Editora sergipana participa da XIX Bienal Internacional do Livro Rio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/09/2019 às 23:25:00

 

A Editora Diário Oficial de Sergipe - Edise por meio da Imprensa Oficial do Rio de Janeiro, estará presente no estande RioSolidário (pavilhão laranja, F 04), na XIX Bienal Internacional do Livro Rio, que acontece no Riocentro, na Av. Salvador Allende, 6555, Barra da Tijuca - RJ. O evento acontece desde o dia 30 de agosto e prossegue até o dia 8 de setembro.
 A Edise está levando 17 títulos, entre eles Relicário Poético de Epifânio Dória; Uma luz em minha vida: Umbanda; Pagando Mico na Rádio; Leituras Kantianas; Couro Curtido: Memórias de Um Militante Comunista; Dicionário do Nordeste, entre outros.
 A cordelista, pedagoga e autora de 'Sementes de Girassóis', Isabel Nascimento, que terá a sua obra divulgada durante o evento conta sobre sua participação. "Para mim é muito importante. Sendo a minha primeira publicação em livro, uma construção que veio do universo virtual, estar na Bienal do Rio representa uma importante forma de divulgação da Literatura que mais identifica o Nordeste Brasileiro".

A Editora Diário Oficial de Sergipe - Edise por meio da Imprensa Oficial do Rio de Janeiro, estará presente no estande RioSolidário (pavilhão laranja, F 04), na XIX Bienal Internacional do Livro Rio, que acontece no Riocentro, na Av. Salvador Allende, 6555, Barra da Tijuca - RJ. O evento acontece desde o dia 30 de agosto e prossegue até o dia 8 de setembro.
 A Edise está levando 17 títulos, entre eles Relicário Poético de Epifânio Dória; Uma luz em minha vida: Umbanda; Pagando Mico na Rádio; Leituras Kantianas; Couro Curtido: Memórias de Um Militante Comunista; Dicionário do Nordeste, entre outros.
 A cordelista, pedagoga e autora de 'Sementes de Girassóis', Isabel Nascimento, que terá a sua obra divulgada durante o evento conta sobre sua participação. "Para mim é muito importante. Sendo a minha primeira publicação em livro, uma construção que veio do universo virtual, estar na Bienal do Rio representa uma importante forma de divulgação da Literatura que mais identifica o Nordeste Brasileiro".