Homem acusado de participação no assassinato de vigilante se entrega à polícia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/09/2019 às 22:20:00

 

Na última sexta-feira (13, se entregou à polícia na Central de Flagrantes de Aracaju, Ivo Cláudio Santos de Jesus, envolvido no crime que vitimou o vigilante Mário Sérgio Barboza Santos, na cidade de Capela, no último dia 4 de setembro.
Segundo o delegado Wanderson Bastos, agora faltam ser presos mais três pessoas que também tiveram participação do crime " O crime não foi apenas praticado por "Neu". que morreu em confronto com a polícia, e nem somente por Ivo Cláudio. que se entregou para a polícia neste final de semana, existe a participação de mais três indivíduos que ainda encontram-se foragidos" disse o delegado. 
"A motivação do crime foi vingança e por isso a vítima foi assassinada, pois para os acusados ele era uma ameaça para os criminosos da região. Durante o velório a vítima também teve sua casa invadida  e foi o Ivo que invadiu, mas ele nega isso em seu interrogatório. Para a polícia, o objetivo dos criminosos foi desmoralizar a vítima e a sua família. " finaliza Wanderson Bastos.  

Na última sexta-feira (13, se entregou à polícia na Central de Flagrantes de Aracaju, Ivo Cláudio Santos de Jesus, envolvido no crime que vitimou o vigilante Mário Sérgio Barboza Santos, na cidade de Capela, no último dia 4 de setembro.
Segundo o delegado Wanderson Bastos, agora faltam ser presos mais três pessoas que também tiveram participação do crime " O crime não foi apenas praticado por "Neu". que morreu em confronto com a polícia, e nem somente por Ivo Cláudio. que se entregou para a polícia neste final de semana, existe a participação de mais três indivíduos que ainda encontram-se foragidos" disse o delegado. 
"A motivação do crime foi vingança e por isso a vítima foi assassinada, pois para os acusados ele era uma ameaça para os criminosos da região. Durante o velório a vítima também teve sua casa invadida  e foi o Ivo que invadiu, mas ele nega isso em seu interrogatório. Para a polícia, o objetivo dos criminosos foi desmoralizar a vítima e a sua família. " finaliza Wanderson Bastos.