Racismo

Opinião

 

*José Wilson Brito Couto
O que é racismo? Segundo o dicionário, é a crença na superioridade de uma raça.
É em verdade, uma aberração, uma idiotice, uma mancha ou uma doença , que a meu ver , envergonha uma sociedade. O racismo não é só na cor da pele, é também na desigualdade  social tendo como fundo o capitalismo, ricos em relação aos pobres. O racismo, tem sempre uma origem, um inicio no passado. No Brasil, por exemplo. Todos sabemos que o nosso país passou por uma época chamada "colonial" e que praticou-se a escravatura. Vindos da África, os negros foram tratados pior que animais, e a forma desumana era aceito pela sociedade, como sendo algo comum. Eram vendidos como qualquer animal nas feiras, sem ao menos tocar com a sensibilidade humanitária daquelas pessoas que religiosamente iam  as igrejas ,e aceitavam ouvir que perante Deus ,todos eram irmãos. Mesmo aquelas pessoas que tinham dó e não aceitavam a forma de tratamento desigual, mas sendo minoria, nada podiam fazer. Então, na época, não foi branco, era tratado como raça inferior. Negros, índios, orientais, etc.  Mas, surgiram pessoas com poder, e que não concordavam com aquele absurdo, e deram início ao movimento contrário ao escravismo, culminando  com a sábia decisão da princesa Isabel, pondo fim aquela excrescência , a escravatura no Brasil.  Mas passaram -se os anos e a mancha que tanto nos envergonhava, dissipou-se, e todos passamos a viver como sendo o ideal, todos iguais perante a Lei.
Estava tudo bom, até que , "alguém" resolve tocar na ferida, no mal já adormecido, e ressuscitar  algo, sem uma razão que justificasse lembrar algo tão deprimente. Principalmente porque, na historia da humanidade racismo nunca perdurou. Veja a Alemanha nazista, um país governado por um psicopata, inteligente e líder, Hitler. Achar que a raça ariana seria a única a existir sobre a terra. Deu-se mau!
Pois bem, no Brasil ha décadas vem sendo desenvolvidos  pequenos focos de racismo, que até o governo tem colaborado , dividindo a sociedade com atos discriminatórios , a exemplo dos vestibulares, separando vagas para negros, índios, etc, como se as cabeças de uns, raciocinassem diferentes dos outros de "raças diferentes".
Na porta de uma das escolas conhecidas de Aracaju, está lá estampada "Temos vagas para negros". Que coisa mais sem sentido, só para pegar mais estudantes!
Será que esses criadores desses focos maléficos, indivíduos recalcados, frustrados, não deveriam ser calados para não gerarem em nossa terra a desigualdade e intolerância entre nossos irmãos?
Não devemos nunca copiar de outros países aquilo que não presta  (Kuskusclan), já temos problemas demais! Pelo que se saiba, Deus , na Sua infinita misericórdia, onipotência e oniciência, não criou entre seus filhos desigualdades raciais, e não fez um só elemento humano igual, nem no rosto, nem no caminhar! "Amai-vos uns aos outros" foi a ordem!
Que Ele nos abençoe.
*José Wilson Brito Couto é professor emérito da UFS (aposentado)

*José Wilson Brito Couto

O que é racismo? Segundo o dicionário, é a crença na superioridade de uma raça.
É em verdade, uma aberração, uma idiotice, uma mancha ou uma doença , que a meu ver , envergonha uma sociedade. O racismo não é só na cor da pele, é também na desigualdade  social tendo como fundo o capitalismo, ricos em relação aos pobres. O racismo, tem sempre uma origem, um inicio no passado. No Brasil, por exemplo. Todos sabemos que o nosso país passou por uma época chamada "colonial" e que praticou-se a escravatura. Vindos da África, os negros foram tratados pior que animais, e a forma desumana era aceito pela sociedade, como sendo algo comum. Eram vendidos como qualquer animal nas feiras, sem ao menos tocar com a sensibilidade humanitária daquelas pessoas que religiosamente iam  as igrejas ,e aceitavam ouvir que perante Deus ,todos eram irmãos. Mesmo aquelas pessoas que tinham dó e não aceitavam a forma de tratamento desigual, mas sendo minoria, nada podiam fazer. Então, na época, não foi branco, era tratado como raça inferior. Negros, índios, orientais, etc.  Mas, surgiram pessoas com poder, e que não concordavam com aquele absurdo, e deram início ao movimento contrário ao escravismo, culminando  com a sábia decisão da princesa Isabel, pondo fim aquela excrescência , a escravatura no Brasil.  Mas passaram -se os anos e a mancha que tanto nos envergonhava, dissipou-se, e todos passamos a viver como sendo o ideal, todos iguais perante a Lei.
Estava tudo bom, até que , "alguém" resolve tocar na ferida, no mal já adormecido, e ressuscitar  algo, sem uma razão que justificasse lembrar algo tão deprimente. Principalmente porque, na historia da humanidade racismo nunca perdurou. Veja a Alemanha nazista, um país governado por um psicopata, inteligente e líder, Hitler. Achar que a raça ariana seria a única a existir sobre a terra. Deu-se mau!
Pois bem, no Brasil ha décadas vem sendo desenvolvidos  pequenos focos de racismo, que até o governo tem colaborado , dividindo a sociedade com atos discriminatórios , a exemplo dos vestibulares, separando vagas para negros, índios, etc, como se as cabeças de uns, raciocinassem diferentes dos outros de "raças diferentes".
Na porta de uma das escolas conhecidas de Aracaju, está lá estampada "Temos vagas para negros". Que coisa mais sem sentido, só para pegar mais estudantes!
Será que esses criadores desses focos maléficos, indivíduos recalcados, frustrados, não deveriam ser calados para não gerarem em nossa terra a desigualdade e intolerância entre nossos irmãos?
Não devemos nunca copiar de outros países aquilo que não presta  (Kuskusclan), já temos problemas demais! Pelo que se saiba, Deus , na Sua infinita misericórdia, onipotência e oniciência, não criou entre seus filhos desigualdades raciais, e não fez um só elemento humano igual, nem no rosto, nem no caminhar! "Amai-vos uns aos outros" foi a ordem!
Que Ele nos abençoe.

*José Wilson Brito Couto é professor emérito da UFS (aposentado)

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS