Iran Barbosa defende política de reajuste salarial para os servidores públicos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/09/2019 às 00:19:00

 

Na manhã desta quarta-feira, o deputado estadual Iran Barbosa, mais uma vez, apelou para que o governador do Estado exercite alternativas, junto com os sindicatos das diversas categorias, para uma política de recuperação e manutenção do poder aquisitivo dos salários dos servidores públicos.
Para Iran, é inconcebível que o governador continue praticando uma política de congelamento de salários que já se arrasta por quase sete anos, massacrando o servidor público.
"Não podemos silenciar diante dessa política de massacre. Esta casa já recebeu, para discussão, projetos de interesse dos servidores do próprio Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e do Tribunal de Contas, e não podemos aceitar que o Poder Executivo não exercite alternativas para seus servidores", disse o deputado.
Iran afirmou que é preciso ter uma política de conjunto para os problemas salariais dos servidores públicos.
"O governador e sua equipe precisam dialogar com as diversas categorias e garantir o patamar mínimo de discussão, a partir da revisão geral anual que a Constituição assegura, e, de igual modo, dialogar com os educadores a garantia daquilo que a Lei Nacional define para o piso salarial do magistério. Este ano tivemos o menor reajuste da história do piso salarial do magistério e o governo não garantiu sequer esse direito", afirmou Iran.
O parlamentar pontuou que a falta da manutenção do poder aquisitivo dos servidores públicos também prejudica o desenvolvimento do Estado.
"Apelo para que todos os servidores de todos os poderes e órgãos sejam reconhecidos na importância que cada um tem, garantindo-lhes os direitos que a Constituição e as leis especificas asseguram, sob pena de essa máquina estatal ser levada para uma implosão, cada vez maior. Os salários são verbas de caráter alimentar e não podem ser negligenciados", afirmou Iran Barbosa, que aproveitou a oportunidade de discussão do Projeto de Lei do Poder Executivo que tratava de interesses dos militares para cobrar posição do governo quanto aos demais servidores.

Na manhã desta quarta-feira, o deputado estadual Iran Barbosa, mais uma vez, apelou para que o governador do Estado exercite alternativas, junto com os sindicatos das diversas categorias, para uma política de recuperação e manutenção do poder aquisitivo dos salários dos servidores públicos.
Para Iran, é inconcebível que o governador continue praticando uma política de congelamento de salários que já se arrasta por quase sete anos, massacrando o servidor público.
"Não podemos silenciar diante dessa política de massacre. Esta casa já recebeu, para discussão, projetos de interesse dos servidores do próprio Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e do Tribunal de Contas, e não podemos aceitar que o Poder Executivo não exercite alternativas para seus servidores", disse o deputado.
Iran afirmou que é preciso ter uma política de conjunto para os problemas salariais dos servidores públicos.
"O governador e sua equipe precisam dialogar com as diversas categorias e garantir o patamar mínimo de discussão, a partir da revisão geral anual que a Constituição assegura, e, de igual modo, dialogar com os educadores a garantia daquilo que a Lei Nacional define para o piso salarial do magistério. Este ano tivemos o menor reajuste da história do piso salarial do magistério e o governo não garantiu sequer esse direito", afirmou Iran.
O parlamentar pontuou que a falta da manutenção do poder aquisitivo dos servidores públicos também prejudica o desenvolvimento do Estado.
"Apelo para que todos os servidores de todos os poderes e órgãos sejam reconhecidos na importância que cada um tem, garantindo-lhes os direitos que a Constituição e as leis especificas asseguram, sob pena de essa máquina estatal ser levada para uma implosão, cada vez maior. Os salários são verbas de caráter alimentar e não podem ser negligenciados", afirmou Iran Barbosa, que aproveitou a oportunidade de discussão do Projeto de Lei do Poder Executivo que tratava de interesses dos militares para cobrar posição do governo quanto aos demais servidores.