IML identifica corpo localizado em povoado de Ribeirópolis

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/09/2019 às 23:01:00

 

O Instituto Médico Legal (IML) concluiu os processos de identificação do corpo que foi localizado, no último dia 27 de julho, em avançado estado de putrefação no povoado Serra do Machado, em Ribeirópolis (Agreste). A vítima tinha 42 anos e o corpo já encontra-se liberado para retirada pela família. Não foi possível identificar a causa da morte, no entanto foi verificado que não existiam lesões externas decorrentes de violência. 
De acordo com a perita odontolegista Susana Maciel, não foi possível a coleta de digitais, sendo encaminhado para a parte odontológica e antropológica. Inicialmente, a família trouxe poucas informações, que foram complementadas posteriormente. Os parentes trouxeram fotografias e informações de traumas que ajudaram na identificação.
Foi identificado que a vítima possuía lesão na face, ocorrida ainda em vida e os prontuários que a família trouxe demonstraram. Foram feitas sobreposições de imagens. A partir de todos os procedimentos, a vítima foi identificada como Evandro Menezes. Os relatórios das perícias devem ser anexados a um inquérito aberto pela Polícia Civil, para apurar as circunstâncias da morte. 

O Instituto Médico Legal (IML) concluiu os processos de identificação do corpo que foi localizado, no último dia 27 de julho, em avançado estado de putrefação no povoado Serra do Machado, em Ribeirópolis (Agreste). A vítima tinha 42 anos e o corpo já encontra-se liberado para retirada pela família. Não foi possível identificar a causa da morte, no entanto foi verificado que não existiam lesões externas decorrentes de violência. 
De acordo com a perita odontolegista Susana Maciel, não foi possível a coleta de digitais, sendo encaminhado para a parte odontológica e antropológica. Inicialmente, a família trouxe poucas informações, que foram complementadas posteriormente. Os parentes trouxeram fotografias e informações de traumas que ajudaram na identificação.
Foi identificado que a vítima possuía lesão na face, ocorrida ainda em vida e os prontuários que a família trouxe demonstraram. Foram feitas sobreposições de imagens. A partir de todos os procedimentos, a vítima foi identificada como Evandro Menezes. Os relatórios das perícias devem ser anexados a um inquérito aberto pela Polícia Civil, para apurar as circunstâncias da morte.