Venâncio poderá mesmo disputar PMA

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado estadual Venâncio Fonseca
O deputado estadual Venâncio Fonseca

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 21/06/2012 às 02:47:00

Chico Freire
chicofreire@jornaldodiase.com.br

Ao desembarcar na tarde de ontem no aeroporto de Aracaju, vindo de Brasília, o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) disse que o seu nome está à disposição do grupo político liderado pelos irmãos Amorim e que a  sua candidatura  a prefeito de Aracaju deve ser decidida ainda esta semana. "E tudo  há disciplina e hierarquia e isso é na vida pessoal e na vida política. Quem manda no partido é a nacional e as estaduais e as municipais tem que acompanhar",  argumentou.
Venâncio  desembarcou ao lado do presidente do PTB, Edvan Amorim, do presidente do PSC, André Moura, do senador Eduardo Amorim (PSC) e  do deputado estadual Zeca da Silva (PSC).  Com eles, Venâncio conversou  nos últimos dias em Brasília sobre sua candidatura em Aracaju. Ele disse que toda a negociação é do  conhecimento do ex-governador João Alves Filho, provável candidato a prefeito pelo DEM.   
O deputado lembrou que há mais de um ano vem avisando que não aceitaria imposição de candidatura de goela abaixo. "Nós queríamos discutir candidaturas e não imposição e já venho dizendo há mais de ano", afirmou ele, que, antes das conversas com o PSC, pretendia ser vice na chapa encabeçada por João.
Acordo - Venâncio disse que foi formulado um acordo PP/PSC não só para esse pleito em Aracaju, mas também para pleitos futuros em Aracaju e demais cidades brasileiras. "O partido só cresce se tiver candidaturas a cargos majoritários", avaliou.
O deputado deu mais detalhe sobre o acordo: "Se o agrupamento político decidir por uma candidatura própria do grupo, o nosso nome está à disposição, uma vez que o deputado estadual Zeca da Silva, que era o nome do PSC, retirou sua candidatura para facilitar toda uma composição, e agradecemos pelo desprendimento ".
Ao ser questionado se haverá um rompimento com João Alves, Venâncio disse que  não faz política com radicalismo e nem com inimizade. "Por ele tenho respeito, por ele tenho admiração, mas tenho o direito como político de  conquistar espaço respeitando o espaço do outros".
O deputado deixou claro que a sua pré-candidatura a prefeito de Aracaju com o apoio do grupo liderado pelos irmãos Amorim foi devido à falta de espaço dentro do grupo liderado pelo ex-governador. "Se eu não estou ocupando espaço dentro do agrupamento que participo há muitos anos, já estando no quinto mandato de deputado estadual, eu tenho o direito de ir em busca de um outro espaço para o crescimento do meu partido e da minha pessoa", insistiu.