entre o Governo e a Celse, por meio de um Protocolo de Intenções, com vigência de cinco anos e orçado em 15 milhões, que também contemplou as reformas do Arquivo Público de Sergipe e da Biblioteca Pública Epifânio Dória, já entregues. A parceria firmada visa à restauração dos prédios públicos como forma de preservação cultural do patrimônio histórico e social do Estado.
Programação:
16h - Apresentação de grupos da cultura popular (área externa)
16h30 - Inauguração com benção ecumênica
17h - Cavaleiros da Triste Figura - Grupo Boca de Cena
18h - Orquestra Sinfônica de Sergipe
Participação de Patrícia Polayne, e Coro da UFS

O Teatro Tobias Barreto será reinaugurado hoje, 23. A cerimônia com a presença do governador do estado, Belivaldo Chagas e da presidente da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe, Conceição Vieira, está marcada para as 16h, com apresentações de grupos de cultura popular, da Orquestra Sinfônica de Sergipe e da participação de Patrícia Polayne e Coro da Universidade Federal de Sergipe. A retomada das atividades também será marcada pela abertura do V Festival Sergipano de Artes Cênicas.
Com capacidade para mil e trezentos lugares, esta foi a primeira vez que o Teatro passou por uma grande reforma. Dentre as modificações, houve investimento em segurança, com a ampliação e gradeamento do estacionamento, equipamentos de segurança contra incêndio, melhorias na central de refrigeração, novas mesas de som e de iluminação, substituição das poltronas e dos carpetes, novos camarins, fraldários, sala de ensaio para orquestra, novos acessos, além da parte cênica, telhado e pintura.
A agenda de espetáculos no novo TTB, totalmente repaginado, já está a todo o vapor. Até o final do ano o local deve receber artistas como: Ney Mato Grosso, Maria Betânia, Ana Carolina, Seu Jorge, Tiago Iorc, Fafá de Belém. Caetano Veloso, Whindersson Nunes, Mônica Martelli com o espetáculo 'Minha Vida em Marte', entre outros.
A reforma do teatro faz parte de uma parceria entre o Governo e a Celse, por meio de um Protocolo de Intenções, com vigência de cinco anos e orçado em 15 milhões, que também contemplou as reformas do Arquivo Público de Sergipe e da Biblioteca Pública Epifânio Dória, já entregues. A parceria firmada visa à restauração dos prédios públicos como forma de preservação cultural do patrimônio histórico e social do Estado.

Programação:
16h - Apresentação de grupos da cultura popular (área externa)
16h30 - Inauguração com benção ecumênica
17h - Cavaleiros da Triste Figura - Grupo Boca de Cena
18h - Orquestra Sinfônica de Sergipe
Participação de Patrícia Polayne, e Coro da UFS