Homem é esfaqueado em frente a lojas no Centro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 10/09/2019 às 08:08:00

 

Um homem não-identificado foi esfaqueado por um desconhecido por volta das 14h30 de ontem, na Avenida Carlos Firpo, centro de Aracaju. Segundo testemunhas, ele passava pela porta de duas lojas de jóias, a caminho de um táxi-lotação, quando outro rapaz correu atrás dele e o atacou com uma faca, acertando-lhe vários golpes nas costas. O agressor fugiu em seguida. O homem ferido foi socorrido primeiro por policiais militares que estavam de serviço no local e, em seguida, por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele foi internado no Hospital Municipal Nestor Piva, no 18 do Forte (zona norte). 
Testemunhas informaram a policiais que a vítima teria um suposto envolvimento com alguns crimes, como tráfico de drogas, mas esta versão ainda não está confirmada pela polícia. O autor do ataque não foi identificado. O caso, configurado como tentativa de homicídio, deve ser investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Um homem não-identificado foi esfaqueado por um desconhecido por volta das 14h30 de ontem, na Avenida Carlos Firpo, centro de Aracaju. Segundo testemunhas, ele passava pela porta de duas lojas de jóias, a caminho de um táxi-lotação, quando outro rapaz correu atrás dele e o atacou com uma faca, acertando-lhe vários golpes nas costas. O agressor fugiu em seguida. O homem ferido foi socorrido primeiro por policiais militares que estavam de serviço no local e, em seguida, por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele foi internado no Hospital Municipal Nestor Piva, no 18 do Forte (zona norte). 
Testemunhas informaram a policiais que a vítima teria um suposto envolvimento com alguns crimes, como tráfico de drogas, mas esta versão ainda não está confirmada pela polícia. O autor do ataque não foi identificado. O caso, configurado como tentativa de homicídio, deve ser investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).