Homem assalta pousada e estupra funcionária em Aracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/09/2019 às 23:38:00

 

Soldados da Guarda Municipal de Aracaju (GMA) prenderam, na manhã de ontem, um suspeito de assaltar e estuprar uma mulher dentro de uma pousada na Atalaia (zona sul). O crime aconteceu por volta das 8h, próximo ao Terminal de Integração do bairro. Segundo a GMA, o homem identificado como Alann Nunes, 32 anos, entrou no local armado com uma pistola e anunciou o assalto, rendendo os funcionários da pousada. 
Ao exigir que eles entregassem o dinheiro do caixa, o homem avançou contra uma funcionária e a violentou sexualmente. Em seguida, ele concluiu o assalto e fugiu. Um colega da vítima foi ao terminal e pediu ajuda a uma equipe da GMA que realizava o policiamento preventivo no local. Eles iniciaram as buscas pela região e encontraram o suspeito, que ainda estava com a falsa pistola usada para ameaçar os empregados do estabelecimento.
Equipes da Patrulha Maria da Penha (PMP) e do Grupo Tático Operacional (GTO) realizaram a prisão e conduziram o suspeito ao Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), da Polícia Civil. O suspeito foi reconhecido pelas vítimas, e constatou-se, também, que era foragido da Justiça do estado de Goiás, onde responde a um processo por crime de homicídio. Ele foi autuado em flagrante e deve responder pelos crimes de roubo e estupro. 

Soldados da Guarda Municipal de Aracaju (GMA) prenderam, na manhã de ontem, um suspeito de assaltar e estuprar uma mulher dentro de uma pousada na Atalaia (zona sul). O crime aconteceu por volta das 8h, próximo ao Terminal de Integração do bairro. Segundo a GMA, o homem identificado como Alann Nunes, 32 anos, entrou no local armado com uma pistola e anunciou o assalto, rendendo os funcionários da pousada. 
Ao exigir que eles entregassem o dinheiro do caixa, o homem avançou contra uma funcionária e a violentou sexualmente. Em seguida, ele concluiu o assalto e fugiu. Um colega da vítima foi ao terminal e pediu ajuda a uma equipe da GMA que realizava o policiamento preventivo no local. Eles iniciaram as buscas pela região e encontraram o suspeito, que ainda estava com a falsa pistola usada para ameaçar os empregados do estabelecimento.
Equipes da Patrulha Maria da Penha (PMP) e do Grupo Tático Operacional (GTO) realizaram a prisão e conduziram o suspeito ao Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), da Polícia Civil. O suspeito foi reconhecido pelas vítimas, e constatou-se, também, que era foragido da Justiça do estado de Goiás, onde responde a um processo por crime de homicídio. Ele foi autuado em flagrante e deve responder pelos crimes de roubo e estupro.