O nome do PT

Rita Oliveira

 

Várias lideranças do PT já declaram publi-
camente que há um consenso dentro do 
partido para que tenha candidato próprio a prefeito de Aracaju em 2020, havendo, assim, o fim de uma aliança da legenda com o PC do B do prefeito Edvaldo Nogueira que vem de várias décadas.
Com essas declarações, começaram as especulações se o nome do candidato petista seria a vice-governadora Eliane Aquino ou o vice-presidente nacional do PT, ex-deputado federal Márcio Macedo.
Em conversa com uma grande liderança do PT, foi assegurado à coluna que já há um entendimento de que Eliane não será candidata em 2020 por não ter interesse e que o nome para a prefeitura é o de Márcio Macedo.  Garantiu que o senador Rogério Carvalho; o presidente do partido, o deputado federal João Daniel; e a própria Eliane já bateram o martelo nesse sentido.
Ainda segundo a liderança petista, Márcio está trabalhando nessa direção. Garante que ele já está vendo a contratação de uma agência, estudando Aracaju e ouvindo a população para elaborar o seu programa de governo que deve enfatizar geração de emprego e renda para a população.  
Para o petista, o campo está aberto para a disputa pela Prefeitura de Aracaju. "O eleitor ainda não tem um nome definido em meio a tantos que estão sendo citados como pré-candidatos. Márcio tem boas chances por ser uma pessoa séria, ética, ser a cara de Déda e Lula", avalia, enfatizando que nas eleições 2018 ele foi o segundo candidato a deputado federal mais votado na capital.
Ele não admite a hipótese de que o PT está jogando para indicar o vice de Edvaldo Nogueira, mediante um provável acordo do prefeito com o PSD para que indique o seu vice, que pode ser a deputada estadual Maisa Mitidieri, irmã do deputado federal Fábio Mitidieri. 
Reafirma que Márcio é "candidatíssimo" e terá o apoio de Eliane Aquino, Rogério Carvalho e João Daniel. E que ver como um processo natural o PT não marchar junto com Edvaldo Nogueira em 2020.
Ao ser questionado como o PT resolverá o impasse em 2022, com Eliane Aquino e Rogério Carvalho com a pretensão política de disputar o governo, respondeu: "essa discussão só ocorrerá daqui a três anos".
Trocando em miúdos, já está definido que Márcio será o candidato do PT a prefeito da capital. E mesmo que a tendência Articulação de Esquerda lance um nome, ele vai para a disputa interna e deve ganhar por ter não só o apoio da sua corrente majoritária, a CNB, mas de outras tendências.

Várias lideranças do PT já declaram publi- camente que há um consenso dentro do  partido para que tenha candidato próprio a prefeito de Aracaju em 2020, havendo, assim, o fim de uma aliança da legenda com o PC do B do prefeito Edvaldo Nogueira que vem de várias décadas.
Com essas declarações, começaram as especulações se o nome do candidato petista seria a vice-governadora Eliane Aquino ou o vice-presidente nacional do PT, ex-deputado federal Márcio Macedo.
Em conversa com uma grande liderança do PT, foi assegurado à coluna que já há um entendimento de que Eliane não será candidata em 2020 por não ter interesse e que o nome para a prefeitura é o de Márcio Macedo.  Garantiu que o senador Rogério Carvalho; o presidente do partido, o deputado federal João Daniel; e a própria Eliane já bateram o martelo nesse sentido.
Ainda segundo a liderança petista, Márcio está trabalhando nessa direção. Garante que ele já está vendo a contratação de uma agência, estudando Aracaju e ouvindo a população para elaborar o seu programa de governo que deve enfatizar geração de emprego e renda para a população.  
Para o petista, o campo está aberto para a disputa pela Prefeitura de Aracaju. "O eleitor ainda não tem um nome definido em meio a tantos que estão sendo citados como pré-candidatos. Márcio tem boas chances por ser uma pessoa séria, ética, ser a cara de Déda e Lula", avalia, enfatizando que nas eleições 2018 ele foi o segundo candidato a deputado federal mais votado na capital.
Ele não admite a hipótese de que o PT está jogando para indicar o vice de Edvaldo Nogueira, mediante um provável acordo do prefeito com o PSD para que indique o seu vice, que pode ser a deputada estadual Maisa Mitidieri, irmã do deputado federal Fábio Mitidieri. 
Reafirma que Márcio é "candidatíssimo" e terá o apoio de Eliane Aquino, Rogério Carvalho e João Daniel. E que ver como um processo natural o PT não marchar junto com Edvaldo Nogueira em 2020.
Ao ser questionado como o PT resolverá o impasse em 2022, com Eliane Aquino e Rogério Carvalho com a pretensão política de disputar o governo, respondeu: "essa discussão só ocorrerá daqui a três anos".
Trocando em miúdos, já está definido que Márcio será o candidato do PT a prefeito da capital. E mesmo que a tendência Articulação de Esquerda lance um nome, ele vai para a disputa interna e deve ganhar por ter não só o apoio da sua corrente majoritária, a CNB, mas de outras tendências.

Oposição se articulando 1

As conversas sobre a sucessão municipal em Aracaju continuam ocorrendo. Na manhã de ontem teve reunião do agrupamento político vinculado ao senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), visando discutir as eleições 2020. "Todos reafirmaram o compromisso em permanecer unidos para a disputa municipal do ano que vem. Vamos construir, em conjunto, um plano de ação para solucionar os graves problemas enfrentados em Aracaju", afirmou.

Oposição se articulando 2

Esse grupo tem a pretensão de lançar um candidato a prefeito de Aracaju, com ênfase para o nome da delegada Danielle Garcia. Participaram da reunião, considerada proveitosa, o deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania), Dr. Emerson (Cidadania), a vereadora Emília Corrêa (Patriotas), Milton Andrade (Novo), além do senador.

União dos Reis 1   

Em Lagarto, no domingo, a família Reis se reuniu e se entendeu sobre as eleições 2020 no município. Ficou acordado a unidade e que o candidato a prefeito será do consenso do ex-prefeito Jerônimo Reis, do deputado federal Fábio Reis, do ex-deputado federal Sérgio Reis e da deputada estadual Goretti Reis, podendo ser um deles ou alguma pessoa vinculada a eles.

União dos Reis 2

Jerônimo defende que o filho Fábio Reis, que tem seu nome cogitado como candidato a prefeito, continue ajudando Lagarto como deputado federal e a irmã Goretti permaneça ajudando ao município como deputada estadual.  Diz que se for consenso ele poderá ser o candidato da família para tirar Lagarto do ostracismo que vive há anos.  

União dos Reis 3

Havia um desentendimento político entre Sérgio Reis e a tia Goretti, o que o levou a apoiar, em 2018, Diná Almeida (Pode) a deputada estadual. Tanto Goretti quanto Diná foram eleitas para Assembleia. 

Riachão 

Chega à reta final a campanha para prefeito de Riachão do Dantas, cuja eleição suplementar ocorrerá no próximo domingo, 1º de setembro.  O que se ver é uma polarização entre as candidatas Simone Andrade (PCdoB) e Manuela Costa (PSD). O terceiro candidato é Pedro da Lagoa (PT), prefeito interino do município desde a cassação da prefeita Gerana Costa.     

Estância

Ontem, em entrevista ao Jornal da Fan, o ex-prefeito Ivan Leite (PRB) não descartou a possibilidade da sua esposa, a vice-prefeita Adriana Leite  (PRB), disputar a prefeitura em 2020. E demonstrando que não tem mais uma boa relação política com o prefeito Gilson Andrade o alfinetou declarando que quando foi prefeito de Estância fez muito pelo município com muito menos recursos que Gilson, tanto é que teve 19 mil votos quando disputou a reeleição e o atual gestor foi eleito com 14.405 votos. 

Cedro

O presidente estadual do MDB, deputado federal Fábio Reis, continua trabalhando na reorganização do partido e, consequentemente, fortalecimento da sigla no estado.  Empossou na última semana o novo presidente do diretório municipal do MDB em Cedro de São João, o médico ortopedista Roberto Lima, que é pré-candidato a prefeito no município em 2020.

Na Alese 1

Já está na Assembleia Legislativa projeto de lei complementar (PLC 9/2019), do Tribunal de Justiça de Sergipe, que propõe a criação de gratificação de acúmulo de jurisdição e de acervo, que pode aumentar a remuneração dos juízes em até R$ 10 mil. Segundo a direção do Sindijus, o projeto só não foi aprovado ainda em razão do alerta aos deputados sobre a gravidade da proposta.

Na Alese 2

De acordo com o Sindijus, o texto do PLC registra que o valor da nova gratificação que o TJSE propõe conceder aos magistrados pode ser até 1/3 dos seus subsídios. Sendo assim, os juízes que recebem subsídio mensal de R$ 30.404,42 podem receber a gratificação até o valor de R$ 10.134,80. Os desembargadores, que recebem subsídio de R$ 35.462,22, podem incrementar a remuneração com a gratificação de até R$ 11.820,74.

Na Alese 3

Em ofício circular enviado aos deputados, a direção do sindicato apontou a inconstitucionalidade da gratificação. "Este projeto cria mais um mecanismo que quebra a unicidade do subsídio, violando esse sistema de remuneração imposto aos membros do Judiciário, pelo artigo 39, parágrafo 4º, da Constituição Federal. A distinção entre os modelos de subsídio e o de remuneração com base em vencimentos reside na vedação de que ao primeiro seja acrescida vantagem pecuniária de natureza remuneratória, como gratificações, adicionais, abono, prêmios, verbas de representação e outras de idêntico caráter. O que impede, portanto, a criação dessa gratificação." Diz ainda que além da incompatibilidade jurídica, a gratificação é incompatível com a própria realidade política do Brasil e de Sergipe. 

Sobre o secretariado

 Do governador Belivaldo Chagas (PSD), no twitter, sobre sua equipe de governo: "Se rezar na minha cartilha, tá tudo certo. Ninguém é dono da cadeira. O meu secretariado segue afinado com meu jeito de trabalhar, mas se precisar mudar, eu mudo".

Nepotismo

Do senador Alessandro Vieira, após requisitar parecer à consultoria do Senado e obter confirmação de que é nepotismo e possível cometimento de crime de responsabilidade se o presidente Bolsonaro nomear o filho Eduardo embaixador dos Estados Unidos: "Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. É com essa frase de Mateus 6:24 que provoco nosso presidente a refletir sobre as escolhas que deve fazer para o país. Escolhas tão difíceis e solitárias quanto inevitáveis. Entretanto, enquanto nosso presidente toma sua decisão, é preciso que o país tenha clareza sobre o que ele está escolhendo: interesses de sua família ou do Brasil".

Aumenta a reprovação

O índice de reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro voltou a crescer. Segundo pesquisa divulgada ontem pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), em parceria com o Instituto MDA, 39,5% da população brasileira avaliou o governo como ruim ou péssimo em agosto. Esse índice é maior que o registrado em fevereiro, quando a reprovação bateu 19%.

Veja essa ,,,

Do deputado federal Zeca Dirceu (PT/PR): "Os 30 milhões anunciados pelo governo Bolsonaro para coibir incêndios na Amazônia são muito inferiores aos valores dados a apenas um deputado para aprovar a Reforma da Previdência. Infelizmente alguns divulgam a notícia como se agora todos os problemas das queimadas estivessem resolvidos".

Curtas

Durante reunião ontem à tarde do prefeito Edvaldo Nogueira com a bancada aliada, ficou acordado que ele reabrirá discussão sobre Lei da Publicidade ao Ar Livre, após protesto dos empresários. Uma nova reunião foi marcada para hoje visando discutir alterações na lei

A Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas será instalada hoje, às 14h30. Na reunião, serão eleitos o presidente, o vice-presidente e o relator do colegiado. Neste próximo biênio (2019-2020), o colegiado será presidido pelo senador por Sergipe Alessandro Vieira.

O prefeito Marcos Santana (MDB) lançará na próxima terça-feira, 03, a programação do 36° Festival de Artes de São Cristóvão (FASC), que ocorrerá entre os dias 14 e 17 de novembro. Será às 8h, no Museu Histórico de Sergipe.  O cantor Gilberto Gil deve está entre as cerca de 150 atrações.

Hoje tem Papo Reto com o governador Belivaldo Chagas, a partir das 12h.  Será transmitido através da Aperipê TV e pela Rádio Aperipê AM e FM. 

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS