Vereadores aprovam impeachment do prefeito de Canindé

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/09/2019 às 07:12:00

 

Gabriel Damásio
Os vereadores de Ca-
nindé do São Fran-
cisco (Sertão) aprovaram ontem o impeachment do prefeito Ednaldo Vieira Barros, o 'Ednaldo da Farmácia' (PP). Por 10 votos a zero, eles aceitaram o relatório da Comissão Processante instaurada pela Câmara Municipal para investigar denúncias de irregularidades na atual administração. A sessão que julgou o relatório durou cerca de nove horas e terminou no fim da tarde de ontem, com a ausência de apenas um vereador.  
Com esta decisão, Ednaldo perde o mandato e o cargo será assumido hoje pelo presidente da Câmara, Weldo Mariano (PRB). Conforme a Lei Orgânica do município, uma eleição suplementar terá que ser convocada para decidir quem será o novo prefeito, até a conclusão do atual mandato, em 31 de dezembro de 2020. A decisão será comunicada ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). 'Ednaldo da Farmácia' estava no cargo desde março de 2017, quando o então prefeito Orlandinho Andrade (PSD), morreu por complicações de um câncer. 
Os parlamentares aprovaram o parecer da Comissão e consideraram que Ednaldo foi responsável pelo não pagamento de empréstimos consignados que foram tomados por servidores da Prefeitura de Canindé. Segundo a comissão, o Município descontava os valores dos salários dos servidores, mas tais quantias não eram repassadas aos bancos. O mesmo acontecia com a contribuição patronal ao Instituto Nacional de Previdência Social (INSS), que não era recolhida pela atual gestão. 
Ainda de acordo com os vereadores, o prefeito também teria feito a compra de medicamentos que não foram repassados para a rede municipal de saúde, mesmo tendo sido registrada por notas fiscais frias que não coincidiam com o balanço do almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde. Ednaldo nega as irregularidades, mas as denúncias também estão sendo apuradas pelo Ministério Público Estadual (MPE), que deve receber uma cópia do relatório da Câmara. 

Gabriel Damásio

Os vereadores de Ca- nindé do São Fran- cisco (Sertão) aprovaram ontem o impeachment do prefeito Ednaldo Vieira Barros, o 'Ednaldo da Farmácia' (PP). Por 10 votos a zero, eles aceitaram o relatório da Comissão Processante instaurada pela Câmara Municipal para investigar denúncias de irregularidades na atual administração. A sessão que julgou o relatório durou cerca de nove horas e terminou no fim da tarde de ontem, com a ausência de apenas um vereador.  
Com esta decisão, Ednaldo perde o mandato e o cargo será assumido hoje pelo presidente da Câmara, Weldo Mariano (PRB). Conforme a Lei Orgânica do município, uma eleição suplementar terá que ser convocada para decidir quem será o novo prefeito, até a conclusão do atual mandato, em 31 de dezembro de 2020. A decisão será comunicada ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). 'Ednaldo da Farmácia' estava no cargo desde março de 2017, quando o então prefeito Orlandinho Andrade (PSD), morreu por complicações de um câncer. 
Os parlamentares aprovaram o parecer da Comissão e consideraram que Ednaldo foi responsável pelo não pagamento de empréstimos consignados que foram tomados por servidores da Prefeitura de Canindé. Segundo a comissão, o Município descontava os valores dos salários dos servidores, mas tais quantias não eram repassadas aos bancos. O mesmo acontecia com a contribuição patronal ao Instituto Nacional de Previdência Social (INSS), que não era recolhida pela atual gestão. 
Ainda de acordo com os vereadores, o prefeito também teria feito a compra de medicamentos que não foram repassados para a rede municipal de saúde, mesmo tendo sido registrada por notas fiscais frias que não coincidiam com o balanço do almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde. Ednaldo nega as irregularidades, mas as denúncias também estão sendo apuradas pelo Ministério Público Estadual (MPE), que deve receber uma cópia do relatório da Câmara.