Governo solicita apoio de parlamentares a projetos as áreas da inclusão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 17/09/2019 às 22:34:00

 

Em um esforço de captação de recursos de emendas parlamentares para projetos da secretaria de Estado da Inclusão, da Assistência Social e do Trabalho - SEIT, a secretária Lêda Couto e a diretora de Planejamento da pasta, Sayonara Carvalho, visitaram deputados e senadores por Sergipe, na última semana, para apresentar o portfólio de projetos do governo de Sergipe para a área social, de inclusão pela renda e pelo direito. Em Brasília, a equipe foi recebida pelos deputados federais João Daniel, Fábio Mitidieri, Laércio Oliveira, Fábio Henrique, e pelos senadores Maria do Carmo e Rogério Carvalho.
De acordo com a secretária Lêda Couto, o esforço de captação de recursos para os projetos da SEIT está sendo feito para abrir a possibilidade de eles serem contemplados com a indicação de emendas em outubro pelos parlamentares, para cadastro em março de 2020. "Ficamos felizes com a receptividade de todos que visitamos, e já houve comprometimento por parte dos senadores com alguns dos projetos que apresentamos. Os demais parlamentares ficaram de analisar os projetos e nos dar devolutivas sobre as indicações", conta.
Segundo a gestora estadual, ainda serão visitados os deputados Fabio Reis e Gustinho Ribeiro, em Aracaju. "Iremos, assim, concluir a agenda de apresentação dos nossos projetos, mas já avaliamos o resultado das conversas como bastante positivo. Todos se mostraram interessados pelos projetos e gostaram de ter acesso a um portfólio organizado, com a sinalização de dados técnicos. Nossa equipe de planejamento se esforçou por detalhar cada projeto, a ponto de comprovar tanto sua viabilidade quanto seu impacto direto para a população", avaliou Lêda Couto.
O portfólio contém o total de 18 projetos, cuja implantação demanda o aporte aproximado de R$ 20 milhões em recursos. São relacionados à construção da Casa da Mulher Brasileira; à reforma da Casa de Passagem Estadual e da Casa Abrigo da Mulher; à promoção de investimentos em qualificação profissional para usuários do NAT; à modernização do Restaurante Popular Padre Pedro; à implantação do Banco Estadual de Alimentos; ao fortalecimento das Feiras da Agricultura Familiar, do Sistema Único de Assistencial Social (SUAS) e do Sistema Estadual de Defesa Civil; à formação em audiovisual para a Juventude Negra através do do Projeto A cor da Tela, de igualdade racial; e à sensibilização para a inclusão da comunidade LGBTQI+ por meio do projeto Acolhe a Diversidade; à transformação e ampliação das atividades do Espaço Social Santa Maria; ao combate à extrema pobreza através do apoio à Agricultura Urbana e à Inclusão Produtiva Rural; à geração de renda através da criação de meios de divulgação, circulação e escoamento do artesanato sergipano; ao fomento à Economia Solidária na comunidade Pesqueira, da Coroa do Meio; à implantação de uma República para Jovens de 18 a 21 anos em situação de vulnerabilidade social; e do programa Sergipe pela Infância.

Em um esforço de captação de recursos de emendas parlamentares para projetos da secretaria de Estado da Inclusão, da Assistência Social e do Trabalho - SEIT, a secretária Lêda Couto e a diretora de Planejamento da pasta, Sayonara Carvalho, visitaram deputados e senadores por Sergipe, na última semana, para apresentar o portfólio de projetos do governo de Sergipe para a área social, de inclusão pela renda e pelo direito. Em Brasília, a equipe foi recebida pelos deputados federais João Daniel, Fábio Mitidieri, Laércio Oliveira, Fábio Henrique, e pelos senadores Maria do Carmo e Rogério Carvalho.
De acordo com a secretária Lêda Couto, o esforço de captação de recursos para os projetos da SEIT está sendo feito para abrir a possibilidade de eles serem contemplados com a indicação de emendas em outubro pelos parlamentares, para cadastro em março de 2020. "Ficamos felizes com a receptividade de todos que visitamos, e já houve comprometimento por parte dos senadores com alguns dos projetos que apresentamos. Os demais parlamentares ficaram de analisar os projetos e nos dar devolutivas sobre as indicações", conta.
Segundo a gestora estadual, ainda serão visitados os deputados Fabio Reis e Gustinho Ribeiro, em Aracaju. "Iremos, assim, concluir a agenda de apresentação dos nossos projetos, mas já avaliamos o resultado das conversas como bastante positivo. Todos se mostraram interessados pelos projetos e gostaram de ter acesso a um portfólio organizado, com a sinalização de dados técnicos. Nossa equipe de planejamento se esforçou por detalhar cada projeto, a ponto de comprovar tanto sua viabilidade quanto seu impacto direto para a população", avaliou Lêda Couto.
O portfólio contém o total de 18 projetos, cuja implantação demanda o aporte aproximado de R$ 20 milhões em recursos. São relacionados à construção da Casa da Mulher Brasileira; à reforma da Casa de Passagem Estadual e da Casa Abrigo da Mulher; à promoção de investimentos em qualificação profissional para usuários do NAT; à modernização do Restaurante Popular Padre Pedro; à implantação do Banco Estadual de Alimentos; ao fortalecimento das Feiras da Agricultura Familiar, do Sistema Único de Assistencial Social (SUAS) e do Sistema Estadual de Defesa Civil; à formação em audiovisual para a Juventude Negra através do do Projeto A cor da Tela, de igualdade racial; e à sensibilização para a inclusão da comunidade LGBTQI+ por meio do projeto Acolhe a Diversidade; à transformação e ampliação das atividades do Espaço Social Santa Maria; ao combate à extrema pobreza através do apoio à Agricultura Urbana e à Inclusão Produtiva Rural; à geração de renda através da criação de meios de divulgação, circulação e escoamento do artesanato sergipano; ao fomento à Economia Solidária na comunidade Pesqueira, da Coroa do Meio; à implantação de uma República para Jovens de 18 a 21 anos em situação de vulnerabilidade social; e do programa Sergipe pela Infância.