Incêndio não afeta funcionamento de biblioteca

Geral


  • PEQUENO INCÊNDIO ATINGIU ONTEM A BIBLIOTECA EPIFÂNIO DÓRIA, QUE JÁ VOLTARÁ A FUNCIONAR NESTA QUINTA-FEIRA

 

Milton Alves Júnior
As dependências in-
ternas da Bibliote-
ca Pública Epifânio Dória, em Aracaju, necessitaram ser evacuadas no início da manhã de ontem após funcionários terem identificado um princípio de incêndio possivelmente originado no sistema elétrico de um dos aparelhos de ar-condicionado. De acordo com a direção da praça de leitura, as primeiras viaturas do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe chegaram ao local menos de 15 minutos após o primeiro contato realizado com o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), 190. O trabalho de combate às chamas contou com 10 profissionais e durou cerca de 40 minutos.
Devido a ação rápida por parte do CBM, conforme enaltecido pela direção da biblioteca, não houve destruição em nenhuma obra literária. Também não houve registro de pessoas feridas ou com problemas respiratórios em virtude da evasão imediata de todas as pessoas presente no local. Apesar da normalidade, os serviços públicos foram suspensos na manhã e tarde de ontem, e voltam a ser realizados sem alterações já na manhã desta quinta-feira, 29. A perspectiva por parte da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), é que um laudo pericial apresentando as reais causas do princípio de incêndio sejam divulgados em até 30 dias úteis.
Na avaliação inicial feita pelo tenente Filho, diretor de operações da Corpo de Bombeiros, o sistema interno de identificação de fumaça e alerta para possível incêndio contribuiu para que o prédio fosse imediatamente evacuado e a ação do Corpo de Bombeiros ocorresse de forma mais rápida. Não houve confirmação de quantas pessoas estavam no local exatamente no momento da pane elétrica. "Esse sistema ajudou bastante, juntamente com as pessoas que, mais próximas desse aparelho, perceberam a quantidade de fumaça que estava saindo. Todo o trabalho de retirada das pessoas, como também a chegada e ação rápida do Corpo de Bombeiros, contribuíram para evitar um problema mais agravante", disse.
Sobre as causas do problema, o oficial indica que os indícios levam a acreditar em curto-circuito no sistema elétrico que alimenta o equipamento, porém, essa constatação apenas será possível após a realização de perícia a ser solicitada pela direção da biblioteca. "Acreditamos bastante nessa possibilidade em virtude dos indícios e do local de onde a fumaça saía em maior número. Realizamos o boletim de ocorrência e essa resposta será confirmada, ou não, após a realização e apresentação do laudo pericial. Felizmente a ocorrência não passou de um princípio de incêndio e não tivemos casos de livros queimados, ou pessoas atingidas pelas chamas e/ou fumaça", completou o tenente Filho.
De acordo com Luciene Maria Santos, diretora da Epifânio Dória, a estrutura da biblioteca passou por reforma há poucos meses, e todos os processos de prevenção  foram adotados a fim de minimizar os riscos de acidentes mais graves. "Ao sentir o cheiro de fumaça, antes mesmo de o sistema disparar, as pessoas começaram a sair sem correria. Enquanto o prédio era evacuado com a orientação dos próprios funcionários, o Ciosp já estava sendo acionado para encaminhar as equipes do Corpo de Bombeiros e evitar que o problema se agravasse. Felizmente o caso foi solucionado e essa quinta voltaremos com a programação normal."

Milton Alves Júnior

As dependências in- ternas da Bibliote- ca Pública Epifânio Dória, em Aracaju, necessitaram ser evacuadas no início da manhã de ontem após funcionários terem identificado um princípio de incêndio possivelmente originado no sistema elétrico de um dos aparelhos de ar-condicionado. De acordo com a direção da praça de leitura, as primeiras viaturas do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe chegaram ao local menos de 15 minutos após o primeiro contato realizado com o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), 190. O trabalho de combate às chamas contou com 10 profissionais e durou cerca de 40 minutos.
Devido a ação rápida por parte do CBM, conforme enaltecido pela direção da biblioteca, não houve destruição em nenhuma obra literária. Também não houve registro de pessoas feridas ou com problemas respiratórios em virtude da evasão imediata de todas as pessoas presente no local. Apesar da normalidade, os serviços públicos foram suspensos na manhã e tarde de ontem, e voltam a ser realizados sem alterações já na manhã desta quinta-feira, 29. A perspectiva por parte da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), é que um laudo pericial apresentando as reais causas do princípio de incêndio sejam divulgados em até 30 dias úteis.
Na avaliação inicial feita pelo tenente Filho, diretor de operações da Corpo de Bombeiros, o sistema interno de identificação de fumaça e alerta para possível incêndio contribuiu para que o prédio fosse imediatamente evacuado e a ação do Corpo de Bombeiros ocorresse de forma mais rápida. Não houve confirmação de quantas pessoas estavam no local exatamente no momento da pane elétrica. "Esse sistema ajudou bastante, juntamente com as pessoas que, mais próximas desse aparelho, perceberam a quantidade de fumaça que estava saindo. Todo o trabalho de retirada das pessoas, como também a chegada e ação rápida do Corpo de Bombeiros, contribuíram para evitar um problema mais agravante", disse.
Sobre as causas do problema, o oficial indica que os indícios levam a acreditar em curto-circuito no sistema elétrico que alimenta o equipamento, porém, essa constatação apenas será possível após a realização de perícia a ser solicitada pela direção da biblioteca. "Acreditamos bastante nessa possibilidade em virtude dos indícios e do local de onde a fumaça saía em maior número. Realizamos o boletim de ocorrência e essa resposta será confirmada, ou não, após a realização e apresentação do laudo pericial. Felizmente a ocorrência não passou de um princípio de incêndio e não tivemos casos de livros queimados, ou pessoas atingidas pelas chamas e/ou fumaça", completou o tenente Filho.
De acordo com Luciene Maria Santos, diretora da Epifânio Dória, a estrutura da biblioteca passou por reforma há poucos meses, e todos os processos de prevenção  foram adotados a fim de minimizar os riscos de acidentes mais graves. "Ao sentir o cheiro de fumaça, antes mesmo de o sistema disparar, as pessoas começaram a sair sem correria. Enquanto o prédio era evacuado com a orientação dos próprios funcionários, o Ciosp já estava sendo acionado para encaminhar as equipes do Corpo de Bombeiros e evitar que o problema se agravasse. Felizmente o caso foi solucionado e essa quinta voltaremos com a programação normal."

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS