Bebê supostamente abandonado é levado de hospital

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 25/09/2019 às 22:27:00

 

Uma história complicada intriga as autoridades em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju): durante a madrugada de ontem, um bebê supostamente abandonado pela mãe foi levado para o Hospital Regional José Franco e retirado do local por um homem que alegava ser o pai da criança. O caso foi informado ao Conselho Tutelar da cidade e apurado inicialmente pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). 
Segundo o relato, os atendentes do José Franco foram procurados por volta das 3h de ontem por um homem identificado como Cestário Carvalho. Ele estava com um bebê recém-nascido no colo e alegava que ele teria sido abandonado em casa pela mãe, pois ela teria surtado. Disse também que pediu a ajuda de conselheiros tutelares, mas não foi atendido em duas tentativas de contato. 
Os conselheiros acabaram contatados pelas atendentes e chegaram ao hospital por volta das 5h, mas o homem já tinha ido embora com a criança e deixado um endereço na Avenida Maranhão, zona norte da capital. Os conselheiros informaram que iriam até lá. Só que, uma hora depois da passagem deles, Cestário voltou ao hospital pedindo ajuda para o bebê, mas foi embora sem esperar que os atendentes fizessem um novo contato com o Conselho Tutelar. A SES afirma que, em nenhum momento, ele procurou atendimento pediátrico para a criança.
Até a manhã de ontem, nem Cestário e nem o bebê foram reencontrados. O caso não foi registrado em boletim de ocorrência na Polícia Civil. A mãe da criança também não teve sua identificação confirmada. 

Uma história complicada intriga as autoridades em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju): durante a madrugada de ontem, um bebê supostamente abandonado pela mãe foi levado para o Hospital Regional José Franco e retirado do local por um homem que alegava ser o pai da criança. O caso foi informado ao Conselho Tutelar da cidade e apurado inicialmente pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). 
Segundo o relato, os atendentes do José Franco foram procurados por volta das 3h de ontem por um homem identificado como Cestário Carvalho. Ele estava com um bebê recém-nascido no colo e alegava que ele teria sido abandonado em casa pela mãe, pois ela teria surtado. Disse também que pediu a ajuda de conselheiros tutelares, mas não foi atendido em duas tentativas de contato. 
Os conselheiros acabaram contatados pelas atendentes e chegaram ao hospital por volta das 5h, mas o homem já tinha ido embora com a criança e deixado um endereço na Avenida Maranhão, zona norte da capital. Os conselheiros informaram que iriam até lá. Só que, uma hora depois da passagem deles, Cestário voltou ao hospital pedindo ajuda para o bebê, mas foi embora sem esperar que os atendentes fizessem um novo contato com o Conselho Tutelar. A SES afirma que, em nenhum momento, ele procurou atendimento pediátrico para a criança.
Até a manhã de ontem, nem Cestário e nem o bebê foram reencontrados. O caso não foi registrado em boletim de ocorrência na Polícia Civil. A mãe da criança também não teve sua identificação confirmada.